DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

DESENVOLVIMENTO - SAÚDE - ECONOMIA - LIBERDADE - CRIMINALIDADE - LUSOFONIA

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor em Quinta Jun 17, 2010 2:47 am


Sponsored Links

Huambo
Caála terá centro moderno de Correios e Telecomunicações

Caála
– O Ministério das Telecomunicações e Tecnologias de Informação vai investir, este ano, 31 milhões e 500 mil kwanzas na construção de um centro moderno de Correios, no município da Caála (Huambo), soube hoje (terça-feira) a Angop.
O director provincial dos Transportes e Telecomunicações, Simão Fontes, deu a conhecer à Angop que as obras terão início este mês, acrescentando que a administração do município cedeu um terreno na vila e o empreiteiro já está a instalar o parque de materiais”.
Simão Fontes informou que o Ministério das Telecomunicações gizou um programa para a modernização dos serviços postais e a província do Huambo é a primeira a beneficiar de um dos centros altamente moderno.
“Para além dos serviços postais e de correios, o centro terá Internet, fotocopiadora e equipamento para plastificação de documentos, informática e lazer, para além de uma agência bancária”, anunciou.
O responsável considerou o projecto um investimento importante, pois será mais um lugar para pesquisa, lazer e prestação de serviço, o que contribuirá para o desenvolvimento da municipalidade.
Na província, estão em funcionamento os centros de Correios do município de Ukuma, Bailundo e o da sede do Huambo.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor em Sexta Jun 25, 2010 1:20 am

Luanda
Economia angolana será quinta maior de África em 2014 - segundo economista

Luanda –
A economia angolana poderá tornar-se a quinta maior do continente africano em 2014, segundo projecções do economista angolano Alves da Rocha, avançadas hoje à imprensa, em Luanda.
“Caso esse desiderato seja atingido, a economia angolana ficará a frente das economias de Marrocos e Líbia e atrás da África do Sul, Nigéria, Egipto, Argélia”, declarou o técnico, durante uma palestra sobre “A posição estratégica de Angola em África” no Fórum Estratégia e Competitividade, realizado em Luanda.
Segundo o também professor universitário, essa projecção é feita com base na evolução satisfatória que se tem registado nos últimos anos na taxa de Rendimento Nacional Bruto (RNB), na dinâmica da economia e no poder de compra dos seus habitantes.
Essa posição, advertiu, pode também ser concretizada caso haja uma estratégia
empresarial consolidada, maior abertura da economia nacional ao estrangeiro, de modo ponderado, e maior competitividade nas empresas, assim como em outros sectores de actividade.
Nos anos de 2007 e 2008, mencionou, a economia angolana foi consecutivamente a sétima maior de África, entre 48 países, posicionando-se atrás da África do Sul (primeira da lista), Nigéria e Egipto, de acordo com dados da revista internacional de Economist Intelligent.
Nos anos em análise, notou, Angola apresentou valores do RNB que a permitiram ocupar essa posição, um lugar, que na sua óptica, constitui um desafio para os empresários angolanos e estrangeiros.
“O alcance dessa posição significa que há um espaço em África que pode ser cada vez mais conquistado, a julgar pela capacidade económica que Angola vem apresentando nos últimos anos, por isso é necessários mais investimentos e atitude empresarial”, afirmou.
Referiu que pesquisas da revista Intelligent demonstram que Angola tem condições para se tornar numa potência regional em África, avançando, entre outras, razões para isso o poderio militar, considerada já uma potência regional, pelo efectivo militar (constituído pelo menos 100 mil militares), equipamentos modernos das Forças Armadas Angolanas (FAA), assim como pela influência política do país.
A nível da Comunidade Económica do Estados da África Central (CEEAC), salientou que em 2008 a economia angolana foi a primeira da zona, seguida das economias dos Camarões, Gabão, RD Congo, Congo, Tchad e Ruanda.
Já na SADC, referiu que em 2008 Angola foi a segunda maior economia da região, a seguir a África do Sul e afrente da Tanzânia, Botswana, Zâmbia, Namíbia.
A dissertação de Alves da Rocha inseriu-se no fórum sobre Estratégia e Competitividade, uma promoção do FACIDE (Fórum Angolano para a Competitividade, Inovação e desenvolvimento), destinado a contribuir na dinâmica económica e comercial que se regista no país nos últimos dias, através de palestras de economistas nacionais e internacionais.
Com duração de um dia, foram abordados no período da manhã temas como “A posição estratégica de Angola em África” e “ABC Política económica de Angola: As lições da Crise”, tendo como oradores os economistas angolanos Alves da Rocha e Carlos Rosado de Carvalho.
No período da tarde, estiveram reservadas dissertações de temas, como a “Competitividade nacional” e “Como construir uma economia forte”, essa última teve como orador o prémio Nobel da Economia 2008, Paul Krugman.

Sponsored links

Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor em Quinta Jul 01, 2010 2:01 am

Angola
Empresa Ecovisão inaugura laboratório no país

Luanda
– A empresa Ecovisão Angola inaugurou hoje, em Luanda, o primeiro laboratório privado de análise da qualidade da água, efluentes líquidos e controlo alimentar, soube a Angop.
De acordo com uma nota de imprensa da instituição a que a Angop teve acesso, para a sustentabilidade do projecto, a empresa está a formar técnicos angolanos, com vista à prestação de um serviço de excelência nesta área.

A nota acrescenta que serão criados laboratórios noutras províncias do país.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor em Sábado Jul 03, 2010 12:58 am

Huambo
Especialista defende intensificação do uso de computadores e da Internet no país

Huambo
-
O director do Centro Nacional de Tecnologias de Informação (CNTI), João Leão, defendeu hoje, no Huambo, a intensificação do uso de computadores ao nível das escolas, empresas públicas e privadas, que funcionam nas zonas urbanas e rurais, para familiarizar o cidadão ao sistema e facilitar o acesso as informações.
Falando sobre o tema "projecto de governação electrónica e a importância do portal do governo", incluído na agenda de trabalho do II Conselho Consultivo Alargado do Ministério das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, o especialista considerou necessário prover que os meios informáticos sejam acessíveis para todos, particularmente estudantes e funcionários, que podem, através de sugestões online, participar no processo de crescimento e desenvolvimento do país.
“O país precisa criar linhas de montagem de computadores, adoptar politicas que permitam ****** o custo destes equipamentos e facilitar o acesso a Internet", frisou.
Na sua opinião, o desenvolvimento do ensino regular e a distância passa pela massificação do uso de computadores e acesso fácil a Internet.
Participam no evento o ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha, o vice-ministro das Telecomunicações,
Aristides Frederico Safeca, funcionários seniores do ministério, directores das empresas tuteladas e dos institutos públicos das 18 províncias do país, consultores e convidados da província.
Ainda no período da manhã, os participantes discutiram "o modelo organizacional e integrativo do INATEL e recursos de numeração.
Para esta tarde estão programadas apresentações sobre "o INAMET e dos desafios do futuro", "Correios e o novos desafios" e "a reestruturação da Angola-Telecom, rumo ao estabelecimento de um novo modelo de gestão da rede básica".
O encontro decorre sob o lema " Melhores cidades, Vida Melhor com Tecnologias de Informação e Comunicação".
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor em Quarta Jul 21, 2010 6:38 pm

21-07-2010 12:50

Construção
Empresariado nacional estimula desenvolvimento de Angola

Luanda
- Uma participação mais activa de empresas nacionais na reconstrução de infra-estruturas, sobretudo no domínio da habitação, vai estimular o desenvolvimento do país, através da capitalização do empresariado angolano e redução do índice de desemprego.
Esta posição foi defendida hoje (quarta-feira), em Luanda, pelo director comercial da empreteira Imogestim, Inene dos Santos, que considerou necessário envolver cada vez mais as empresas nacionais nas políticas e programas do Governo Angolano tendentes à melhoria das condições de vida da população.
Segundo ele, o Governo angolano deveria estimular o surgimento de parcerias pública/privada para o sector da construção civil, visto tratar-se de uma das áreas que mais emprego proporciona e ajudar na melhoria da imagem degradada de algumas infra-estruturas do país.
"A política de isenção de impostos aduaneiros sobre os materiais de construção, aprovado em 2009, facilitará as empresas nacionais participar neste processo, embora muitas delas se debatam com problemas financiamentos", referiu.
Inene dos Santos advogou, entretanto, a parceria com empresas estrangeiras para o intercâmbio de conhecimentos e partilha de obras de grande dimensão.
O Programa de Reconstrução Nacional traçado pelo Governo está em curso desde 2002 e consiste na recuperação de infra-estruturas sociais como estradas, pontes, escolas, hospitais, postos médicos, para a melhoria das condições sociais e económicas da população.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor em Terça Set 07, 2010 10:30 pm

07-09-2010 16:16

Modernização
Segunda fase das obras do Aeroporto de Luanda decorrem a bom ritmo

Luanda
-
A segunda fase das obras de ampliação e modernização do Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, decorrem a bom ritmo, disse segunda-feira, em Luanda, o presidente do Conselho de Administração da Empresa Nacional de Exploração de Aeroportos e Navegação Aérea (ENANA).
Manuel Ferreira de Ceita que falava em entrevista exclusiva à Angop adiantou que “as obras, no 4 de Fevereiro, estão a correr bem, e em princípio deverão estar concluídas ainda este ano, conforme nos garantiram todas as empresas envolvidas nos trabalhos”.
De acordo com o PCA, esta etapa, que se consubstanciará na transformação de algumas áreas que anteriormente eram ocupadas pelas companhias aéreas que operam no país, será bem mais simples do que a primeira, cujos trabalhos demoraram aproximadamente sete meses.
“Nesta segunda fase os trabalhos consistirão na substituição das redes, mudança do piso, construção de paredes divisórias, melhoramento do tecto falso e das fachadas posteriores e anteriores, instalação de vidros e de aparelhos de climatização”, informou.
Assegurou que constam também da folha de obras, trabalhos de melhoria na torre de controlo, áreas de despacho bem como em outros serviços da empresa.
A ENANA vive, desde 2008, um processo de reabilitação, modernização e apetrechamento de cerca de 30 aeroportos de grande, média e pequena dimensões a nível do país.
O projecto, avaliado em cerca de 400 milhões de dólares, esta a ser paulatinamente disponibilizados pelo Estado, no âmbito do Programa de Investimentos Públicos.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor em Sexta Set 17, 2010 9:50 pm

Huambo
Governo aplica 58 milhões na reabilitação da estrada das Ombalas Chiquengue e Upunda

Katchiungo
- Cinquenta e oito milhões de kwanzas serão aplicados este ano pelo governo da província do Huambo na reabilitação da estrada das Ombalas de Chiquengue e Upunda, numa extensão de 62 quilómetros da sede municipal de Katchiungo às outras localidades.
Em declarações à Angop, o administrador do município de Katchiungo, José Manuel dos Santos, revelou que os trabalhos terão início dentro de alguns dias e a obra já foi adjudicada à empresa nacional de pontes.
De acordo com o administrador, a reabilitação das estradas consta do programa do executivo para que até 2011 se melhore os 210 quilómetros da rede viária do município de Katchiungo, bem como a construção de novas unidades hospitalares e escolas para se elevar o nível de vida das populações da sua área de jurisdição.
O administrador de Katchiungo adiantou que para este ano consta nas prioridades a construção de um posto médico e uma escola com quatro salas de aulas orçados em 30 milhões de kawanzas, bem como pontos de água na Ombala de Upunda.
A Ombala de Upunda dista cerca de 62 quilómetros a leste da sede municipal de Katchiungo, a sua população dedica-se principalmente à agricultura privilegiando a produção do milho, feijão, trigo, batata rena e doce, bem como hortícolas diversas.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor em Terça Set 21, 2010 4:27 pm

21-09-2010 17:06

Moxico
Cangumbe conta com fábrica de refinação e engarrafamento de mel

Luena
- Uma fábrica de refinação e engarrafamento de mel foi hoje, terça-feira, inaugurada na comuna de Cangumbe, município do Moxico, pelo embaixador italiano acreditado em Angola, Jiuseppe Mistrella.
O projecto denominado "Lumbe-Lumbe", (casa das abelhas em português), vai se en******** de explorar, tratar e engarrafar o mel que depois será comercializado nas distintas regiões do país e não só.
A iniciativa é da congregação salesiana "Dom Bosco", afecta à Igreja Católica e que conta com o apoio financeiro da Federação dos Apicultores Italianos, num valor de 600 mil dólares americanos.
Numa primeira fase, 89 jovens locais ganharam o primeiro emprego directo no projecto que futuramente será extensivo ao município dos Luchazes, outra localidade potencial na apicultura
O administrador comunal de Cangumbe, Nito Franca, satisfeito com a iniciativa disse ser uma mais valia para a população local e o desenvolvimento económico da região.
Aconselhou os trabalhadores a se dedicarem na produção e cuidarem o equipamento instalado, uma das formas de contribuirem na reconstrução do país.
Para o regedor Jeremias Cangonga, que louvou a iniciativa, o projecto vai ajudar a melhorar a situação economia dos apicultores locais.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor em Sexta Set 24, 2010 9:05 pm

Moxico
Governo reabilita 40 porcento das pontes destruídas

Luena –
Quarenta porcento das 133 pontes destruídas durante a guerra na província do Moxico foram repostas desde 2002 até o presente ano, informou hoje (quarta-feira), na cidade do Luena, o director provincial do Instituto de Estradas de Angola, David Tito.
Em declarações à Angop, o responsável destacou a reconstrução da ponte sobre o rio Zambeze, com 137 metros de comprimento, e que está a facilitar circulação de pessoas e mercadorias na região.
Apesar do trabalho avançado em termos de recuperação de pontes, o director provincial manifestou-se preocupado com os atrasos que se registam na reabilitação das estradas que ligam a província do Moxico às suas circunvizinhas.
Para tornar fluida a livre circulação, de acordo com David Tito, o governo angolano adjudicou há dois anos a reabilitação de cerca de 714 de troços rodoviários.
"Devido à crise económica registada nos últimos dois anos não foi possível arrancar com as obras, uma vez que as empresas contratadas alegavam falta de recursos financeiros, o que paralisou parte do trabalho", explicou.
A província do Moxico conta com uma rede rodoviária com mais de três mil 477 quilómetros, que ligam as diversas localidades da província e dão acesso a Saurimo (Lunda Sul), Kuito (Bié) e Menogue (Kuando Kubango).
Moxico conta igualmente com eixos rodoviários que dão acesso às repúblicas da Zâmbia e do Congo Democrático.
A província do Moxico conta com uma população estimada em 800 mil habitantes.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor em Sexta Out 08, 2010 10:42 pm

Habitação
Cidade do Namibe conta com novo projecto imobiliário composto por 500 residências

Namibe
Um projecto habitacional, composto por 500 residências do tipo T3, T4 e T5, será implementado em Janeiro de 211, no Namibe, no âmbito de um programa do Governo provincial denominado "Meu Sonho, Minha Casa".
Lançado em Setembro deste ano, o empreendimento, avaliado em 109 milhões de dólares, é uma iniciativa do Grupo Rienk Construção Engenharia e será edificado na reserva fundiária 5 de Abril, numa área de 50 hectares.
Denominado Welwitschia, o projecto que conheceu está semana a visita do ministro do Urbanismo e Habitação, José Ferreira, entrou segunda-feira na fase de criação de infra-estruturas técnicas.
Em declarações hoje à Angop, um responsável do projecto, Dário dos Passos, fez saber que as moradias a serem construídas ocuparão uma área de 100 a 130 metros quadrados e lotes de 300 a 600 metros quadrados.
Indicou que o empreendimento visa satisfazer as necessidades Sócio habitacional do país e contribui para um maior desenvolvimento habitacional da província do Namibe, habitada por por 500 mil pessoas em cinco municípios.
Dados do Governo local indicam que um total de 439 novos fogos habitacionais foram construídos nos municípios da província, no âmbito do Programa Nacional do Urbanismo e Habitação em curso desde 2008, em todo país.
Dos fogos constam iniciativas como a Auto-construção dirigida em Áreas Urbanas, Construção de Habitações de iniciativas próprias, pública e cooperativas.
O crescimento urbanístico do Namibe, segundo as autoridades locais, se baseia numa rigorosa organização técnica e administrativa, de acordo com linhas superiormente traçadas, tendo em atenção as especificidade da região.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor em Sexta Out 22, 2010 10:02 pm

Visita
Via expressa Luanda/Viana conta com 4 passagens para peões das 19 previstas

Luanda -
Quatro pontes pedestres, de um total de dezanove previstas na via expressa Luanda/Viana, foram erguidas até ao momento, garantiu quarta-feira, nesta cidade, o director provincial do Instituto de Estradas de Angola (INEA), António Resende.
Em declarações à Angop, a margem de uma visita de campo que integrou também o secretário de Estado do Urbanismo, Joanes André, e quadros afectos ao Ministério do Urbanismo, referiu que quatro das referidas pontes metálicas para peões se encontram montadas.
Segundo disse, as passarelas a serem montadas nesta via estarão afastadas entre elas a uma distância de aproximadamente 800 a 900 metros.
As passagens aéreas são de estrutura metálica e medem, na sua maioria, 50 metros de comprimento, três metros de largura e dez de altura, possuindo rampas para facilitar os portadores de deficiência
Em construção desde Maio de 2007, no quadro do programa do Governo de reabilitação das vias estruturantes e terciárias da capital do país, a via expressa Luanda/Viana terá 30 metros de largura, três faixas de rodagem em cada sentido, bermas de dois metros e passeios de metro e meio para ambos os lados.
A via surge para melhorar o trânsito entre o centro de Luanda, Viana e arredores, assim como para facilitar a deslocação aos municípios da Samba e Cacuaco, através da auto-estrada periférica, e às províncias do Bengo, Malanje e Kwanza Norte.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor em Terça Nov 16, 2010 6:59 pm

16-11-2010 18:53

Cuba
Angola tem muitas possibilidades de desenvolvimento

Havana
(
Dos enviados especiais) - Angola tem muitas possibilidades de desenvolvimento, com um povo com perspectivas muito claras para o futuro do país, as quais têm sido postas em prática após o alcance da paz, em 2002, afirmou nesta terça-feira a antiga embaixadora de Cuba nesse país africano, Noémia Benitez y de Mendoza.
A diplomata fez esta afirmação em Havana em entrevista à Angop, a propósito do 35º aniversário da independência de Angola, assinalado a 11 do corrente, tendo realçado que apesar das dificuldades existentes, tem-se visto os passos dados pelo Executivo Angolano rumo ao desenvolvimento do país.
De acordo com a interlocutora, ao longo dos últimos oito anos Angola tem dados passos significativos na recuperação das infra-estruturas sanitárias, escolares, reparação de estradas, entre outros feitos que fazem com que este país constitua um exemplo a seguir.
Manifestou a sua satisfação por ter tido a oportunidade de ser a embaixadora de Cuba em Angola, nos cinco primeiros anos de paz (2002 -2007), considerando que foi uma experiência muito boa, uma vez que conheceu e viveu nesse país africano em período de guerra, tendo tomado contacto com as suas dificuldades.
Realçou a disposição do seu país em colaborar em distintas áreas da economia nacional, com maior realce para o domínio da saúde e educação superior.
"Cuba pensa cooperar neste tempo com Angola nos domínios da saúde pública, educação superior, agricultura e no ramo da informática e das telecomunicações, o qual tem como projectos de maior impacto a construção de um centro para a produção de equipamentos médicos", realçou.
Para a actual directora da cooperação e organizações internacionais do Ministério da Informática e Telecomunicações de Cuba, "o povo angolano deve seguir fiél aos seus dirigentes e que sempre esteja ao lado de Cuba em todas as frentes, uma vez que são dois povos irmãos".
Noémia Benitez y de Mendoza viajou pela primeira vez a Angola em 1975.
Segundo a fonte, em 1975 Angola vivia um clima de efervescência revolucionária, com a conquista da independência nacional.
Desde aquele momento, afirmou, nunca mais desvinculei da cooperação com Angola, tendo exercido as funções de directora e vice-ministra da cooperação, o que lhe permitiu viajar por inúmeras vezes para o país africano em actividades ligadas a essa área.
Você não tem permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor em Segunda Jan 10, 2011 5:38 pm

Avatar do utilizador
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor em Sexta Fev 04, 2011 9:28 pm

Requalificação
Estrada do Panguila recebe segunda camada de asfalto

Luanda
-
A via de acesso ao mercado do Panguila está a receber uma segunda camada de asfalto para tornar mais segura a circulação de viaturas de grande porte, intensificada pela transferência dos vendedores do antigo mercado do Roque Santeiro, constatou hoje (quinta-feira) Angop no local.
A aplicação do novo asaflto teve início esta semana enquadra-se nas medidas para desafogar o trafego na zona e evitar acidentes, depois do alargamento da via.
A obra insere-se no quadro do programa de reestruturação rodoviária da capital do país e que permitirá a melhoria da circulação automóvel.
A estrada do Panguila está inserida na Estrada Nacional número 100, que liga a capital do país às províncias do Bengo, Zaire e Uíge.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor em Terça Fev 08, 2011 7:43 pm

Investimento privado nos sectores nao-petrolíferos em Angola ascendeu a 2,37 mil milhões de dólares em 2010

Luanda, Angola, 8 Fev - O investimento privado nos sectores nao-petrolíferos em Angola ascendeu, em 2010, a 2,37 mil milhões de dólares, mais 32 por cento do que os 1,8 mil milhões de dólares registados um ano antes, informou segunda-feira em Luanda fonte oficial.

Aguinaldo Jaime, coordenador da Comissão de Reestruturação da Agência Nacional de Investimento Privado (ANIP), adiantou que se se englobarem os reinvestimentos efectuados em 2010 o valor total do investimento salta para 4,62 mil milhões de dólares.

No decurso do 4º Conselho Consultivo Alargado do Ministério das Relações Exteriores, Aguinaldo Jaime disse ainda que se ao valor do investimento de 2009 se adicionarem os investimentos em reposição ou de expansão o valor total do investimento privado atinge 3,30 mil milhões de dólares.

Desde 2008, precisou aquele responsável, os principais investimentos aprovados dizem respeito a projectos na área da indústria transformadora, seguindo-se a construção civil e a agricultura.

Quanto à distribuição geográfica dos investimentos, Aguinaldo Jaime disse que se tem dirigido, além de Luanda, para as províncias de Malanje, Benguela, Huambo, Huíla, Bengo, Cuanza Sul e Lunda Norte
.
(macauhub)

Sponsored links

Avatar do utilizador
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
---------

AnteriorPróximo

Voltar para ANGOLA - OUTROS TEMAS

Quem está ligado

Utilizadores a navegar neste fórum: Nenhum utilizador registado e 0 visitantes

cron