ECONOMIA, INVESTIMENTOS,...

DESENVOLVIMENTO - SAÚDE - ECONOMIA - LIBERDADE - CRIMINALIDADE - LUSOFONIA

Re: ECONOMIA, INVESTIMENTOS,...

Mensagempor paulo gonçalves em Terça Jan 12, 2010 5:30 pm

12-01-2010 17:24

Huambo
Novo responsável da Faculdade de Ciências Agrárias aposta na investigação cientifica


Huambo
- A Faculdade de Ciências Agrárias (FCA) vai apostar, nos próximos quatro anos, na investigação científica e aproximação dos estudantes aos campos agrícolas, com vista a melhorar as técnicas de produção e qualidade dos alimentos, afirmou hoje o novo decano da instituição, Guilherme Gonçalves Pereira,
O novo decano pretende também que os resultados das pesquisas dos estudantes no campo experimental sejam transmitidos às famílias camponesas para promoção de boas práticas de produção agrícola, nas comunidades rurais do país.
É ainda pretensão do novo responsável da FCA encontrar parcerias que facilitem a reabilitação e apetrechamento dos laboratórios, das bibliotecas e salas de informática da Faculdade de Ciências Agrárias, para um estudo mais dinâmico e abrangente.
Em entrevista à Angop, o decano afirmou que a Faculdade de Ciências Agrárias tem a responsabilidade de formar engenheiros agrónomos capazes de incentivar e assegurar uma produção alimentar de qualidade.
Guilherme Pereira disse que medidas organizativas deverão ser tomadas para que a fazenda experimental da Faculdade de Ciências Agrárias possa ser um exemplo, ***pra com os objectivos para os quais foi concebida e permita melhor produção agrícola.
Este ano, afirmou, a instituição perspectiva abrir o curso de engenharia florestal que tem disponível 25 vagas.
A Faculdade de Ciências Agrárias paralisou em 1992 devido ao conflito armado, tendo sido reaberta em 2003.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: ECONOMIA, INVESTIMENTOS,...

Mensagempor paulo gonçalves em Quinta Jan 14, 2010 4:29 pm

14-01-2010 14:34

Café
África aumenta produção em mais de nove milhões de sacos de café


Luanda
– O sector cafeícola do continente africano produziu, na campanha 2008/2009, 28 milhões de sacos, contra 19 milhões e 400 mil sacos, da colheita anterior, disse a secretária-geral da Organização Interafricana do Café (OIAC), Josefa Leonel Correia Sacko.
Ao proferir uma palestra, nesta quarta-feira em Luanda, sobre “A situação da cafeicultura em África – os desafios do futuro e a sua contribuição no desenvolvimento”, a responsável referiu que desta cifra a Etiópia e o Uganda, respectivamente, foram os maiores produtores do continente com quatro milhões e 650 mil, e três milhões e 100 mil sacos .
Segundo Josefa Sacko, África, que ocupava nos anos 1979 e 1980 a segunda posição a nível mundial com uma produção de 20 milhões de sacos, mas hoje quedou-se para o último lugar entre os quatro maiores produtores continentais.
Mencionou que na última campanha de produção, o Brasil com 45 milhões e 992 mil sacos tornou-se no maior dos dez principais produtores mundiais, seguido do Vietname com 18 milhões sacos e da Indonésia com 9,3 milhões de sacos.
Em termos estatísticos, salientou que na última campanha o Brasil teve uma produção calculada em 36 porcento, seguida do Vietname com 15%, e Colômbia com sete porcento.
Como recomendações, a engenheira propôs a continua busca de financiamentos, a elaboração de projectos viáveis, capazes de atrair o investimento das organizações internacionais de crédito, ajustar os custos de produção e a criação de mais infra-estruturas de apoio a produção de café nas zonas rurais.
Recomendou ainda a aposta na investigação científica, na formação e superação de quadros, a concessão de um orçamento por ano de 10 porcento para o sector agrário, diminuir os custos de comercialização, bem como apostar em plantas de alto rendimento.
Durante a palestra, Josefa Sacko prestou informações úteis sobre o sector e o mercado internacional e africano do café, sobre os índices mundiais de consumo, bem como dados estatísticos sobre o crescimento da produção de 2000 a 2008.
Criada a 7 de Dezembro, a OIAC é a mais antiga organização de cooperação económica em África.
A OIAC tem entre outras atribuições prestar apoio institucional e técnico aos 25 países membros, contribuir para o aumento da produção e da competitividade do café dos associados nos mercados, bem como representar os filiados nos eventos regionais, continental e mundial.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: ECONOMIA, INVESTIMENTOS,...

Mensagempor paulo gonçalves em Segunda Jan 18, 2010 2:00 am

Iniciativa
SADC lança programa de promoção e captação de investimentos

Imagem
O mapa de África, o logotipo da SADC e as bandeiras das nações dessa comunidade

Luanda – O secretariado da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) vai aproveitar o CAN2010, que decorre desde o dia 10 deste mês no país, para divulgar e promover projectos de infra-estruturas regionais nos sectores do turismo, comércio e indústria, com objectivo de atrair investidores e turistas à região.
A iniciativa da SADC, anunciada hoje, em Luanda, por responsáveis do secretariado da organização, nomeadamente a directora de Programa de Investimentos e Finanças, Roseline Seleka, e o director de Informação e Relações Públicas, Charles Mubita, está a ser
desenvolvida em conjunto com a Retosa (Organização Regional para o Turismo) e a ANIP (Agência Nacional de Investimentos Privados de Angola).
A estratégia enquadra-se no “SADC2010”, um programa de promoção de investimentos a ser implementado no contexto da Taça de África das Nações (que decorre em Angola) e Copa do Mundo, em 2010, na África do Sul (no próximo mês de Junho), lançado a oito
de Setembro de 2009, na Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da região, realizado em Kinshasa, República Democrática do Congo.
Para promover o programa na região da SADC, o Secretariado criou uma plataforma /bancada, no Aeroporto Internacional de Luanda, que retrata uma infinidade de produtos e projectos financiáveis. Os "stands" servem como uma ferramenta para realçar os programas
da SADC e informar os visitantes sobre SADC.
Será oferecido também um jantar para promoção de investimentos, no dia 22 de Janeiro de 2010, em Luanda, para solicitar a participação de potenciais investidores em projectos identificados na SADC. Este evento servirá como um fórum de discussão, no qual os programas e projectos do organismo regional serão apresentados a potenciais investidores e interessadas.
Por outro lado, esforços estão a ser feitos para promover programas regionais da SADC, como corredores de transportes, relacionados com projectos de abastecimento de água, infra-estrutura de energia, tecnologias de informação e comunicação, áreas de conservação transfronteiriças, área de livre comércio, finanças e investimento e a livre circulação de pessoas, bens e serviços, incluindo Univisa.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: ECONOMIA, INVESTIMENTOS,...

Mensagempor paulo gonçalves em Segunda Jan 25, 2010 4:05 pm

25-01-2010 14:21

Lunda Sul
ENSA abre agência em Saurimo

Saurimo
– A Empresa Nacional de Seguros de Angola (ENSA) inaugurou, neste fim-de-semana, a sua primeira agência, na cidade de Saurimo, província da Lunda Sul, num acto presidido pela governadora provincial, Cândida Maria Guilherme Narciso.
A governadora disse, na ocasião, que a abertura desta primeira agência na Lunda Sul constitui uma iniciativa oportuna, porquanto contribuirá para o crescimento e desenvolvimento económico da região.
Cândida Narciso sublinhou ser importante a contratação do serviço de seguro, porque garante a reparação de danos causados por outrem.
A primeira agência de seguros na província proporcionou quatro novos postos de trabalho.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: ECONOMIA, INVESTIMENTOS,...

Mensagempor paulo gonçalves em Sábado Jan 30, 2010 4:52 pm

Benguela
Empresários do Kwazulu Natal vão investir no sector pesqueiro


Imagem
Os sul-africanos investirão principalmente na criação de infra-estruturas do sector de pescas
Baía Farta -
Empresários do Kwazulu Natal (África do Sul) pretendem investir, este ano, no sector pesqueiro, no município da Baía Farta, 25 quilómetros ao litoral da cidade de Benguela, informou hoje (sexta-feira), o primeiro-ministro desta região sul-africana, Zweli Mkhize.
Zweli Mkhize, que se deslocou à localidade, no âmbito de uma visita oficial à província de Benguela, disse que no município da Baía Farta o investimento será mais direccionado ao ramo das pescas, dada as potencialidades da região, principalmente na criação de
infra-estruturas.
Salientou que o eco-turismo, agricultura e transportes são outras áreas de interesse para empresarios da província do Kwazulu Natal, uma vez que as duas regiões possuem portos importantes para a região austral de África.
Acrescentou que a cooperação entre as duas províncias poderá favorecer muitos países da região em termos de transportação de mercadorias, que poderão ser facilmente levadas para outros estados como a Zâmbia, o Congo Democrático e o Brazaville.
O dirigente sul africano falou da possibilidade da geminação da cidade de Benguela e a do Kwazulu Natal e mostrou-se também interessado em estabelecer relações entre o município da Baía Farta e uma das municipalidades da sua região, tendo pelo facto
convidado a administradora municipal, Maria João, a visitar a província.
Durante a sua estada no município da Baía Farta, Zweli Mkhize, acompanhado de uma delegação, visitou a fábrica de produção de sal Kalombolo, instituições de pesca e o parque regional da Chimalavera.
O primeiro-ministro, que tem o regresso previsto para domingo, efectuará ainda sábado uma visita à Baía Azul e Caotinha.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: ECONOMIA, INVESTIMENTOS,...

Mensagempor paulo gonçalves em Segunda Fev 08, 2010 5:10 pm

Huíla
Banco BIC abre balcão em Caluquembe


Imagem
Instituição financeira quer apoiar relançamento do sector agrícola do interior do país
Caluquembe -
Uma agência do Banco BIC foi inaugurada nesta quinta-feira, no município de Caluquembe, província da Huíla, elevando para sete o número de balcões da instituição bancária a nível da região.
A inauguração, presidida pelo governador da província, Isaac Maria dos Anjos, enquadrou-se nas celebrações 49º aniversário do início da luta armada, cujo acto político provincial aconteceu naquela localidade.
A construção do balcão teve a duração de três meses e custou 155 mil dólares norte-americanos.
Na ocasião, o presidente do conselho da administração do BIC, Fernando Teles, disse que a abertura do balcão no município de Caluquembe tem por objectivo financiar a actividade agrícola na região, de modo a explorar potencialidades existentes.
Além dos municípios onde o BIC tem representação, o gestor do banco disse que a administração pretende, ainda no decurso deste ano, alargar os seus serviços para outros municípios da província da Huíla, a começar, já este mês, por abrir um balcão em Quilengues.
"É importante que os bancos cheguem a todos os município, porque estes serviços trazem o desenvolvimento económico a estas localidades, onde as famílias terão acesso a pequenos empréstimos para os sectores da pecuária e comércio" - ressaltou.
Por sua vez, o governador da Huíla, Isaac dos Anjos, agradeceu a administração do banco por ter aberto mais uma dependência no interior da província, facto que permitirá o desenvolvimento da localidade.
Hoje, sextafeira, o governador inaugura, na localidade na comuna de Capelongo, município da Matala, mais um balcão do BIC.
Com abertura destes balcões, o BIC eleva para 117 o número de pontos de atendimento em todo o país.
Com uma população estimada em 241 mil e 39 habitantes, o município de Caluquembe ocupa uma área de quatro mil e 240 quilómetros quadrados e é uma potência na produção de cereais.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: ECONOMIA, INVESTIMENTOS,...

Mensagempor paulo gonçalves em Quinta Fev 18, 2010 5:43 pm

18-02-2010 17:40

Financiamento
Governo americano financia introdução de Coartem Dissolúvel/Pediátrico em Angola

Luanda
- A embaixada dos Estados Unidos da América em Angola anunciou hoje, em Luanda, a chegada de uma nova apresentação de Coartem para crianças, para substituir os anteriores comprimidos.
O governo espera que, com sabor adocicado, o Coartem Dissolúvel/Pediátrico tenha maior aderência, ajudando as crianças a completar o tratamento e contribuindo para a eficácia da medicação.
"Qualquer pessoa que já tratou uma criança com malária sabe como é difícil conseguir que a criança engula os comprimidos. Coartem Dissolúvel/Pediátrico é uma nova apresentação desenvolvida especificamente para crianças que pesam entre 5 e 25 kilos, com dificuldades em engolir comprimidos esmagados ou amargos", lê-se na nota de imprensa enviada hoje à Angop na capital angolana.
A nova apresentação de Coartem Dissolúvel/Pediátrico, segundo a representação diplomática, foi formulada especialmente para se dissolver em pequenas quantidades de água e têm um sabor adocicado. ?Isto torna-os mais fáceis de administrar a bebés e crianças, garantindo que tomam a dose correcta de Coartem para curar a malária?, reforça.
"No dia 17 de Fevereiro de 2010, 1.7 milhões de tratamentos à base do medicamento de Coartem no valor de 1.95 milhões de dólares americanos chegaram a Angola, dos quais mais de metade são de Coartem Dissolúvel/Pediátrico. Esta quantidade cobre as necessidades nacionais de tratamento da malária durante os próximos 5 a 6 meses", assegura.
Em Maio deste ano, de acordo com a fonte, chegará a segunda remessa de Coartem para cobrir a segunda metade do ano 2010.
"Os medicamentos de Coartem estarão disponíveis a partir do início de Março de 2010 em todas as províncias e todas as unidades sanitárias públicas do país, graças ao apoio financeiro da Iniciativa Presidencial contra a Malária (PMI), através da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) e os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) do Governo dos Estados Unidos", acrescenta a fonte.
Até à data presente, o Governo dos Estados Unidos tem financiado a compra de quase 10 milhões de medicamentos Coartem para todas as províncias para o tratamento da malária em Angola.
A Iniciativa Presidencial contra a Malária (PMI) representa um histórico financiamento de 1.2 mil milhões de dólares americanos durante cinco anos do Governo dos Estados Unidos, que se traduzem na expansão dos recursos para combater a malária no continente africano.
Com tal iniciativa, o EUA pretendem reduzir em 50 porcento as mortes relacionadas com a malária nos 15 países mais afectados por esta doença, expandindo medidas de prevenção e tratamento alcançando 85 porcento das populações mais vulneráveis?mulheres grávidas e crianças menores de cinco anos.
O grupo de actividades e intervenções de grande impacto inclui a distribuição de mosquiteiros tratados com insecticida de longa duração, pulverização residual de interiores com insecticida, a prescrição de tratamento preventivo intermitente para mulheres grávidas, e a terapia de combinação com base em artemisinina.
Até à data presente, o PMI já contribuiu com 63,25 milhões de dólares para a prevenção e tratamento da malária em Angola e, em 2010, contribuirá com 32 milhões de dólares.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: ECONOMIA, INVESTIMENTOS,...

Mensagempor paulo gonçalves em Segunda Fev 22, 2010 5:20 pm

22-02-2010 14:53

Portugal
Angola importa 23 porcento dos produtos agro-alimentares portugueses

Lisboa
(Do enviado especial) – A República de Portugal exporta para o mercado angolano 23 porcento dos seus produtos agro-alimentares, informou hoje, em Lisboa, o secretário português das Florestas e Desenvolvimento Rural, Rui Barreiro.
Em declarações a jornalistas angolanos, na inauguração do XV Salão Internacional do Vinho, Pescado e Agro-Alimentar, o governante considerou que a percentagem demonstra o peso específico que Angola tem para o mercado português.
Sem precisar números, Rui Barreiro indicou que este ano Portugal tenciona aumentar o volume de investimentos e de negócios em Angola.
Questionado sobre a concorrência em Angola nesta fase de relançamento do seu tecido produtivo, Rui Barreiro afirmou que o desenvolvimento do país não se baseia apenas nas relações com Portugal.
"Esta não é uma preocupação portuguesa, nós achamos que Angola tem dinamismo suficiente para perceber que deve acolher investimentos de várias áreas. No entanto Portugal certamente que dará um contributo essencial, porque temos boas relações e somos também unidos pela língua”, sustentou.
Confrontado com o facto de empresários portugueses cada vez mais investirem em Angola e poucos angolanos o fazerem em Portugal, o responsável indicou que Angola tem forte presença da economia portuguesa.
"As empresas portuguesas tem hoje capital angolano, mais o que o importa, sobretudo, é que os investidores angolanos tenham potencialidade e capacidade de entrar no mercado português, não só no mundo das finanças, mas também na agricultura", justificou.
Angola participa no SISAB com quatro representantes importadores de produtos portugueses. Além de Angola, pela Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa (Cplp) participam também no evento, a decorrer até quarta-feira, Cabo Verde e Brasil.
Para hoje, o programa do SISAB reserva a apresentação de produtos, degustação, contactos de negócios e outras actividades.
Organizada pela Comissão Vitivinícola de Lisboa (CRVL), em parceria com outros organismos, a abertura da exposição foi antecedida por dois dias de visitas sete produtoras de vinhos da zona lisboeta, associadas a CRVL.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: ECONOMIA, INVESTIMENTOS,...

Mensagempor paulo gonçalves em Quarta Fev 24, 2010 7:39 pm

24-02-2010 10:18

Kwanza Sul
Empresa Heerema Marine investe USD 180 milhões num estaleiro naval

Porto Amboim
Cento e oitenta milhões de dólares americanos vão ser investidos pela empresa “Heerema Marine Contractors” para construção de um estaleiro naval de apoio às actividades da indústria petrolífera, no município do Porto Amboim, província do Kwanza Sul.
O projecto, cujo início de execução está previsto para Junho próximo, poderá proporcionar a criação de 300 postos de trabalhos.
Em declarações terça-feira à imprensa, durante o acto de lançamento do projecto, a directora executiva da Heerema Marine, Patrícia Lopes, destacou que, além da construção do estaleiro naval, será criada uma empresa que vai operar com três navios que se en********á do transporte de petróleo.
Patrícia Lopes disse que o próximo passo será consulta pública do projecto, a licença da instalação e o arranque dos trabalhos previstos para Junho.
Na ocasião, a directora do urbanismo e ambiente no Kwanza Sul, Madalena Bernardo, frisou que o projecto representa um importante contributo para o desenvolvimento das actividades petrolíferas em offshore.
O grupo Heerema projecta, fabrica, transporta e constrói instalações para a exploração de petróleo e gás no mar.
Por seis décadas, o grupo tem servido as companhias de energia e petróleo no Mar do Norte, Golfo do México, África Ocidental, Extremo Oriente e do Brasil.
A organização do grupo Heerema compreende a Heerema Marine Contractors (HMC) e a Heerema frabrication Group (HFG).
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: ECONOMIA, INVESTIMENTOS,...

Mensagempor paulo gonçalves em Quinta Mar 04, 2010 7:45 pm

04-03-2010 14:44

Importação
Empresa Lumbamba aposta na actividade pecuária

Luanda
A empresa Lumbamba S.A importou da Namíbia, no ano transacto, mil e 370 cabeças de gado bovino e 380 caprinos, visando apoiar o desenvolvimento da actividade pecuária na província do Cunene, informou o presidente da organização empresarial, Francisco Abílio Lumbamba.
Em declarações nesta quarta-feira à Angop, o gestor disse que a meta é atingir, até 2014, quatro mil e 60 cabeças para a reprodução das espécies. O projecto poderá proporcionar 50 postos de trabalho.
Na vertente agrícola, disse estar em preparação cinco hectares para o cultivo de milho e feijão, a partir do próximo ano. A produção de milho poderá beneficiar de um financiamento do Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA), no valor de um milhão e 600 dólares. O projecto agrícola poderá empregar 200 trabalhadores.
No tocante à actividade comercial, a empresa importou do Japão, no ano transacto, 170 viaturas novas das mais diversas marcas que estão a ser comercializadas *****nene, Luanda e Lubango (Huíla). As importações atingiram os três milhões de dólares norte-americanos.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: ECONOMIA, INVESTIMENTOS,...

Mensagempor paulo gonçalves em Quinta Mar 11, 2010 2:55 pm

Huíla
Empresários da Huíla priorizam turismo e agricultura na cooperação com italianos


Imagem
Vista interior de um estabelecimento do ramo comercial

[size=150]Lubango [/size]- Empresários da província da Huíla priorizaram o sector comercial, agrícola e turístico para cooperação com homólogos italianos, que estão na cidade do Lubango a avaliar novas áreas para investimento.
Falando hoje após um encontro com empresários italianos, que trabalharam na província nos últimos cinco dias, os homens de negócio da Huíla manifestaram intenção de cooperar e elegeram o comércio, agricultura e turismo, por serem sectores mais atractivos.
Em declarações à Angop, o presidente da Associação Agropecuária Comercial e Industrial da Huíla (AAPCIL), António de Lemos, disse que o encontro foi proveitoso, pois as possibilidades de cooperação são mutuamente vantajosas.
O empresário sublinhou que a classe local pretendem estreitar a cooperação com os italianos, atendendo o forte “know how” que estes detêm nas referidas áreas.
Por sua vez, o chefe da delegação italiana, Aldo Di Clemente, prometeu seriedade no apoio aos angolanos, através de transferência de tecnologia, “know how” e outras acções que visam dar maior correspondência no ramo empresarial entre ambos países.
Esta é a primeira visita de género que empresários italianos realizam na província da Huíla, como resposta à deslocação feita em Outubro de 2009 por empreendedores huilanos à região de Abruzzo e Pescara.
O programa de visita da delegação da Itália prossegue hoje com um encontro com a direcção da energia e águas, no qual serão avançadas propostas sobre energias renováveis e visita ao sector industrial.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: ECONOMIA, INVESTIMENTOS,...

Mensagempor Vitor Oliveira em Terça Mar 16, 2010 6:58 am

Lucro do BES Angola sobe 86% para 152 M€ em 2009

O lucro do BES Angola ascendeu a 152 milhões de euros no ano passado, o que corresponde a uma subida de 86% face a 2008.

"Em 31 de Dezembro de 2009, o activo líquido ascendia a 4,5 mil milhões de euros, representando um acréscimo de 29% quando comparado com o do exercício anterior", avançou fonte do banco liderado por Álvaro Sobrinho à Lusa, acrescentando que "a captação de recursos de clientes alcançou cerca de 1,8 mil milhões de euros (aumento de 4%) e a carteira de crédito atingiu cerca de 1,7 mil milhões de euros (subida de 44%)".

O BES Angola é detido em 51,94% pelo BES, em 24% pela Portmill, Investimentos e Telecomunicações, investidor institucional angolano, em 20% por outros investidores angolanos e em 5% pela equipa de gestão da instituição.

O produto bancário ascendeu a 219 milhões de euros em 2009, que compara com 129 milhões de euros do exercício anterior (crescimento de 70%), graças ao aumento do resultado financeiro, que cresceu 23% em termos homólogos, e dos resultados de operações financeiras e diversos.
Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: ECONOMIA, INVESTIMENTOS,...

Mensagempor Diana Silva em Terça Mar 16, 2010 3:10 pm

Angola Pode Crescer Até 7,5 Por Cento em 2010

Imagem Angola é uma das economias que mais vai crescer em 2010. As previsões do Banco Mundial apontam para um crescimento entre os 6,5 e os 7,5 por cento este ano.

Ricardo Gazel, do Banco Mundial, afirmou nesta sexta-feira que o aumento dos preços do petróleo será um factor importante nesta evolução. A produção de petróleo representa cerca de 90 por cento das exportações do país.

Angola prevê produzir 1,9 milhões de barris de petróleo por dia durante 2010, de acordo com o orçamento para 2010. As previsões do governo angolano avançam com um crescimento de 8,6 por cento em 2010.
Diana Silva
Top membros
 
Mensagens: 205
Registado: Quarta Set 02, 2009 6:44 am

Re: ECONOMIA, INVESTIMENTOS,...

Mensagempor paulo gonçalves em Sexta Mar 19, 2010 4:48 pm

19-03-2010 16:59

Bié
Kixi-Crédito disponibiliza mais de USD um milhão

Kuito
- Um milhão e duzentos mil dólares norte americano foram disponibilizados em 2009 para o programa Kixi-Crédito na província do Bié, informou hoje (sexta-feira) o responsável do projecto, Inácio Kanjanja.
O valor foi entregue a 1.090 famílias inscritas no projecto para facilitar o crescimento de pequenos negócios, redução da pobreza e da fome.
Inácio Kanjanja disse que os clientes estão a ***prir com as exigências para amortização da dívida.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: ECONOMIA, INVESTIMENTOS,...

Mensagempor paulo gonçalves em Terça Mar 23, 2010 4:38 pm

23-03-2010 5:53

Investimento
Governador Faustino Muteka quer atrair investimentos para o Huambo

Huambo
-
O aproveitamento das potencialidades agrícolas, turísticas e hídricas, bem como a aplicação de investimentos no sector imobiliário na província do Huambo vão ganhar novo impulso a partir deste ano, através da captação de investidores para o desenvolvimento da região.
A informação foi avançada esta semana pelo governador da província do Huambo, Faustino Muteka, quando recebia o presidente do Conselho de Administração da Feira Internacional de Luanda (FIL), Matos Cardoso, que se deslocou à província para convidar formalmente os empresários locais a se fazerem presentes na primeira edição do Salão Imobiliário de Angola (SIMA), que se realiza de 6 a 9 de Maio, em Luanda.
De acordo com o governador Faustino Muteka, a província do Huambo tem enormes potencialidades e recursos naturais, daí que, o Governo está a trabalhar no sentido de canalizar investimentos para a região, quer nacionais, quer estrangeiros, porquanto haver condições e quadro favoráveis à realização de negócios.
Nós estamos a incentivar os empresários a investirem na nossa província, criando incentivos e uma boa relação com os investidores no quadro das parcerias público-privadas, para que possamos dar sequência às acções projectadas para o desenvolvimento do Huambo, uma província que tem todas as possibilidades de ser uma referência industrial em Angola.
Faustino Muteka disse ainda que fora as acções de iniciativa privada, o Governo está a trabalhar no sentido de permitir, a breve trecho, a efectivação de projectos que visam melhorar o quadro social da província, pois é meta do seu executivo garantir melhor qualidade de vida aos cidadãos.
Dentro dos problemas a resolver de imediato no seu consulado, a nível provincial, o governador referiu que se quer dar conta das questões relacionadas a energia, água, saúde, e educação.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal
---------

AnteriorPróximo

Voltar para ANGOLA - OUTROS TEMAS

Quem está ligado

Utilizadores a navegar neste fórum: Nenhum utilizador registado e 0 visitantes

cron