A GUERRA CIVIL ANGOLANA - VÍDEOS

Imagem
GUERRAS: COLONIAL E CIVIL - INDEPENDÊNCIA - ETNIAS HISTÓRIA - O 25 DE ABRIL E A DESCOLONIZAÇÃO

Re: A GUERRA CIVIL ANGOLANA - VÍDEOS

Mensagempor em Domingo Jan 10, 2010 6:10 pm


Sponsored Links

 
Mensagens: 240
Registado: Domingo Ago 02, 2009 11:15 am

Re: A GUERRA CIVIL ANGOLANA - VÍDEOS

Mensagempor em Domingo Jan 10, 2010 6:20 pm

[justify]THE BATTLE OF CUITO CUANAVALE
A Batalha de Cuito Canavale

In 1988 the Angolan Minister of Defence and other official Angolan and Cuban sources claimed that a South African offensive consisting of up to 9,000 troops with 500 tanks, 600 artillery field guns and scores of aircraft had attacked the town of Cuito Cuanavale in Angola. According to their version the attack had failed thanks to a valiant defense effort by Cuban and Angolan troops, and the South Africans had lost 50 aircraft, 47 tanks and hundreds of men.
The Cuban propaganda version of this "heroic battle" was widely believed in the west, and it was not until after the war had ended that the facts emerged. By the end of 1987, when the Cubans and Angolans were supposed to have achieved their great victory, they were already suing for peace in Angola, with their Soviet backers openly stating that the war there could not be won. In the negotiations that followed, one of the conditions of the Cubans was that they be allowed to make an honourable withdrawal from the war, an unusual demand to be made by a victorious army, to say the least. The fact is, the Cubans knew that they were losing but did not want to withdraw from Angola in disgrace. The South Africans, who had been the real victors in the Cuito campaign, realised that making the full facts known at that delicate stage in the peace negotiations would humiliate the Cubans and their Soviet backers and perhaps spur them into sending yet more troops to Angola in an effort to save their reputation. Making the Cubans look ridiculous would serve no useful purpose.

However, once the Cuban and Soviet involvement in the war had ended and the South Africans had withdrawn their troops, it did not take long for the real story of the battle to emerge.[/justify]



Sponsored links

 
Mensagens: 240
Registado: Domingo Ago 02, 2009 11:15 am

Re: A GUERRA CIVIL ANGOLANA - VÍDEOS

Mensagempor em Domingo Jan 10, 2010 6:23 pm

May 2002
Emaciated children form a queue for milk -their bloated faces too big for their skeletal frames. Laura Cahari has come with her children to the Nutritional Centre of Medicins Sans Frontieres after 2 years hiding in the forests during the civil war. "The worst thing was the hunger -- there were only raw mushrooms. My children vomited every time I gave them something to eat." The MSF camp has been heavily frequented since the April ceasefire. Every day, 20-30 people arrive there with severely undernourished children. "They are in an extremely bad nutritional condition," tells one nurse. The peace process however is already having a positive effect. At the arms collection centre in Sobo Matthiasch, a Unita fighter hands over his gun and registers. Unita officers and the regular army together enforce the disarmament. "Our absolute priority is disarmament -- we discuss and solve any problems ourselves," says one former Unita rebel. But with ½ a million threatened with starvation, peace is only the first hurdle in Angola's uphill struggle.

 
Mensagens: 240
Registado: Domingo Ago 02, 2009 11:15 am

Re: A GUERRA CIVIL ANGOLANA - VÍDEOS

Mensagempor em Domingo Jan 10, 2010 6:33 pm

29 de agosto de 2000 Como a ONU retira de devastada pela guerra de Angola, o futuro parece sombrio para os civillians inevitavelmente afectada pelo MPLA e...

 
Mensagens: 240
Registado: Domingo Ago 02, 2009 11:15 am

Re: A GUERRA CIVIL ANGOLANA - VÍDEOS

Mensagempor em Domingo Jan 10, 2010 6:35 pm

January 2005
Revenue from Angola's oil reserves should be aiding the country's development. But instead, it's being used as a slush fund for government corruption.

Deep in Luanda's sewers, a group of boys show us around their home. "I'm desperate for help," begs one. "I'm eating rubbish, surrounded by others who are sniffing glue." According to the latest calculations, 9% of the country's GDP is siphoned off. Even the US ambassador admits that oil revenues are not going to "the Angolan people." Ordinary Angolans know they're being ripped off by their leaders. They're seething with resentment. In the Angolan enclave of Cabinda, this discontent has fuelled a separatist movement which has been fighting for years. With more and more Angolans asking awkward questions, there's a risk the country will collapse into anarchy again if the corruption problem isn't addressed.


 
Mensagens: 240
Registado: Domingo Ago 02, 2009 11:15 am

Re: A GUERRA CIVIL ANGOLANA - VÍDEOS

Mensagempor em Domingo Jan 10, 2010 6:49 pm

The Land of no Hope - Angola

 
Mensagens: 240
Registado: Domingo Ago 02, 2009 11:15 am

Re: A GUERRA CIVIL ANGOLANA - VÍDEOS

Mensagempor em Domingo Jan 24, 2010 12:48 pm

Vitor Oliveira Escreveu:PORQUE A HISTÓRIA DA GUERRA CIVIL ANGOLANA AINDA NÃO COMEÇOU A SER ESCRITA. AQUI PODERÁS VER AS VÁRIAS VERSÕES DA GUERRA.

(TIRA AS TUAS CONCLUSÕES...)

gostava de ver as fotos como e que posso fazer obrigado lila
 
Mensagens: 1
Registado: Sexta Out 09, 2009 3:25 pm

Re: A GUERRA CIVIL ANGOLANA - VÍDEOS

Mensagempor em Sexta Jan 29, 2010 7:19 am

Os saltos, com ou sem Vara, que o mundo dá
Imagem Para quem não sabe (ou não está interessado em saber) Jonas Savimbi, a quem João Gomes Cravinho, secretário de Estado da cooperação do Governo socialista de Portugal, chamou - obviamente depois de ele estar morto - Hitler africano, é o que está no centro... Os outros, que todos conhecem, são João Soares, Teresa Ricoh, António Maria Pareira e Armando Vara, numa foto tirada na Jamba a 12 de Março de 1991 durante o VII Congresso da UNITA. In Alto Hama
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 1400
Registado: Segunda Maio 11, 2009 7:19 pm

Re: A GUERRA CIVIL ANGOLANA - VÍDEOS

Mensagempor em Sábado Mar 13, 2010 1:51 am

Amigos isso dá que pensar...
abraços.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: A GUERRA CIVIL ANGOLANA - VÍDEOS

Mensagempor em Terça Mar 16, 2010 3:47 pm

 
Mensagens: 553
Registado: Segunda Nov 02, 2009 7:04 pm

Re: A GUERRA CIVIL ANGOLANA - VÍDEOS

Mensagempor em Terça Mar 16, 2010 3:49 pm

 
Mensagens: 553
Registado: Segunda Nov 02, 2009 7:04 pm

Re: A GUERRA CIVIL ANGOLANA - VÍDEOS

Mensagempor em Sábado Set 18, 2010 6:43 pm

OPERAÇÃO SAVANA - 1975

2 SAI e Forças Especiais Zulu com Grupos de Batalha Alfa & Bravo em Angola

O nascimento do Batalhão 31 como os Bosquímanos abandonaram a FNLA

O que conduziu à Operação Savana.
1975 - África está sendo invadida por aqueles que lhe tomam o seu dinheiro para armas da destruição, dos tractores que não trabalham, do débito e das drogas. Os povos africanos são subjugados a um sistema que deixa líderes ricos e países empobrecidos. América está no meio da guerra fria com a Rússia. Japão está entre ela e as ameaças comunistas, - russos e chineses. As emoções são elevadas sobre o perigo vermelho (comunismo) por todo o mundo.

Angola, rica em diamantes e outros minerais, com terra fértil é invadida por tropas russas devido ao abandono dos portugueses. A Rússia pediu a ajuda cubana e os cubanos vêm a Angola para a guerra. Angola é a última fronteira para África do Sul.

A República da África do Sul governa a Namíbia (África ocidental sul). O governo nacionalista está no poder. América aproxima secretamente África do Sul para ajudar a conter a ameaça comunista. África do Sul concorda mas não querem que se saiba geralmente que eles estão em Angola, começa assim uma acção militar secreta que resulta na Operação Savana. As fronteiras angolanas são já patrulhadas pelas forças militares sul-africanas, que são entre as melhor treinadas no mundo. O governo da África do Sul construiu uma barragem em Ruacaná que não desejam perder devido à falta da água na região e eles também estão com receio de terem um vizinho comunista. Estas foram as principais razões políticas para a guerra em Angola e Operação Savana.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 457
Registado: Quarta Jun 17, 2009 6:06 am

Re: A GUERRA CIVIL ANGOLANA - VÍDEOS

Mensagempor em Sábado Set 18, 2010 6:44 pm

ANTECEDENTES
Em 9 de Outubro de 1975 o coronel Koos Vad Heerden foi colocado no comando da Força Especial Zulu, a qual consistia do Grupo de Batalha Alfa (Battle Goup Alfa) e Grupo de Batalha Bravo (Battle Group Bravo) e algumas metralhadoras Vickers médias e morteiros de 81mm.

O Alfa consistiu em duas Companhias Bosquímanos sob o comando do Comandante Linford e Bravo de 3 Companhias de tropas ex-FNLA sob o comando do comandante Jan Breytenbach, com o comandante Boy du Toit a comandar o 2nd Batalhão de Infantaria Sul-Africano; a sorte tinha decidido que três dos melhores soldados da África do Sul estariam na vanguarda da intervenção dos Sul-Africanos.

Quando o comandante Linford se dirigiu às tropas e o seu discurso foi traduzido para bosquímano e Português todos aplaudiram quando os intérpretes chegaram ao ponto que ele disse que eles estavam indo para a guerra. A audiência ficou bastante feliz sobre o facto de que os seus inimigos seriam SWAPO e o MPLA mas as coisas começaram a ficar um pouco confusas quando se lhes explicou que os aliados dos Alfas seriam a FNLA e a UNITA. Como poderiam eles esperar, lutar ao lado de seus jurados inimigos de 14 anos passados?

O Comandante Bosquímano, chamado Cuamama, foi mesmo até pedir que Rosa De Oliveira explique a Linford que ele estava enganado porque os seus inimigos foram tanto a FNLA como a SWAPO e o MPLA. Foi preciso todo o dia 12 Outubro para Linford explicar às suas tropas que a FNLA eram agora os bons rapazes. Quando o Bravo e o Alfa se juntaram em Katuita havia um ar da suspeita mútua com os Bosquímanos de armas carregadas e prontas a disparar logo que viram as tropas pretas do Bravo.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 457
Registado: Quarta Jun 17, 2009 6:06 am

Re: A GUERRA CIVIL ANGOLANA - VÍDEOS

Mensagempor em Sábado Set 18, 2010 6:45 pm

PLAUSIVEL NEGAÇÃO
Não era suportos Zulu ser uma unidade Sul Africana a fim dar ao Governo Sul-africano negação plausível mas ambas as Unidades tinham o hábito de atrair os Sul Africanos para as suas Fileiras. Todo o equipamento Sul-Africano foi retirado incluindo os Unimogs e todas as tropas foram vestidas com uniformes portugueses, as armas automáticas G3, as botas de lona e cintos de couro. O transporte consistiu nos ubíquos caminhões vegetais portugueses que se tornaram tão característicos na Operação Savana.

Em 14 de Outubro Alfa saiu e a primeira coisa que foi "libertada" por Alfa foi uma retro-escavadora, que foi usada como um veículo da recuperação. A Força Especial foi tão longe para o Norte como Serpa Pinto, depois voltando a Sul, e em 19 Outubro eles tomaram Pereira de Eça. O MPLA consistindo em aproximadamente 150 homens foram para Roçadas. No dia seguinte 2SAI capturou esta cidade e Zulu ficou completamente irritado quando descobriram que o comandante du Toit os tinha batido. A cidade seguinte a cair foi João de Almeida onde capturaram um armazém completamente cheio de alimentos e de roupa. A cidade seguinte foi Humpata. Linford foi quase morto durante a noite em que um jovem emergiu de repente da obscuridade carregando uma Uzi e atirou uma rajada em Linford, que felizmente passou sobre sua cabeça. Linford recordou que era um miúdo, ele desarmou-o, e relata "… Eu tirei a arma pontapeando-o no traseiro e disse-lhe para desaparecer.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 457
Registado: Quarta Jun 17, 2009 6:06 am

Re: A GUERRA CIVIL ANGOLANA - VÍDEOS

Mensagempor em Sábado Set 18, 2010 6:47 pm

SÁ DA BANDEIRA
Sá da Bandeira caiu em 23 - 24 Outubro, outra vez muitas pilhagens foram feitas. A cidade seguinte a cair foi Moçamedes em 27 - 28 Outubro. Uma Corveta portuguesa estava no porto e "Proppies" disse-lhes para saírem de outra maneira ele a afundaria. Naturalmente este era puro bluff, porque Zulu não possuía nenhuma artilharia. Na manhã seguinte a Corveta tinha desaparecido. Em 30 Outubro o Alfa foi a Catula onde eles foram atacados pelo MPLA e após uma curta batalha o MPLA decidiu abandonar deixando 2 mortos. Na mesma cidade o Alfa matou outros 3.

Avançaram, então sobre para Quilengues, durante a noite onde um pelotão inimigo chegou muito satisfeito sem se dar conta que o Alfa tinha decidido parar a noite num desfiladeiro. Um Eland 90 eliminou o Land Rover matando 5 tropas das FAPLA e 1 oficial cubano, o resto da patrulha decidiu retirar-se e Quilengues caiu sem disparar um tiro.

Em 1 Novembro o Alfa alcançou Chongoroi, que encontraram abandonado. 20 quilómetros mais além o inimigo estava posicionado na ponte do rio de Coporolo, Alfa flanqueou estas posições mas encontraram que o inimigo tinha recuado. Em 2 Novembro o Alfa alcançou a estrada de Benguela/Catengue e colidiu com um pelotão em retirada o qual foi rapidamente eliminado.

Este foi um lugar muito adequado para se estar, porque mais tarde encontraram reforços movendo-se para Catengue, que foram tratados da mesma maneira. Em 4 Novembro Zulu foi reabastecido por ar e o 5 Novembro encontrou o Alfa perto de Paito, 30 quilómetros a sul de Benguela, onle eles encontraram casernas de instrução cubanas contendo 30.000Kgs de petróleo, café, rações e munições.

Em 5 Novembro o Alfa atacou Benguela e pela tarde de 6 Novembro Benguela tinha sido tomada. Pela primeira vez um Dakota da força aérea Sul-Africana aterrou no aeroporto de Benguela enquanto este estava sendo atacado.

É necessário dizer o avião foi descarregado em tempo recorde e Linford recordou que "era a única vez que eu sei que um Dakota levantou em ângulo recto à pista de descolagem". Pela tarde de 6 Novembro Benguela estava nas mãos de Zulus. Lobito caiu ao Alfa em 7 Novembro e o cenário em como Alfa entrou a cidade foi remanescente dos Aliados em WWII libertando cidades em França.

Em 10 Novembro o Zulu foi para o norte para Novo Redondo. O Alfa e o Bravo percorreram de um salto e continuaram até que o Alfa entrou numa emboscada no rio de Quicombo em 11 Novembro. Neste ponto 20 homens foram feridos quando uma bomba de morteiro explodiu próximo do pelotão do morteiro enquanto se posicionavam numa pedreira de cascalho. Em 14 Novembro foi tornado público que os Sul Africanos estavam envolvidos quando um jornalista britânico noticiou a participação da África do Sul na guerra civil de Angola.


Sponsored links

Avatar do utilizador
 
Mensagens: 457
Registado: Quarta Jun 17, 2009 6:06 am
---------

AnteriorPróximo

Voltar para ANGOLA: PASSADO PRESENTE E FUTURO

Quem está ligado

Utilizadores a navegar neste fórum: Nenhum utilizador registado e 0 visitantes

cron