DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

DESENVOLVIMENTO - SAÚDE - ECONOMIA - LIBERDADE - CRIMINALIDADE - LUSOFONIA

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Quarta Ago 26, 2009 2:58 am

Cunene
Estrada Ondjiva/Humbe relança comércio inter-regional

Angop

Reposição de estradas estimula trocas comerciais

Ondjiva – O administrador municipal de Ombadja, na província do Cunene, Manuel Domingos Taby, considerou visíveis os sinais de desenvolvimento da circunscrição, resultantes da reabilitação dos 108 quilómetros do troço Ondjiva/Humbe, ligando os municípios do Cuanhama e Ombadja.

Em declarações à imprensa à margem da visita efectuada no final de semana por uma delegação do Instituto de Estradas de Angola (INEA) às infra-estruturas rodoviárias construídas na localidade, o administrador sublinhou os ganhos nos domínios da circulação rodoviária, educação, saúde e agricultura.

Segundo ele, a reabilitação desse troço melhorou significativamente o movimento rodoviária, estando a região de Ombadja a registar muito afluxo de pessoas de vários pontos e interessadas em investir e efectuar trocas comerciais.

“Como resultado do restauro dessa estrada nacional 105, as obras em curso no município ganharam um novo impulso, estando hoje, a maioria em fase de conclusão. Com isso, acreditamos que até no final do ano, os habitantes de Ombadja beneficiarão de novas escolas, hospitais, postos de saúde, entre outras infra-estruturas”, assegurou.

“Esse percurso era feito anteriormente em cerca de três horas, em função do seu acentuado grau de degradação. Hoje a estrada está totalmente asfaltada e o mesmo trajecto faz-se em apenas 40 minutos”, lembrou, exaltando os esforços do Governo para a melhoria das condições de vida dos munícipes.

Manuel Domingos Taby referiu que a ponte metálica sobre o rio Cunene, na localidade de Xangongo, tem dificultado a circulação de camiões carregados, devido a restrição no peso, o que retardava o desenvolvimento da municipalidade e o acesso da população a certos produtos, entre alimentares, de construção e outros.

Por seu turno, o fiscal da obra, Fernando Jorge, enalteceu a qualidade da estrada, salientando que o seu projecto foi executado com muito rigor e uma técnica apurada, o que permitiu a sua conclusão dentro do prazo (dois anos).

De acordo com ele, a estrada Ondjiva/Humbe deverá durar no máximo 20 anos, estando em condições de suportar todo o tipo de viaturas, entre ligeiras e pesadas, dada as suas características e qualidade do material utilizado pela empreiteira CRBC na sua concepção.

Restaurada no quadro do programa do Governo de Reabilitação das Infra-estruturas Rodoviárias Nacionais, a estrada possui uma plataforma de 108 quilómetros de ***primento, 12 metros e dois centímetros de largura, bermas de metro e meio, duas faixas de rodagem de três metros e seis centímetros cada e passeios de um metro e meio.

O troço Ondjiva/Humbe foi reconstruído entre Maio de 2007 e Junho de 2009, estando a espera da sua abertura oficial, apesar de estar já em uso. A implementação do seu projecto implicou a construção de uma ponte de grande porte sobre o Rio Cunene, no Xangongo, e outros 26 pontecos em toda a extensão da via.

Além de ligar os municípios do Cuanhama e Ombadja, permitirá a deslocação por estrada às províncias da Huíla, Huambo, Benguela, Bengo e Luanda, bem como a países vizinhos como a África do Sul e Namíbia, servindo assim de factor impulsionador para o rápido desenvolvimento do Cunene.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Quinta Ago 27, 2009 2:30 am

Visita
Ministro das Telecomunicações trabalha em três províncias

Luanda - O ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha, efectua de 01 a 06 de Setembro
visitas de trabalho às províncias de Benguela, Huíla e Namibe.

De acordo com uma nota de imprensa chegada hoje à Angop, em Benguela José da Rocha vai apresentar o programa executivo do sector das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, analisar o desenvolvimento da rede básica, alem da protecção da criança no espaço virtual (Internet).

O seu programa na cidade das Acácias Rubras contempla igualmente visitas às instalações da Angola Telecom e ao novo estádio de futebol que acolherá o CAN2010.

No Namibe, o ministro deve visitar a central de telecomunicações e avaliar as obras em curso do Anel Óptico da cidade, enquanto na Huíla o programa de trabalho prevê deslocações à central , estádio de futebol e ao Anel Óptico Metropolitano.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Quinta Ago 27, 2009 2:31 am

Reunião
Governo aprova programa para obter dados sobre população

Angop

Ministra do Planeamento, Ana Dias Lourenço


Luanda - O programa global de recenseamento da população e habitação, que permitirá obter informações fiáveis sobre a estrutura da população angolana, sua distribuição geográfica e evolução, foi aprovado nesta quarta-feira pelo Conselho de Ministros.



O programa permitirá ao Governo elaborar o planeamento e ordenamento do território, com vista a optimização dos recursos e a elaboração de programas sustentáveis de desenvolvimento económico, social e do ambiente.



Em declarações à imprensa, após a sessão do Conselho de Ministros, a ministra do Planeamento, Ana Dias Lourenço, disse que o Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2010 deverá prever verbas para a preparação do processo.



Foi igualmente aprovado o sistema nacional de vigilância marítima, órgão de coordenação internacional responsável pela garantia do exercício de direitos soberanos nas águas interiores, no mar territorial, na zona contínua e na zona económica exclusiva sob jurisdição nacional.



De acordo com o comunicado da reunião, o sistema vai assegurar a exploração, aproveitamento, conservação e gestão dos recursos naturais, o controlo do tráfego da zona costeira e portuária, a fiscalização e o controlo do espaço marítimo.



O sistema é coordenado pelo Ministério da Defesa Nacional, através da Marinha de Guerra de Angola.



Em substituição da Comissão Nacional das Tecnologias de Informação, o Governo aprovou a criação do Centro Nacional para as tecnologias de Informação e respectivo estatuto orgânico, órgão que será tutelado pelo Ministério das telecomunicações e Tecnologias de Informação.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Quinta Ago 27, 2009 2:32 am

Kwanza Norte
Vice-governador reafirma aposta por uma educação de alto nível e competitiva


Ndalatando - O vice-governador da província do Kwanza Norte para a organização e serviços técnicos, José Alberto Quipungo, reafirmou hoje, em Ndalatando, a contínua aposta do governo local em proporcionar aos cidadãos uma educação de alto nível e competitiva.


No seu discurso durante o workshop sobre "Educação" promovido pela Fundação Eduardo dos Santos (FESA), no quadro do 13º aniversário da instituição e 67º do seu patrono José Eduardo dos Santos, o vice-governador realçou que tal iniciativa representa importante meio que vai contribuir para o relançamento do ensino na província.


Alberto Quipungo apontou o aumento de escolas e salas de aulas, a elevação do número de centros de formação profissional, o surgimento de mais universidades públicas no país, a criação de escolas para alunos com necessidades educativas especiais e a reforma educativa em curso no país, como exemplos demonstrativos da preocupação do governo em proporcionar aos cidadãos uma educação de alto nível e competitiva.


"Sendo o homem, a maior riqueza de um país, a importância da educação como tema a debater, reveste-se de capital interesse, se tivermos em conta que um homem educado e cientificamente preparado é capaz de trabalhar de forma sustentada para o desenvolvimento do país e lutar para o bem estar da população", manifestou o governante.


Alberto Quipungo disse que a importância do referido workshop visa permitir que, com base na experiência de outros países, Angola perspectiva um futuro tendo em conta as metas que se impõem.


O referido workshop que teve como prelectora a pedagoga brasileira Flávia Wagner abordou "A aceleração escolar no Brasil, políticas públicas e estratégias de aprendizagem" .


Participaram do evento, individualidades do governo da província, autoridades tradicionais, representantes de igrejas, estudantes e convidados.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Sexta Ago 28, 2009 1:33 am

Conferência
Ministro conselheiro aconselha maior atenção ao equilíbrio campo/cidade

Luanda - O ministro conselheiro, Joaquim do Espírito Santo, disse hoje, em Luanda, ser necessário prestar-se maior atenção ao desenvolvimento das regiões de modo a se estabelecer um equilíbrio entre o campo e as áreas urbanas do país.



Em declarações à Angop, à margem da conferência subordinada ao tema “Crescimento e Desenvolvimento da República Popular da China: Factores Endógenos e Exógenos – Lições e Experiências”, o entrevistado disse tratar-se de uma medida que reduziria o fluxo de migratório campo/cidade e relançar a economia das localidades.



Por outro lado, o interlocutor considerou também pertinente seguir-se o exemplo da China, investindo nos seus técnicos e criando estratégias de formação em grandes universidades de países desenvolvidos, onde possam assimilar conhecimentos técnicos e tecnológicos para contribuírem melhor para o desenvolvimento do país.



Em seu entender, Angola deve também fazer um levantamento dos seus quadros noutros países e criar incentivos para que retornem ao país e ajudem no seu desenvolvimento.



Quanto à relação Angola/China, considerou-a bastante positiva e cada vez mais evolutiva, pois trata-se de um país cujo desenvolvimento bastante rápido se assemelha ao de Angola, pelo que o intercâmbio de conhecimentos proporcionará elementos valiosos no seu crescimento acelerado.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Sexta Ago 28, 2009 1:34 am

Conferência
Responsável chinês advoga criação de instituições de desenvolvimento

Luanda – A criação de instituições capazes de apoiar o desenvolvimento sustentado das famílias foi hoje apontada, em Luanda, pelo
director-geral adjunto do Departamento de Desenvolvimento Estratégico e Economia Regional do Centro de Investigação do Conselho de Estado da República Popular da China, Shiji Gao, como uma das premissas para o crescimento económico do país.



A intervir na conferência subordinada ao tema “Crescimento e desenvolvimento da República Popular da China: Factores Endógenos e Exógenos – Lições e Experiências”, o prelector considerou importante a diversificação de empresas, capazes de concorrer para o crescimento da economia do país.



Por outro lado, o palestrante avançou a necessidade de se estabelecer uma relação de estabilidade político-económica, reformas e desenvolvimento em todos os sectores da sociedade, no sentido de proporcionar ao país um equilíbrio no seu crescimento, isento de assimetrias entre as zonas urbanas e rurais.



Para Shiji Gao, as reformas, desde que viradas para o desenvolvimento sustentado da população, permitem a liberalização e incentivam o cidadão à criatividade.



A China é um dos maiores exportadores para Angola de equipamentos de informática, aparelhos eléctricos, têxteis, telefónicos, digitais, brinquedos, calçados, telemóveis, veículos e auto-peças, plásticos, entre outros.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Sexta Ago 28, 2009 1:35 am

Política
Dirigente da OMA defende participação de todos nos esforços de reconstrução

Angop

Secretária Nacional da OMA, Luzia Inglês "Inga"



Luanda - A secretária nacional da OMA, Luzia Inglês “Inga”, vaticinou quarta-feira, em Luanda, que o país pode melhorar, rapidamente, se cada angolano fizer sua a permanente preocupação de reconstruir sobre o ódio, respeitar as leis, cultivar a paz e harmonizar os interesses de todos os integrantes da sociedade.



Luzia Inglês teceu estas considerações quando dissertava sobre a trajectória política do Presidente José Eduardo dos Santos, por
ocasião do seu 67º aniversário natalício, a assinalar-se sexta-feira, durante um encontro promovido pela sua organização, nas
instalações do Comité Provincial do MPLA em Luanda.



“O nosso país prossegue na sua senda, somando, a cada dia, novas vitórias e procurando conquistar, pelo esforço de todos o direito ao desenvolvimento e ao progresso, contra todos aqueles que sob os mais diversos disfarces professam a divisão e a intolerância”, asseverou.



“Aqueles que dizem que durante 30 anos nada se fez parecem viverem noutro mundo”, disse a responsável da Organização da Mulher Angolana (OMA), aludindo às pessoas que criticam as acções das autoridades do país sem apresentar propostas realistas e concretas para a solução dos problemas que assolam as populações.



Segundo Luzia Inglês, é preciso reconhecer que o Governo angolano continua a gerir com alto sentido de responsabilidade o processo político actual, apesar das manobras de vários actores imbuídos de má fé, duplicidade, demagogia e oportunismo.



“O irónico é que a esmagadora maioria dos indivíduos que se prestam a dizer tamanhas inverdades formaram-se em escolas públicas angolanas, aos mais diversos níveis e muitas das paredes e postes de electricidade onde fixam a sua propaganda gráfica foram erguidos pelo Governo que ousam criticar de forma abusiva”, notou.



Lembrou que o programa de Governo do MPLA para a presente legislatura é claro e exequível, porquanto foi elaborado com base
num estudo profundo da realidade nacional tendo em conta as aspirações do povo e os recursos da nação.



“As mulheres angolanas estão unidas e assumem a responsabilidade de neutralizar os interesses daqueles que desde há muito, são utilizados para desgastar a imagem do Presidente da República de Angola e desacreditar as instituições angolanas democraticamente eleitas”, frisou.
Você não tem permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Sábado Ago 29, 2009 1:57 am

Parceria
Ministério da Ciência reúne com Comissão de Mecanismo e Coordenação

Angop

Edifício do Ministério da Ciência e Tecnologia


Luanda – O Ministério da Ciência e Tecnologia realizou quarta-feira, em Luanda, o primeiro encontro de trabalho com os integrantes da Comissão de Mecanismo de Coordenação do sector, com o fito de elaborar o cronograma de acções para melhor articular o trabalho entre as instituições no domínio da investigação cientifica no país.



Dada as atribuições do pelouro, as políticas e estratégias de actuação gizadas consistem na criação e desenvolvimento de um sistema integrado de produção e gestão de conhecimentos virado às necessidades do país.



Integram a comissão especialistas em investigação científica e tecnológica, que vão trabalhar no mecanismo de coordenação de acções viradas ao desenvolvimento de um sistema de investigação científica e de inovação integrado, dinâmico e de qualidade.



O grupo vai também aflorar aspectos que visam o reforço do Sistema Nacional de Educação e Formação Profissional na componente de criação de capacidades cientificas e tecnológicas, e no desenvolvimento de capacidades inovadoras do sector produtivo.



As discussões estarão viradas ainda na busca de consensos relativamente à necessidade da criação de um sistema de disseminação e comunicação do conhecimento científico e tecnológico, aproveitando as novas tecnologias de informação e comunicação.



Trata-se de um órgão cujas acções no domínio da ciência e tecnologia vai permitir melhor coordenação, articulação, adopção de instrumentos de gestão de políticas e estratégias do sistema nacional de gestão de dados e informação científica e tecnológica.



O mecanismo vai permitir igualmente os financiamentos do sistema de Ciência e tecnologia, a valorização dos recursos humanos e uma melhor cooperação regional e internacional neste domínio.



De acordo com a organização, este encontro marca o primeiro passo para a criação de um modelo que doravante vem regular a actividade de investigação cientifica no país e, neste particular, a comissão vai receber contribuições de diferentes sectores que lidam com esta matéria.



A segunda fase será a de implementação do sistema com a participação activa de todos os agentes e actores para que o mesmo sirva de modelo para o serviço nacional da Ciência e Tecnologia em matéria de investigação e inovação.



Em termos de articulação do trabalho da comissão, o MINCIT trabalha em parceria com outras instituições públicas como a Secretaria de Estado para o Ensino Superior (SEES), representada por diferentes universidades públicas e privadas, os Ministérios do Ambiente e das Pescas, entre outras instituições, que prevêem concluir o trabalho e produzir o documento final ainda deste ano.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Quinta Set 10, 2009 12:02 am

Progresso
Empresários italianos impressionados com Angola

Luanda – A participação de 60 empresas italianas na missão empresarial em Angola expressa a mudança de pensamento e de consciência dos italianos sobre este país, declarou terça-feira o vice-ministro do desenvolvimento económico da Itália, Adolfo Urso.

Falando numa conferência de imprensa, em Luanda, Adolfo Urso referiu que a imagem de Angola divulgada no seu país no passado era apenas de guerra.

Reconheceu que o progresso dos últimos cinco anos conduziu os italianos para uma melhor impressão deste país africano.


"Devo reconhecer o progresso de Angola. Este país desenvolve hoje o papel de protagonista para a estabilidade da paz e do desenvolvimento na África meridional e no Golfo da Guiné", sublinhou o político italiano, acrescentando que tem uma função de líder nesta região.



Durante a sua alocução, o vice-ministro expressou também que o desejo da Itália é voltar a ser um forte país de referência para Angola e para a Europa, assim como se tornar um parceiro privilegiado (de Angola na Europa).


Disse ainda que o seu país pode contribuir para o desenvolvimento angolalano nos vários domínios, sobretudo na agricultura, agro-indústria, construção civil e sector de pescas.


Adolfo Urso informou que para se efectivar essa missão a Angola foram, apriori, realizados muitos encontros, mas agora esperam efectivar um acordo quadro.


A delegação empresarial italiana, que se encontra em Angola desde domingo, é chefiada pelo seu vice-ministro do Comércio, Adolfo Urso.


A mesma tem como objectivos realizar contactos de negócios e participar no Fórum Económico Angola–Itália “Oportunidade de Colaboração para as Empresas”, que contará com a presença de empresários angolanos.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor Vitor Oliveira em Sexta Set 25, 2009 7:10 am

02-09-2009 14:25

Banca
BDA financia projectos no valor de Akz 5,6 mil milhões

Luanda – O Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA) aprovou, de Maio a Agosto deste ano, um financiamento no valor 2.2373,3 milhões de kwanzas para os sectores da agricultura, mecanização, agro-pecuária e agro-indústria.

Segundo uma nota do BDA a que a Angop teve hoje acesso, para o sector de mecanização agrícola foram financiados oito projectos, no valor de 980 milhões de kwanzas, sendo cinco para brigadas de mecanização agrícola pesadas e três ligeiras.

Quanto às brigadas pesadas, acrescenta o documento, as províncias do Kwanza Sul (Quibala), Bengo (Dande) e Uíge (Puri) serão contempladas com uma cada, enquanto a Huíla contará com duas (Matala e Caconda).

Relativamente às brigadas ligeiras, duas vão operar na província do Bié (Camacupa) e uma no Bengo (Dande).

As brigadas têm por missão prestar serviços de mecanização agrícola, para ajudar o desenvolvimento das áreas agrícolas destas regiões.

Para o sector da agricultura, agro-pecuária e agro-indústria, foram financiados quatro projectos, sendo um no município da Chipipa, província do Huambo, no valor de 423,4 milhões de kwanzas, e visa a aquisição de máquinas, equipamentos, insumos agrícolas e
construção de um armazém para melhor acondicionamento dos produtos.

O segundo está localizado no município da Ekunha, província do Huambo, no valor de 206,3 milhões de kwanzas, e visa a aquisição de máquinas e equipamentos para modernização da cooperativa Clube Multiplicador de Batata Rena. O projecto vai gerar 192 postos de trabalho.

O terceiro projecto está localizado no município de Ambaca, província do Kwanza Norte, no valor de 566,6 milhões de kwanzas, e visa a aquisição de máquinas e equipamentos para modernização da fazenda. O projecto deverá gerar 33 postos de trabalho.


O quarto projecto, localizado no município do Quipungo, província da Huíla, no valor de 61,9 milhões de kwanzas, visa a aquisição de maquinaria e seus acessórios para implantação de uma fábrica de produção de farinha de milho fina e super fina, e poderá gerar 192 postos de trabalho.


Além destes projectos, o banco aprovou financiamentos para os sectores da indústria de materiais de construção civil, ligeira e agro-indústria, o que perfaz um valor global de 5,6 mil milhões de kwanzas.
Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Terça Out 06, 2009 2:01 pm

Cunene
Bairros de Ondjiva serão requalificados

Ondjiva – O chefe do Instituto Nacional de Ordenamento Territorial e Desenvolvimento Urbano do Cunene, Francisco Sanda, disse hoje (segunda-feira), em Ondjiva, que o governo local pretende requalificar os bairros da sede provincial e travar o surgimento de construções anárquicas.
Segundo o responsável, é visível o crescimento habitacional desordenado nos bairros de Ondjiva, sem a observação de requisitos urbanísticos, o que tem vindo a propiciar o surgimento de zonas irregulares.
"O que se pretende é fazer a requalificação urbanística dos bairros de Ondjiva e outros locais da província, redefinindo as zonas autorizadas para edificação de residências, abrir ruas, loteamento em áreas não construídas e identificar espaços para instalação de serviços sociais básicos à população", acrescentou.
Francisco Sanda disse ainda que este exercício visa acabar com os bairros irregulares junto do traço urbano da cidade, sendo que na maioria destas zonas não possuem o devido arruamento.
Segundo ele, a requalificação das cidades do Cunene vão conhecer certa aceleração com a implementação do Programa Nacional de Habitação, que prevê a edificação das 35 mil e 800 casas sociais.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Quinta Out 08, 2009 2:49 am

Ciência e Tecnologia
Vice-ministro quer maior divulgação da capacidade dos laboratórios

Angop
Vice-ministro da ciência e tecnologia, Orlando da Mata
Luanda – O vice-ministro da Ciência e Tecnologia, Orlando da Mata, considerou hoje, em Luanda, necessário divulgar a capacidade real dos laboratórios nacionais de saúde e reforçar os recursos a eles cabimentados.
Falando durante um encontro de trabalho com os directores nacionais e pesquisadores do Ministério da Saúde, o responsável referiu que se deve também “sistematizar os resultados obtidos nas investigações e publicá-los, para o conhecimento da comunidade científica, estudantes e interessados.
A capacitação continua, as necessidades de cooperação interna e de cursos de introdução à metodologia de investigação nas Universidades públicas, bem como a elaboração de linhas de investigação em consonância com o programa do governo, são outras questões a ter em conta, na visão de Orlando da Mata.
Para o vice-ministro, deve-se ainda rever os estatutos da carreira do investigador e manter um diálogo constante entre os dois ministérios e a Secretaria de Estado para o Ensino Superior.
Por seu turno, o vice-ministro da Saúde, Carlos Alberto Masseca, disse que o seu sector tem como desafios a redução da mortalidade materno-infantil e a luta contra as doenças endémicas e crónicas, porquanto o combate e controlo dessas enfermidades não pode dissociar-se da ciência.
Do seu ponto de vista, “pondo a ciência ao serviço da saúde e com recursos próprios, será possível dar resposta aos problemas que o país vive, porquanto o encontro intersectorial representa o início de um programa que vai permitir os dois sectores utilizarem os seus técnicos e investigadores”.
“A saúde por excelência no seu dia-à-dia realiza trabalhos de investigação, mas é preciso que os mesmos sejam coordenados e tenham como objectivo o melhoramento da vida dos angolanos”, disse.
Além dos dois vice-ministros, o encontro juntou os directores nacionais e investigadores dos dois ministérios.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Sexta Out 09, 2009 2:54 am

Aviação
Linhas Aéreas de Moçambique abre rota Maputo/Luanda

Luanda – A Companhia Aérea de Moçambique (LAM) vai abrir, a partir do dia 16 de Outubro, a rota Maputo/Luanda, com duas frequências semanais, sendo uma às segundas-feiras, e a outra às sextas-feiras, fruto de um acordo rubricado hoje (quinta-feira), em Luanda, com a TAAG.
Em declarações à Angop, o presidente do Conselho de Administração da LAM, José Ricardo Viegas, que rubricou o acordo com o director de Planeamento e Gestão Comercial da TAAG, Jacinto Júnior, disse que a abertura desta rota já se impunha, tendo em conta os laços de fraternidade e irmandade existentes entre ambos os povos.
José Ricardo Viegas considerou ainda que a rota Maputo Luanda (ainda em desenvolvimento) já apresenta um fluxo considerável de passageiros, havendo, por isso, ganhos políticos e económicos para ambos os países.
A nível do turismo, por exemplo, disse que haverá grandes benefícios, isto é, tendo em conta o franco crescimento económico que dois Estados registam, pelo que os homens de negócios e os cidadãos no geral estarão muito beneficiados nesta cooperação que representa também um mérito dos governos de Angola e de Moçambique.
A LAM vai operar na rota Maputo (capital de Moçambique) Luanda (capital de Angola) com dois aviões embraers 190, com capacidade para 93 lugares. Tem também aviões bombardeies, e Boeings 727.
No acordo rubricado hoje a TAAG vai, numa primeira fase, canalizar os seus clientes para a LAM, e numa segunda fase, passará a operar também com as suas aeronaves, tão logo a linha aumente o seu fluxo de passageiros.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Sábado Out 10, 2009 2:56 am

Jornadas
Defendido uso da ciência como resposta as aspirações humanas

Luanda - O presidente da Mesa da Assembleia Geral da Associação Angolana de Químicos (AAQ), Nanizeyi André, defendeu nesta sexta-feira em Luanda, a utilização com frequência dos conhecimentos da ciência para responder as necessidades e aspirações humanas.
Nanizeyi André, fez esta afirmação quando procedia a abertura das II jornadas técnicos cientificas sobre “A Química e os desafios actuais”, tendo recordado que foi o conhecimento científico que levou as inovações notáveis e benéficas para a humanidade, como por exemplo a descoberta de medicamentos para a cura de várias doenças.
“Com a ciência, a esperança de vida aumentou, a produção agrícola cresceu de forma significativa em muitas partes do mundo, de modo a corresponder as necessidades actuais. O desenvolvimento tecnológico e uso de novas fontes de energia criaram ainda a possibilidade da criação de uma gama complexa de produtos e processos industriais”, referiu.
Para o presidente, as tecnologias baseadas em novos métodos de informática e manuseamento da informação trouxeram oportunidades e novas esperanças.
Infelizmente, disse, a grande maioria da população mundial, ainda não beneficia do progresso científico e tecnológico que a humanidade alcançou.
“Muitos países do terceiro mundo não possuem a capacidade de desenvolver o necessário para este processo tecnológico. Em particular, os países africanos são, muitos deles, menos avançados do mundo com o mais fraco potencial científico e tecnológico”, asseverou.
Contudo, ressaltou, já há países africanos que estão a desenvolver esforços para desenvolver-se tecnologica e cientificamente.
“No caso de Angola, há um trabalho aturado a se fazer em termos do desenvolvimento científico. Há que se reforçar os potencialidades científicas e tecnológicos em todas áreas chaves e prioritárias, das quais a química, para os desafios do futuro, a sobrevivência e o progresso do século 21 que se apresenta como eminentemente cientifico e tecnológico”, salientou.
Nanizeyi André indicou que as jornadas técnico-científica devem escrever-se na busca de estratégia, troca de informação e contribuições para o desenvolvimento tecnológico do país.
A Associação Angolana de Químicos (AAQ) é a promotora das II jornadas técnicos cientificas sobre “A Química e os desafios actuais”. Nela participam especialistas de química e estudantes universitários ligados a este curso, os quais estão debater, dentre os vários temas, a importância desta ciência para a sociedade.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: DESENVOLVIMENTO EM ANGOLA

Mensagempor paulo gonçalves em Quinta Out 15, 2009 2:36 am

Bié
Troço rodoviário Kuito/Kunje recebe tapete asfáltico

Kuito - O troço rodoviário Kuito/Kunje, na província do Bié, em fase de reabilitação, está já a receber o tapete asfáltico, de forma a possibilitar a melhor circulação de pessoas e bens naquela via.
Conforme se constatou, o trabalho naquele troço rodoviário, num percurso de sete quilómetros, a cargo da empresa de construção civil Paviterra, consiste na colocação do óleo asfáltico para posteriormente colocar a primeira camada de asfalto.
Os automobilistas que circulam naquela rodovia manifestaram-se satisfeitos pelo trabalho que está a ser realizado naquele troço.
João Augusto, um dos motoristas, disse que a medida visa também encurtar o tempo de viagem, bem como reduzir os acidentes de
viação que nos últimos dias têm acontecidos devido ao mau estado da via.
Já Francisco Firmino, também motorista de táxi, sublinhou que o governo está a efectuar um bom trabalho, principalmente no que
tange a reabilitação das estradas desta parcela do país, com maior destaque para o troço em referência.
Para ele, o trabalho que está a ser efectuado é de grande louvor, pois, vai contribuir na redução de acidentes de viação naquele troço.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal
---------

AnteriorPróximo

Voltar para ANGOLA - OUTROS TEMAS

Quem está ligado

Utilizadores a navegar neste fórum: Nenhum utilizador registado e 0 visitantes

cron