DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

DESENVOLVIMENTO - SAÚDE - ECONOMIA - LIBERDADE - CRIMINALIDADE - LUSOFONIA

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Segunda Jan 04, 2010 4:31 pm

Iluminação
Acessos ao estádio 11 de Novembro com iluminação quase completa


Luanda
- Os novos acessos rodoviários dentro dos bairros contíguos ao Estádio Nacional 11 de Novembro, em Luanda, beneficiam já de um sistema de ilumição eléctrica, a menos de 10 dias do início do CAN2010 - constatou a Angop.
Três novas estradas, designadamente Sapu/Auto Estrada, Camama/Estádio e Benfica/Auto Estrada Períférica, passando pelo Lar do Patriota, levam ao Estádio 11 de Novembro em percursos que registam mais de uma centena de postes de iluminação.
Estes acessórios instalados nas vias revestem-se de importância acrescida para a condução, pelo facto de os jogos das fases preliminares começarem em fim da tarde e terminarem de noite, num perímetro que, por falta de grandes infraestruturas, antes registava escuridão cerrada
Automobilistas, moradores e outra pessoas aplaudiram a criação dessas infraestruturas e apontam beneficíos para o período, pós CAN, nomeadamente o desenvolvimento dessas circunscrições.
Antes de serem transformadas em estradas normais, com asfalto e outros sistemas de conservação e segurança de automóveis, nesses locais havia picadas acidentadas que se tornavam intransitáveis para carros ligeiros em período chuvoso, salvo camiões ou outras viaturas "todo terreno".
A par destas, a auto-estrada periférica Luanda/Cabolombo regista igualmente iluminção, garantido segurança aos automobilistas. Duzentos e cinquenta postes de iluminação encontram-se instalados ao longo dos vinte e um quilómetros do seu traçado como resultado de um trabalho que decorreu desde Setembro do ano transacto.
A auto-estrada periférica Cacuaco/Viana/Cabolombo tem uma plataforma de 42 metros, com duas faixas de rodagem em cada lado e transitável nos dois sentidos.
O projecto tem a particularidade de ligar a comuna do Benfica (Samba) aos municípios de Viana e Cacuaco.
Outra estrada principal de acesso ao estádio 11 de Novembro, embora ainda em obras de asfaltamento e iluminação pública em alguns pontos, é a via expresso Luanda/Viana.
A iluminação nesta via é fundamental por ser uma das estradas de maior tráfego em Luanda, o que poderá redobrar por altura do CAN, em parceria com a da Samba Benfica.
A via expresso Luanda/Viana, com mais de 30 metros de largura, começou a ser construída em Maio de 2007 no quadro do programa do Governo de reabilitação das vias estruturantes e terciárias da capital do país. Neste Momento regista acabamentos em toda sua extensão e um trabalho de profundidade entre a zona do Cavalo Branco e a FTU.
Orçada em 42 milhões de euros, a Via Expresso Luanda/Viana tem o seu início no Largo da Independência e termina em Viana, nas imediações das bombas de combustível da Sonangol, numa extensão de aproximadamente 26 quilómetros.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Quarta Jan 06, 2010 3:09 pm

Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Sábado Jan 09, 2010 12:49 pm

09-01-2010 11:16

Bié
Asfaltados mais de 300 quilómetros de estrada


Kuito
- Trezentos e cinquenta quilómetros de estrada foram asfaltados durante o ano de 2009, em diversos troços rodoviários da província do Bié, segundo informou hoje no Kuito, o director provincial das Obras Publicas, João Marques Banco.
De acordo com o responsável, as estradas que receberam asfalto são os troços Kuito/Chitembo, Kuito/Chinguar e Andulo/Kalussinga, permtindo assim uma melhor circulação de pessoas.
Disse ainda que no primeiro semestre do ano em curso, o governo da província do Bié vai trabalhar no acabamento do tapete asfáltico dos troços rodoviários que ligam os municípios do Kuito e Andulo, Camacupa e Catabola, Kuemba e Kunhinga e Nhârea.
João Marques Banco informou também que o executivo local vai também construir uma ponte de betão armado sobre o rio Cutato, no troço Andulo/Kalussinga.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Terça Jan 12, 2010 5:34 pm

12-01-2010 16:47

Luanda
Parte da estrada da Ilha do Cabo recebe novo tapete asfáltico


Luanda
- Parte do sentido descendente da estrada principal da Ilha do Cabo, uma das referência turística de Luanda, está a beneficiar desde o princípio do corrente mês de novo tapete asfáltico, no âmbito do programa do Governo de requalificação da circunscrição, constatou hoje (terça-feira) a Angop
Os trabalhos a cargo da Odebrecht começaram defronte ao Clube Náutico e vão até ao Ponto Final da Ilha do Cabo, estando os mesmos a decorrer em simultâneo com a construção de passeios, criação de espaços verdes, instalação de assentos e restauro das redes de esgoto e drenagem.
O local, um dos pontos turísticos da cidade de Luanda, vai beneficiar ainda de novos postos de iluminação, sinalização vertical e horizontal, bem como espaços para estacionamento ao longo do referido trecho.
O alargamento do primeiro trecho da estrada implicou a retirada de cerca de cinco metros de areia do mar e a redução de duas para uma faixa de rodagem no sentido descendente da via.
Os trabalhos na localidade, iniciados nos finais do primeiro semestre de 2009, inserem-se no programa do Governo de Requalificação da Ilha do Cabo, que visa a melhoria da imagem da circunscrição, do trânsito automóvel no seu interior e a criação de condições para os banhista.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Quinta Jan 14, 2010 4:33 pm

Retrospectiva2009
Políticas sobre ciência e tecnologia enriquecidas com parcerias estrangeiras

Imagem
Edifício Sede do Ministério da Ciência e Tecnologia

Luanda - As políticas sobre ciência e tecnologia ficaram fortalecidas no ano findo, com as relações científicas e tecnológicas que as autoridades angolanas do sector estabeleceram com países do continente e do resto do mundo.
Estas relações visaram, nomeadamente, lançar Angola nos patamares de desenvolvimento sustentável que se pretende, tendo em conta também os objectivos do milénio.
Neste sentido o Ministério da Ciência e Tecnologia (MINCIT), no quadro das suas atribuições de promover, planificar e desenvolver a Política Nacional de Ciência e Tecnologia, assim como avaliar e monitorar o desenvolvimento científico e tecnológico do país, criou comissões que realizaram trabalhos a nível nacional e em alguns Estados como África do Sul, Moçambique, Namíbia, Portugal, Cuba,
Brasil, Japão, França, Hungria, Etiópia e Índia.
Para se ter uma dimensão das acções que o pelouro do MINCIT realizou durante o ano findo, com o fito de contribuir com a sua experiência nos vários sectores da vida social, a instituição de forma cronológica traçou um plano de trabalho que começou por reunir no seu seio todas instituições de pesquisa nacionais e internacionais, bem como públicas e privadas.
Nesta senda, para dar ***primento ao Plano de Acção, realizou um encontro de trabalho com os investigadores e técnicos do sector das pescas e comércio, augurando dinamizar a actividade de investigação e inovação tecnológica neste ramo.
Foram recolhidos subsídios importantes que valorizem a actividade de investigação por via do reforço ou melhoria da organização do Sistema Nacional de Investigação e Inovação Tecnológica e que visam melhorar o Sistema Nacional de Controlo da Qualidade dos Produtos Alimentares.
A instituição realizou a sua I Conferência Nacional de Ciência e Tecnologia, na qual os angolanos tiveram contacto com as políticas e a legislação sobre o sector, bem como aspectos ligados a biotecnologia e segurança alimentar, energias renováveis e não renováveis, saneamento básico, água e saúde pública, condições indispensáveis para o desenvolvimento de um país.
Com o objectivo de melhor interagir sectorialmente com a comunidade técnico-científico, e visando propiciar o reforço e a valorização da actividade cientifica e de inovação tecnológica no quadro da cooperação institucional, o MINCIT trabalhou com os investigadores científicos do Ministério da Saúde.
A julgar pela importância pública que o assunto encerra, o órgão responsável pela ciência e tecnologia no país traçou com os investigadores da saúde as várias formas de trabalho com vista a prevenir e tratar as grandes endemias que assolam o país.
Neste período, realizaram-se vários workshops, como os regionais sobre Energias Renováveis, Recursos Naturais, bem como sobre os Indicadores de Ciência e Tecnologia: Sua importância para o desenvolvimento socio-económico de Angola.
Estes encontros forneceram informações sobre o sistema de ciência e tecnologia, as suas relações com a economia e a sociedade, bem como o grau de ***primento dos objectivos definidos para o ano findo.
Na senda da recolha de subsídios para enriquecer o programa do Ministério, a ministra Maria Cândida Teixeira realizou uma série de reuniões com os responsáveis e quadros das instituições do ensino superior e de investigação científica públicos e privados, nas quais orientou acções de investigação conducentes a resolução de problemas concretos que afligem as populações angolanas, sobretudo os tendentes ao combate à fome e a redução da pobreza.
O Governo entende que a economia do conhecimento é a característica mais importante das economias modernas, daí que no seu Programa para o quadriénio 2009-2012 estabelece claramente que "é importante promover parcerias entre instituições do ensino superior e de investigação científica nacionais com outras estrangeiras líderes do conhecimento científico e tecnológico".
A promoção destas parcerias deve ter como base a criação de mecanismos que assegurem e facilitem a mobilidade dos investigadores e académicos a nível regional e internacional, factor motivante dos encontros da ministra da Ciência com representantes das missões diplomáticas acreditadas em Angola, como são os casos de Israel, da Federação Russa, Brasil, Índia e de São Tomé e Príncipe.
Ainda no período em análise, realizou a sua 1ª Reunião Extraordinária do Conselho Superior de Ciência e Tecnologia, sendo que na vertente internacional o MINCIT participou, na condição de observador, na 16ª Sessão do Conselho de Governadores do Centro Internacional para a Engenharia Genética e Biotecnologia.
Este centro, um órgão do sistema das Nações Unidas, tem como objecto social o fornecimento de um ambiente educacional e científico do mais alto padrão e realiza pesquisas de inovação em ciências da vida em benefício dos países em vias de desenvolvimento.
Com o mesmo objectivo, a governante deslocou-se a Hungria, onde participou no Fórum Mundial de Ciências 2009. Participou ainda no Fórum sobre ciência, tecnologia e inovação, em Kyoto, Japão, bem como esteve no Brasil, onde visitou o Instituto de Estudos Espaciais e constatou os estudos e aplicações tecnológicas que já levaram ao fabrico de vários satélites.
*****mprimento da sua missão que visa criar premissas para o desenvolvimento do país, altos funcionários do MINCIT deslocaram-se à Portugal onde participaram na reunião dos ministros da CPLP responsáveis pelas Políticas de Ciências, Tecnologia e Ensino Superior da comunidade.

Por: Leopoldino Pertence
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Segunda Jan 25, 2010 4:08 pm


Kwanza Sul
Sistema digital de telefonia fixa será inaugurado este ano


Imagem
Antenas Repetidoras de Telecomunicações
Sumbe – O director provincial dos Transportes, Correios e Telecomunicações do Kwanza Sul, António Moutinho, anunciou, para este ano, a inauguração formal do projecto de digitalização da rede de telefonia fixa da operadora Angola Telecom.
Em declarações à Angop, o responsável afirmou que o sistema, já em funcionamento, permite a interligação entre oito sedes municipais da província, tendo sido financiado pelo Governo italiano com 18 milhões de euros.
Até o final do ano transacto, acrescentou, o projecto já se encontrava em fase de ensaios dos equipamentos, de vendas de serviços e assinatura de contratos.
Segundo acrescentou, é notável a “grande” adesão da população e da classe empresarial ao sistema, que além de servir para o sistema de voz, poderá igualmente incorporar o sinal de internet.
António Moutinho considerou o projecto uma mais valia, referindo haver na província uma “óptima” cobertura a nível das telecomunicações.
Na telefonia móvel, referiu que até Dezembro do ano transacto foi possível atingir-se os 12 municípios da província, tendo a Unitel feito o lançamento dos seus serviços nos municípios da Quilenda e do Ebo que se encontravam em falta.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor tozé em Quarta Jan 27, 2010 8:13 am

26-01-2010 13:03

Formação
ADPP gradua 688 novos professores

Luanda - A Ajuda de Desenvolvimento de Povo para Povo (ADPP) leva acabo, desde o dia 22 de Janeiro até 29 do mesmo mês, a graduação de seiscentos e setenta e oito novos docentes nas Escolas de Professores de Futuro, indica uma nota da instituição chegada hoje à Angop.

Segundo o documento, deste número, 95 são graduados em Luanda, 81 professores em Cabinda, 80 no Uíge, 79 no Bié, enquanto Benguela e Zaire com 78 cada. Por sua vez, Bengo terá 75, Huambo 68 e 44 para Malanje.

O Programa de Formação de Professores do Futuro em Angola destina-se a formar quadros para essa área para leccionarem no ensino primários nas áreas rurais, transmitindo conhecimento, capacidade e competência, tanto para ensinar as crianças, como para agir construtivamente na comunidade rural.

O curso de formação é de nível médio e tem a duração de 30 meses, sob gestão da ADPP Angola, numa parceria com o Ministério da Educação em Angola.

Em Angola, a ADPP controla Escolas de Professores de Futuro nas províncias do Bengo, Benguela, Cabinda, Luanda, Zaire, Bié, Malanje, Uíge, Cunene e Kwanza Sul.
Avatar do utilizador
tozé
Moderador de sala
 
Mensagens: 1400
Registado: Segunda Maio 11, 2009 7:19 pm
Localização: Faro - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Segunda Fev 08, 2010 5:28 pm

08-02-2010 17:24

Benguela
Baía Farta ganha novas infra-estruturas sociais

Imagem
Baía Farta ganha infra-estruturas sociais
Baía Farta
- Uma escola do primeiro nível e um campo polivalente foram inaugurados, neste fim-de-semana, no município da Baía Farta, 25 quilómetros ao litoral da cidade de Benguela, pela administradora local, Maria João, no âmbito do Programa de Intervenção Municipal.
Segundo apurou Angop, a escola, com oito salas de aulas, uma biblioteca, sala de reuniões para professores, um gabinete para director e outro para o sub-director pedagógico, casas de banho, orçou em 25 milhões 464 mil e 847 kwanzas, enquanto o campo polivalente custou aos cofres do Estado oito milhões de kwanzas.
Para o presente ano, a administração municipal prevê ainda a reabilitação e construção de infra-estruturas administrativas, aquisição de tractores, construção de duas escolas e o seu apetrechamento, sendo uma na sede municipal e outra na comuna do Dombe-Grande, um programa de combate à desertificação, reabilitação do cemitério municipal, assim como a construção da morgue local.
A construção de casas sociais, balneários para o campo municipal de futebol, recolha de lixo e saneamento básico, expansão do sistema de iluminação pública, implementação do desporto escolar são, entre outras, as acções previstas no programas no âmbito dos cinco milhões alocados à administração municipal
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Quinta Fev 18, 2010 5:52 pm

Habitação
Segunda fase do Projecto Nova Vida conta com mais de duas mil casas

Imagem
Segunda fase do Projecto Nova Vida concluída em 2012
Luanda - Duas mil 562 habitações serão construídas na segunda fase do projecto habitacional Nova Vida, de acordo com deliberação do Conselho de Ministros de Outubro passado - recordou hoje, em Luanda, o director do Instituto Nacional de Habitação, Eugénio Correia.
Em declarações à Angop, a fonte referiu que o projecto teve início em Dezembro passado com a pesquisa e consultas de empresas no mercado nacional para a construção das habitações, cujo fim está previsto para 2012.
Acrescentou que os funcionários públicos terão prioridade no acesso a estas habitações, num projecto cuja gestão estará a cargo da Imogestim, enquanto o Instituto Nacional de Habitação acompanha a execução das obras e outorga os contratos em nome do Estado.
Disse que as primeiras residências divididas em apartamentos e vivendas do tipo T2, T3 e T4 começarão a ser entregues ainda no segundo semestre de 2010.
Na primeira fase do projecto, iniciada em 2001, foram construídas cerca de duas mil moradias, entre vivendas e apartamentos.
O projecto conta com mais de 20 quilómetros de arruamentos asfaltados e 24 mil metros de redes de água potável. Está concluída a construção de passeios e redes de esgotos para águas residuais.
O projecto habitacional Nova Vida teve inicio em 2001, estando localizado no município do Kilamba Kiaxi, a oito quilómetros do centro da cidade.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Quinta Mar 11, 2010 3:00 pm

11-03-2010 15:43

Luanda
Parte da Quinta Avenida preparada para asfaltamento

Luanda -
Parte da Quinta Avenida, entre a rua do Patrício e a Avenida Ngola Kiluanje, começou a ser entulhada esta semana, depois de terem sido colocadas as manilhas que vão permitir a evacuação da água da Lagoa do São Pedro para a Vala do Suroca.
No local a Angop constatou hoje (quinta-feira) que depois desta fase vai começar a colocação e compactação de brita e finalmente a asfaltagem da via.
Do outro lado da via, desde a Condel até a via expressa Luanda/Viana, já foi colocado asfalto num dos sentidos, faltando o alargamento do lado oposto, o que depende da demolição de algumas infra-estruturas existentes ao longo do perímetro abrangido.
A construção da estrada, em curso desde 2007, insere-se no projecto de requalificação de estradas e sistemas de drenagem da cidade de Luanda.
A via terá duas faixas em cada sentido e bermas para facilitar a passagem de peões.
Com uma extensão de quatro quilómetros, a Quinta Avenida começa na estrada Ngola Kiluanje e vai dar à via expressa Luanda/Viana.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Sexta Mar 19, 2010 4:52 pm

19-03-2010 15:58

Construção
Defendida regulamentação da função de mediador imobiliário

Luanda
O vice-presidente da Associação dos Profissionais Imobiliários de Angola (APIMA), Miguel Ribeiro, advogou hoje (sexta-feira), em Luanda, a inclusão de direitos e deveres dos mediadoras e profissionais imobiliários na legislação do sector para tornar a actividade mais credível.
Em declarações à Angop à margem de um encontro entre membros da agremiação e responsáveis do Ministério do Urbanismo e Construção, o responsável afirmou que se tomar em atenção esse pormenor os intervenientes do sector poderão sentir-se mais
seguros e actuantes.
“É importante legislar a actuação dos mediadores e profissionais imobiliários no mercado, seus direitos e deveres, e especificar de que forma é que ela pode ser um instrumento que garanta o bom funcionamento do mercado imobiliário” advertiu o responsável.
As empresas de mediação, acrescentou, devem ter um contrato com os donos e promotores dos projectos, para que os acordos sejam ***pridos na íntegra, e caso violados, estar previsto punições/sanções e, desta forma, garantirem-se os interesses dos
clientes e vendedores ou proprietários de imóveis.
Miguel Ribeiro admitiu, por outro lado, que depois de aprovados os quatro documentos em análise pelo governo, o sector imobiliário em Angola passará a ter mais credibilidade e os seus intervenientes directos estarão mais seguro e protegido em matérias de negociações de imóveis.
Afirmou que os projectos de leis sobre “Mediação Imobiliária” e “Arrendamento Urbano”, assim como os decretos de “Cooperativa de Construção e Habitação” e “Habitação Social”, vão tornar mais harmonioso o mercado e inspirar maior confiança aos clientes.
Decorrido no Centro de Formação de Jornalistas (Cefojor), o encontro serviu para análise dos quatro diplomas e recolha de contribuições por parte dos profissionais imobiliários, com vista a enriquecer tais documentos, contando com distintos intervenientes do sector.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Quinta Abr 15, 2010 7:14 pm

15-04-2010 12:21

Reconstrução
Via expressa Boavista/Kifangondo recebe segunda camada de asfalto

Imagem
Aplicação de segunda camada de asfalto
Luanda - Parte do primeiro lote da via expressa Boavista/Kifangondo, entre a Ponte das Salinas e o antigo Controlo de Cacuaco, /Cimangola, está a receber a segunda camada de asfalto, com vista à sua durabilidade.
Segundo constatou hoje (quinta-feira) a Angop no local, a empreitada obrigou a interrupção do trânsito num dos sentidos da via.
Além da durabilidade, segunda camada de asfalto é preparada para assegurar maior aderência das viatura no solo, tornando a circulação rodoviária mais segura.
A construção dos 17 quilómetros da via expresa insere-se no projecto de reestruturação rodoviária da capital do país, em curso desde 2007, cujo fim está previsto para este ano.
No outro extremo, a empreitada encontra-se confinada no trecho Boavista/Refinaria, onde já foram demolidas algumas infra-estruturas que se encontravam no perímetro do projecto e decorrem trabalhos de nivelamento do espaço para o andamento da obra.
No final, a estrada terá uma faixa de rodagem com três vias em cada sentido, sistema de drenagem de águas, iluminação, sinalização e a construção de 17 passagens aéreas para peões.
A via vai permitir descongestionar do trânsito automóvel a nível de Luanda e facilitar o transporte de mercadorias entre a capital e a província do Bengo.
A via expressa Boavista/Kifangondo está dividida em dois lotes. O primeiro parte da Boavista e termina na vila de Cacuaco, junto às antigas salinas, enquanto o segundo inicia nas salinas e acaba em Kifangondo.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Terça Maio 04, 2010 9:26 pm

Moxico
Professor universitário acredita no crescimento tecnológico de Angola

Luena -
O professor da Universidade Católica de Brasília (UCB) - virtual, Detley Moreira Porto, disse, hoje, no Luena, que a tecnologia em Angola poderá crescer muito rápido, tendo em vista, o programa do executivo angolano de construção e reconstrução das principais infra-estruturas do país.
O docente que falava à Angop, no termo da vista de três dias efectuada no Luena, para se inteirar do funcionamento do núcleo local do pólo UCB - virtual (ensino a distância), apontou o acesso as telecomunicações através da Internet em banda larga como uma forma de suprir as dificuldades tecnológicas registadas até ao momento no país.
Valorizou o empenho do governo angolano na criação dos principais empreendimentos públicos que envolvem todos aspectos tecnológicos, como os que permitirão a população ter acesso as novas ferramentas tecnologias.
Acredita que superada esta fase, a UCB - virtual leccionará com melhor qualidade, em Angola, uma vez que a principal dificuldade para os estudantes angolanos no ensino a distância consiste na falta da Internet, bem como a melhoria da qualidade tecnológica.
Para Detley Moreira Porto, que é também o supervisor dos pólos da UCB - Virtual em África, a instituição está preparada para expandir o ensino superior a distância na província do Moxico, pois como disse possui docentes competentes para suportar este tipo de ensino.
Em Angola, acrescentou, a UCB tem parcerias com duas instituições, nomeadamente os salesianos de Dom Bosco e a Diocese do Luena que primam pela qualidade de ensino, que na sua opinião, contribuirão na expansão do ensino superior nas respectivas regiões.
O projecto da instalação do ensino superior a distância pela Universidade Católica de Brasília em Angola, teve início em 2007, numa iniciativa do actual bispo da Diocese de Luena, dom Tiso Blanco, (antes padre) com intuito de ajudar a região na altura desprovida de instituições do ensino superior.
As aulas do pólo da UCB - Virtual no Luena, arrancaram em Março deste ano, com 27 alunos matriculados nas especialidades de
Filosofia, Gestão de Empresas, Recursos Humanos e Ciências Contabilísticas.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Terça Maio 18, 2010 8:40 pm

18-05-2010 16:46

Apoio
Usaid e Esso financiam projectos sociais

Luanda
-
A missão da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (Usaid) e a companhia petrolífera Esso concederam hoje, em Luanda, um financiamento de USD dois milhões, para a implementação de projectos sociais.
O financiamento será implementado em projectos de alfabetização para mulheres, apoio ao empreendedorismo, melhoria da água potável e práticas de saneamento, bem como na promoção do acesso aos serviços de micro-finanças.
A quantia será movimentada pelas ONG Acção Humana, ADPP, Alfalit Angola, Episcopal Relief and Development e Kixicredito e pela Twayovoka.
Segundo o director da Usaid em Angola, Randell Peterson, os dois milhões de dólares vão ser dados aos seis parceiros, para implementarem estes programas sociais, que visam promover o desenvolvimentos sustentável de Angola.
Realçou que ao investir na educação, estão a investir basicamente no futuro de Angola, reconhecendo que o Ministério da Educação tem feito um grande trabalho para tornar a educação uma prioridade no país.
Por sua vez, a directora da Esso Angola, Eunice Andrade, considerou que o financiamento vai aumentar os recursos para assegurar oportunidade económica para as mulheres angolanas.
Acrescentou que o mesmo aumentará as oportunidades de emprego e proporcionará às jovens mulheres competências práticas e conhecimentos para profissões mais exigentes e puderam desempenhar uma função mais produtiva nas suas comunidades.
A entrega do financiamento realizou-se na escola de artes e ofícios em Viana, na presença de responsáveis do Ministério da Edução da Embaixada Americana da "Usaid" da "Esso" e da administração da comuna do Zango, município de Viana, província de Luanda.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Sexta Maio 28, 2010 9:36 pm

28-05-2010 18:57

Telecomunicações
Unitel vai estender sinal em todos municípios de Malanje

Malanje
- A operadora de telefonia móvel “Unitel” prevê estender o seu sinal aos 14 municípios da província de Malanje até ao final deste ano, no âmbito do programa de expansão dos seus serviços pelo interior do país.
A informação foi prestada hoje, em Malanje, pelo administrador e director-geral interino da empresa, Amílcar Safeca, a saída de uma audiência com o governador da província, Boaventura Cardoso, que visou concertar ideias acerca da implementação do referido
projecto.
Amílcar Safeca explicou ser intenção da Unitel, inicialmente cobrir os municípios de Kiwaba Nzoji e Kunda-dia-Base e posteriormente avançar para as demais regiões da província.
Acrescentou que, no quadro do mesmo programa de acção, foi já lançada a rede de terceira geração para a província de Malanje, que permite a transmissão de serviços de dados a alta velocidade.
O gestor informou igualmente que serão ultrapassados os problemas que se registam no sistema de comunicação por internet da Unitel.
“Já encontramos algumas alternativas que farão com que melhoremos significativamente os serviços de Internet, a partir do mês de Junho”, frisou.
Por outro lado, Amílcar Safeca anunciou a execução de um projecto que vai permitir a comunicação de Luanda a Malanje e Dundo (Lunda norte), ao longo da estrada nacional 230, até Setembro próximo, cujas acções estão já em curso com a instalação dos equipamentos de amplificação do sinal de telefonia móvel.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal
---------

AnteriorPróximo

Voltar para ANGOLA - OUTROS TEMAS

Quem está ligado

Utilizadores a navegar neste fórum: Nenhum utilizador registado e 0 visitantes

cron