NOTÍCIAS DE BENGUELA E LOBITO

NOTÍCIAS, FOTOS E VÍDEOS

NOTÍCIAS DE BENGUELA E LOBITO

Mensagempor Vitor Oliveira em Sexta Jun 12, 2009 11:30 am

...
Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: NOTÍCIAS DE BENGUELA E LOBITO

Mensagempor anabela em Sexta Jun 12, 2009 12:22 pm

Transportes: Autocarros públicos começam a funcionar em Benguela

Os novos autocarros de transportes públicos, distribuídos pelo Governo às operadoras de Benguela, começam a circular a partir de 15 deste mês, depois de terem sido definidas as rotas, anunciou o director provincial dos Transportes.
José Valongo, que falava, na quarta-feira, à imprensa, para responder à preocupação dos munícipes acerca da não circulação dos 220 autocarros, disse que o atraso da entrada em funcionamento dos veículos se deveu à definição de rotas.
O governo - referiu Valongo - traçou como rotas de circulação obrigatória as que dão acesso às escolas e centros de trabalho nas cidades de Benguela e Lobito e nas vilas da Catumbela e da Baía Farta.
As rotas que dão acesso ao interior da província também mereceram atenção especial do governo da província, disse.

Polícia de Trânsito aperta o cerco
Uma “operação stop”, realizada em Benguela, na última semana de Maio, originou uma série de multas, cujo total ascendeu a mais de 225.144 kwanzas.
A operação resultou, ainda, na apreensão de 630 velocípedes com motores, dos quais 232 por falta dos respectivos documentos, 221 por não terem chapa de matrícula, 124 por os condutores não usarem capacetes e 53 por circularem sem licenças de condução rodoviária.
A operação decorreu nos municípios de Caimbambo, Baía Farta, Ganda, Balombo e Cubal.
anabela
Moderador de sala
 
Mensagens: 981
Registado: Sexta Maio 22, 2009 6:12 am

Re: NOTÍCIAS DE BENGUELA E LOBITO

Mensagempor ANA em Sábado Jun 13, 2009 10:36 am

12-06-2009 21:49

Benguela
Sociólogo considera condições difíceis das famílias uma das causas da exploração infantil
Benguela - O sociólogo e professor universitário João Muanda considerou hoje, sexta-feira, na cidade de Benguela, as condições precárias de algumas famílias como uma das causas da exploração do trabalho infantil.
Falando por ocasião do Dia Mundial contra Exploração do Trabalho Infantil, que hoje se assinala (12 de Junho), o sociólogo frisou existirem famílias que vivem em condições difíceis e fazem dos seus próprios filhos ambulantes e mendigos para poderem angariarem algum para se alimentar e sobreviverem.
"Outra causa da exploração do trabalho infantil é a pouca atenção que alguns pais e encarregados de educação dão aos seus filhos, devido à sua carga horária de trabalho que os obriga a se ausentarem de casa o dia todo. Os menores ficando sozinhos entendem procurar trabalho ou são solicitados por alguns adultos para a prática de actividades não adaptadas à sua idade e capacidade", disse.
Segundo o professor, é preciso aconselhar as famílias a não violentarem as crianças, visto que o trabalho infantil é prejudicial à saúde, tendo apelado aos pais e encarregados de educação a terem mais atenção com os seus filhos.
Por outro lado, o director provincial do Instituto Nacional da Criança (INAC), Ricardo Lourinho, disse que o número de menores nas ruas da cidade de Benguela é visível, acrescentando que maior foco de exploração de mão de obra infantil é notório no mercado informal da Caponte.
Ricardo Lourinho lamentou o facto de algumas crianças ainda continuarem a realizar trabalhos forçados, a serem utilizadas como mão-de-obra barata, nalguns casos pelos próprios familiares que os encarrega de procurar subsistência familiar, tendo apelado sos adultos a evitarem tais práticas.
Deu a conhecer que, com a intenção de se acabar com esse mal, a Direcção da Família e Promoção da Mulher tem agendadas diversas palestras nos mercados informais e nas comunidades, por forma a levar ao conhecimento da população as formas de trabalho infantil.
Avatar do utilizador
ANA
Moderador de sala
 
Mensagens: 194
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:58 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: NOTÍCIAS DE BENGUELA E LOBITO

Mensagempor anabela em Domingo Jun 14, 2009 6:30 am

Raparigas são quase um terço do trabalho infantil em Angola

Yara Simão |

Com roupas sujas, rotas e pés descalços, abraçado ao pai, deficiente visual, Paquito, 11 anos, prepara-se para mais uma jornada de trabalho. São sete horas da manhã. O tráfego está infernal. Apesar disso, Paquito ri de alegria. Começa o drama. “Dá só dez para comprar pão”, “tio ajuda só”, “amiga da só dez” “ajudam só”. E os automobilistas olham seu rosto inocente e dão.
Ao ver a viatura do Jornal de Angola, Paquito disse: “O meu pai é cego, por isso trabalhamos juntos”.
Como Paquito, muitas crianças ficam nas ruas, muitas vezes, obrigadas pelos pais, para pedirem esmolas ou para venderem qualquer coisa que dê uns trocos. Justino Tavares é uma dessas crianças. A venda de água fresca e de sumos em pacote é a sua profissão, que lhe permite ajudar a mãe, camponesa, que vive em Benguela, com o resto da família. Está em Luanda, com o consentimento da mãe, há mais de seis meses. Vive na Dibuca com um irmão. Deixou de estudar na 5ª classe.
O que ganha na venda divide em duas partes, uma para comprar roupas e alimentos, a outra manda para a família. O regresso à escola é, ainda, sonho adiado: “ Ajudo nas despesas da casa e o pouco que ganho não dá para pagar propinas.”
O trabalho, para ele, não é escravidão. E explica: “A minha mãe trabalha na lavra e ela disse que a única forma de termos mais dinheiro para ajudar a casa é trabalhar e estudar em Luanda, por isso vim, e não me sinto escravizado porque já fazia o mesmo em Benguela.”
Com 13 anos, Ngueve Benvinda Pedro, anda na 6ª classe, na Vila Ambulante. Vive com os pais próximo da rotunda do Roque Santeiro. É a terceira de sete irmãos. Vende água fresca há dois anos. O dia de trabalho vai das 9h00 às 13h00, hora que regressa a casa para se preparar e ir à escola. É zungueira por imposição de quem devia impedir que trabalhasse: “O meu pai é viajante e funcionário público. Ele é que me manda vender água fresca. Eu acho que podia ficar a estudar, mas como ele me manda, tenho de obedecer para não apanhar.”
Sozinho, brincava às corridas de um lado para o outro. Gomito Pedro João tem 9 anos. Estuda no período da manhã. Uma doença impediu-o de continuar na escola, empurrou-o para o trabalho. Com tosse convulsa foi mandado para casa. O tempo da medicação em casa, não é de repouso. Enquanto espera que o xarope e os medicamentos façam efeito, ajuda a avó a vender água fresca, cigarros e uísque em pacote.
Maria Senga, a avó, que estava na varanda a encher os sacos de água, que, também, nunca foi menina, procura explicar o inexplicável: “Ele está doente, não pode ir as aulas, então, enquanto espera, está a me ajudar, é um erro, reconheço, mas quando melhorar vai voltar nas aulas.”
Para a avó Senga, meninos a trabalharem não é novidade, mesmo nos tempos de hoje, que já deviam ser diferentes dos dela: “São muitas as crianças que vendem aqui, vêm de muito longe, uns por falta de condições dos pais, que lhes
obrigam a trabalhar, para contribuirem e outras porque elas, mesmas, é que se sentem já capacitadas e se disponibilizam para ajudar nas despesas da casa.”

Exploração infantil

A exploração do trabalho infantil é uma forma de violência que traz consequências no futuro, disse Ruth Madalena Mixinge, directora do Instituto Nacional da Criança.
“Neste processo, as consequências não são imediatas e os pais só muito mais tarde dão conta que estão a prejudicar filhos”, disse.
A própria criança por ser impedida de viver o tempo de criança, frisou, quando cresce vive ressentida pela exploração que sofreu, quer em casa ou a trabalhar para terceiros.
“Esta é uma forma de violência que podemos evitar, apesar de em algumas regiões do país haver crianças que são a força de trabalho e servem para conseguir a alimentação para a família. Ruth Madalena revelou que cerca de 30 por cento das crianças angolanas, do sexo feminino dos 5 aos 14 anos, “estão envolvidas em alguma forma de trabalho, mal remuneradas e, mesmo, sem remuneração”.
Organizações Não Governamentais estão a tentar apurar as principais causas do trabalho infantil. “ Existem alguns resultados curiosos, um deles é a confirmação de que alguns pais obrigam os filhos a trabalhar, mas que há, também, crianças que, por si só, tomam a iniciativa de contribuírem nos gastos da alimentação da família, no pagamento das propinas e na compra de material escolar”.
Ruth Mixige diz que a situação requer um “maior aprofundamento não só do INAC, mas dos Ministérios da Reinserção Social, da Educação e da Cultura”, que, sublinha, “devem mobilizar as famílias que acham que os seus filhos em vez de irem a escola devem trabalhar na pastorícia, pesca e caça”.
“Precisamos de definir o apoio a essas famílias para que deixem de pôr as crianças a fazerem trabalhos impróprios para as suas idades. “O Ministério da Assistência Emprego e Segurança Social deve ter uma atenção especial em relação às famílias que dependem do trabalho das crianças”, disse.

Prostituição infantil

A directora do INAC afirmou que o instituto sabe que existem crianças que são exploradas sexualmente, umas com “consentimento dos pais e outras porque pretendem satisfazer ambições pessoais”.
“Sobre estes casos dificilmente as pessoas fazem queixas, não temos recebido denúncias, em 2007 tivemos apenas um, mas reconhecemos que se deve fazer um trabalho sobre violações e prostituição infantil, principalmente nas províncias fronteiriças”, afirmou.
“Há pais que obrigam os filhos a pedirem esmolas na rua, a trabalharem, o que é ilegal, estão a maltratá-los sem pensar na dimensão dos resultados dessa violência. Por isso, considero importante, que as famílias vulneráveis tenham assistência”, frisou.
“É preciso que se faça um estudo, que mobilize e sensibilize as famílias para que elas própria não cometam actos de violência”, disse.

Soluções

Uma das soluções para minimizar a situação, referiu, é a formação de educadores sociais para trabalharem nos municípios, procurando evitar esses abusos contra a criança.
Mas enquanto se espera, acrescentou, “é preciso trabalhar com os poucos quadros humanos existentes”: “Precisamos, no momento, de usar os recursos humanos que temos, agentes sociais, sobas, igrejas, e ONG.

Instituição da data

O Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil – 12 de Junho - foi instituída, em 20012, pela Organização Internacional do Trabalh e tem como um dos principais objectivos chamar a atenção da opinião pública e das instituições para a necessidade de mobilizar esforços e iniciativas para a erradicação do trabalho infantil.
O Dia Mundial de Combate e Erradicação do Trabalho Infantil tem, este ano, como lema “Educação: resposta certa contra o trabalho infantil”.
anabela
Moderador de sala
 
Mensagens: 981
Registado: Sexta Maio 22, 2009 6:12 am

Re: NOTÍCIAS DE BENGUELA E LOBITO

Mensagempor paulo gonçalves em Segunda Jun 15, 2009 2:11 am

Benguela
Sociólogo considera condições difíceis das famílias uma das causas da exploração infantil

Benguela - O sociólogo e professor universitário João Muanda considerou hoje, sexta-feira, na cidade de Benguela, as condições precárias de algumas famílias como uma das causas da exploração do trabalho infantil.

Falando por ocasião do Dia Mundial contra Exploração do Trabalho Infantil, que hoje se assinala (12 de Junho), o sociólogo frisou existirem famílias que vivem em condições difíceis e fazem dos seus próprios filhos ambulantes e mendigos para poderem angariarem algum para se alimentar e sobreviverem.

"Outra causa da exploração do trabalho infantil é a pouca atenção que alguns pais e encarregados de educação dão aos seus filhos, devido à sua carga horária de trabalho que os obriga a se ausentarem de casa o dia todo. Os menores ficando sozinhos entendem procurar trabalho ou são solicitados por alguns adultos para a prática de actividades não adaptadas à sua idade e capacidade", disse.

Segundo o professor, é preciso aconselhar as famílias a não violentarem as crianças, visto que o trabalho infantil é prejudicial à saúde, tendo apelado aos pais e encarregados de educação a terem mais atenção com os seus filhos.

Por outro lado, o director provincial do Instituto Nacional da Criança (INAC), Ricardo Lourinho, disse que o número de menores nas ruas da cidade de Benguela é visível, acrescentando que maior foco de exploração de mão de obra infantil é notório no mercado informal da Caponte.

Ricardo Lourinho lamentou o facto de algumas crianças ainda continuarem a realizar trabalhos forçados, a serem utilizadas como mão-de-obra barata, nalguns casos pelos próprios familiares que os encarrega de procurar subsistência familiar, tendo apelado sos adultos a evitarem tais práticas.

Deu a conhecer que, com a intenção de se acabar com esse mal, a Direcção da Família e Promoção da Mulher tem agendadas diversas palestras nos mercados informais e nas comunidades, por forma a levar ao conhecimento da população as formas de trabalho infantil.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: NOTÍCIAS DE BENGUELA E LOBITO

Mensagempor paulo gonçalves em Quinta Jun 18, 2009 12:59 am

Benguela
Administrador do Lobito satisfeito com execução de estradas

Lobito/Benguela - O administrador municipal do Lobito, província de Benguela, Amaro Segunda Ricardo, manifestou hoje a sua satisfação com a qualidade e celeridade na reparação das principais rodovias da cidade, para apoiar parte da realização do Can2010.


Em declarações à Angop o responsável adiantou que o nível técnico da execução das obras nas avenidas do Obelisco ao bairro Africano e deste à fábrica de cimento é satisfatório e realçou o facto de em paralelo se aplicar um sistema de escoamento de águas.

O administrador afirmou estar também satisfeito com a instalação de redes de energia eléctrica, comunicações, drenagem de águas residuais, asfaltamento e pavimentação dos passeios na Avenida entre o bairro da Luz ao centro da cidade, numa extensão de dez quilómetros cuja empreitada está na fase final.

O administrador disse acreditar que até o início da próxima época chuvosa, entre Outubro e Novembro na região, Lobito terá as suas ruas e avenidas prontas para receber qualquer tipo de fluidez rodoviária.

"Lobito terá o tráfico rodoviário fluído e com a devida segurança durante a realização do Campeonato Africano das Nações que o país vai organizar em 2010" em quatro províncias, entre as quais a de Benguela.

Lobito com uma população estimada em um milhão e duzentos mil habitantes é uma cidade que devido ao porto comercial, indústrias pesadas e ligeiras regista uma intensa circulação de viaturas.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: NOTÍCIAS DE BENGUELA E LOBITO

Mensagempor paulo gonçalves em Sábado Jul 04, 2009 3:25 am

Visita
Ministra do Comércio trabalha em Benguela


Benguela - A ministra do Comércio, Idalina Valente, efectua a partir de hoje (sexta-feira), uma visita de trabalho de três dias à província e Benguela, no âmbito da divulgação e concertação de acções que visam a implementação do programa de promoção para o comércio rural, junto do Governo e empresários locais.

De acordo com um comunicado que a Angop teve acesso, durante a sua estada, a ministra vai fazer a apresentação do projecto a membros do Governo, empresários e potenciais comerciantes do município de Benguela, assim como visitará um armazém de in puts agrícolas.

Antes de regressar em Luanda, provavelmente, no domingo, Idalina Valente vai a alguns municípios da província.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: NOTÍCIAS DE BENGUELA E LOBITO

Mensagempor paulo gonçalves em Segunda Jul 06, 2009 12:44 am

Benguela
Mais de 700 licenciados no ISCED recebem certificados

Angop

Estudantes licenciados

Benguela - Setecentos e setenta e dois licenciados, dos quais 296 do sexo feminino, que concluíram a sua formação no ano lectivo 2008, nas mais diversas áreas do saber, foram sexta-feira, nesta cidade, outorgados com os respectivos diplomas e certificados pelo Instituto Superior de Ciências da Educação de Benguela, (ISCED), adstrito à Universidade Agostinho Neto (UAN).

Durante a cerimónia, naquela que foi a última do género por esta instituição devido ao fim da vigência da UAN, o ISCED concedeu certificados aos estudantes finalistas nas especialidades de Psicologia, na qual se licenciaram 139, Pedagogia (166), Geografia (141), História (151) e Matemática (175), além de sete diplomas a igual número de mestres em Didáctica do Ensino Superior.

Sob a presidência do reitor da UAN, João Sebastião Teta, o acto ainda foi marcado pela outorga de diplomas de licenciatura em psicologia às irmãs Kátila Vanessa de Carvalho Honrado e Welma Kathiline de Carvalho Honrado, ambas com deficiência visual, bem como pela distinção dos melhores estudantes dos cursos acima citados durante o ano lectivo 2004/2008.

Intervindo na ocasião, o decano do ISCED de Benguela, o mestre José Domingos Calelessa disse que o acto reveste-se de um significado particular, porque realiza-se num momento em que vários são os motivos, como a outorga de diplomas e certificados pela última vez e, consequentemente, o fim da intervenção e acompanhamento da UAN a instituição e o fim do seu mandato.

Dentre estes motivos, destacou ainda a outorga de diplomas e certificados aos primeiros mestres formados na província de Benguela pela instituição, de certificados ao primeiro grupo de finalista do curso pós-laboral e aos primeiros licenciados com deficiência visual do curso regular normal formados a nível do país pelo ISCED local, para além do surgimento da nova instituição de ensino superior publico-a Universidade Katiavala Buila.

Segundo ele, “com a realização deste evento, estamos a cortar a meta satisfeitos do dever ***prido, graças a conjugação, a vontade e recursos técnicos e humanos à todos os níveis, instituição, governo local, reitoria da Universidade Agostinho Neto, empresários da província e a sociedade em geral,”.

O responsável asseverou que em 2002, altura em que iniciou o seu mandato, em termos de infra-estruturas, existia um único edifício onde funciona o ISCED com 14 salas de aulas, mas hoje há três unidades com 34 salas de aulas, havendo um aumento de 20.

Adiantando que o número de professores aumentou de 67 para 104 e o de administrativos de 54 para 61, Calelessa disse ainda que em 2002 não existia um único licenciado em relação aos trabalhadores administrativos, porém, actualmente conta-se com 18 licenciados.

Em relação aos docentes, prosseguiu, havia apenas um único mestre e o resto era maioritariamente constituído por licenciados, hoje o ISCED dispõe-se de 32 mestres, três doutores e 42 licenciados.

Por outro lado, o também coordenador do Centro Universitário de Benguela (CUB) avançou que se encontram em fase terminal de sua formação pós-graduada, 41 mestrandos e 10 doutorandos.

A cerimónia, antecedida de uma caravana académica que integrou os licenciados residentes em Benguela e na cidade do Lobito, foi animada pelo grupo coral da UAN, que entoou diversas canções, com destaque para o Hino Internacional das Universidades.

A actividade, que decorreu sob o lema “Licenciados ao Serviço da Sociedade”, no Cine Kalunga, foi testemunhada pelo vice-governador provincial de Benguela para a área Técnica Comunitária, João Evangelista Basílio, bem como pela vice-reitora para os Assuntos Académicos UAN, Suzanete Costa, personalidades políticas, directores das distintas instituições de ensino público e privado.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: NOTÍCIAS DE BENGUELA E LOBITO

Mensagempor paulo gonçalves em Terça Jul 07, 2009 1:35 am

Benguela
Governo promove debate sobre questões nacionais


Benguela - Um fórum sobre "Questões Nacionais" realiza-se nesta quarta-feira, na cidade do Lobito, província de Benguela, numa iniciativa do governo provincial e da Fundação Sagrada Esperança.

De acordo com o programa da actividade chegado hoje à Angop, hoje, segunda-feira, o evento enquadra-se na estratégia nacional de auscultação e debates com a sociedade sobre questões nacionais, visando a obtenção de consensos necessários à implementação
com sucesso do programa do governo.

O encontro terá como prelectores Carlos Feijó, Rui António da Cruz e Sérgio de Sousa Mendes dos Santos, que dissertarão os temas sobre "A Reforma Fiscal", "Moralização da Sociedade" e "Poupança Nacional e sua Aplicação", respectivamente.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: NOTÍCIAS DE BENGUELA E LOBITO

Mensagempor paulo gonçalves em Quarta Jul 08, 2009 3:50 am

Comércio
Benguela terá laboratório de testagem da qualidade dos produtos


Baía Farta - Um laboratório de testagem da qualidade dos produtos será instalado, nos próximos dias, na província de Benguela, para o controlo das mercadorias importadas, informou a ministra do Comércio, Maria Idalina Valente.


A governante fez este anúncio aquando da visita de três dias a província de Benguela, no âmbito da divulgação e concertação de acções para a implementação do programa de promoção do comércio rural ao Governo e empresários locais.


Segundo Idalina Valente, o laboratório servirá ainda para certificar a qualidade dos produtos a exportar e será instalado em Benguela porque a província situa-se num ponto estratégico do país e devido a existência do porto.


Disse, por outro lado, que a instituição está a trabalhar na reformulação de alguns diplomas relativos à regulamentação da actividade comercial em Angola, assim como para propôr que o Ministério do Comércio coordene a comissão nacional das alfândegas, para maior controlo da qualidade dos produtos.


Salientou que a implementação do programa de comércio rural é complexa e vai começar, ainda este ano, em oito províncias, nomeadamente, Uíge, Kwanza Sul, Benguela, Moxico, Bié, Huíla, Huambo e Cunene, com o objectivo fundamental de proporcionar condições a nível das comunas e povoações com a abertura de lojas onde a população pode adquirir bens alimentares, vestuário, transporte, inputs agrícolas e outros produtos.


O programa visa também facilitar a venda dos produtos dos camponeses e comerciantes a grossistas e centros de logística e distribuição, para abastecer super-mercados, lojas retalhistas, as Forças Armadas e Polícia Nacional.


No âmbito da visita de trabalho a província de Benguela, Maria Idalina Valente, se reuniu com membros do Governo provincial, empresários e comerciantes retalhistas do município de Benguela, assim como armadores de pesca e agricultores da Baía Farta.



A ministra visitou, igualmente, um armazém de inputs agrícolas, assim como deslocou-se à comuna do Dombe-Grande onde reuniu-se com as autoridades tradicionais, camponeses locais e visitou alguns mercados informais.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: NOTÍCIAS DE BENGUELA E LOBITO

Mensagempor paulo gonçalves em Quinta Jul 09, 2009 3:01 am

Benguela
Sub-comissão de desarmamento avalia grau de ***primento

Benguela - Uma sub-comissão técnica da comissão nacional para o desarmamento da população civil, encabeçada pelo seu coordenador adjunto, Mário Santos, trabalha desde terça-feira última, na província de Benguela, com vista a avaliar o grau de ***primento do programa na região.

No quadro do programa, a delegação reuniu com a sub-comissão técnica provincial do desarmamento da população civil, onde avaliou a implementação do processo de desarmamento e o grau de ***primento saído da última reunião dos coordenadores da sub-comissão provincial.

Segundo o representante da comunicação social da sub-comissão técnica nacional para a área de desarmamento da população civil, Manuel da Costa, a comissão, que permanecerá três dias na província, vai juntamente com as autoridades provinciais perceber os principais constrangimentos e o estado de organização da estrutura.

Manuel da Costa informou ainda que a fase seguinte de desarmamento da população civil foi instituído através de um decreto presidencial e será importante na questão de sensibilização da população, igrejas, organizações não governamentais, professorado, organizações sócio-profissionais, sindicatos e toda sociedade civil.

Avançou que este trabalho de acções junto das sub-comissões províncias é rotineiro, visando apurar e afinar o seu modo de funcionamento e reiterar in-loco as constatações, para se poder inserir num grau de fiabilidade maior.

Participaram da reunião os coordenadores municipais da sub-comissão técnica para o desarmamento da população civil na província de Benguela.

A sub-comissão técnica nacional da comissão para o desarmamento da população civil trabalha hoje nos municípios do Cubal e Ganda.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: NOTÍCIAS DE BENGUELA E LOBITO

Mensagempor paulo gonçalves em Sexta Jul 10, 2009 3:32 am

MGA
Dirigente das FAA apela boa gestão dos bens destinados aos militares

Lobito – O chefe do estado-maior da Marinha de Guerra Angolana MGA, o almirante Augusto da Silva Cunha “Gugú”, exortou no Lobito, província de Benguela os comandantes de unidades e subunidades navais maior responsabilidade na gestão dos bens que o governo põe à disposição dos militares.

O oficial general que falava na cerimónia de inauguração das novas instalações da Companhia de Localização da Radiotécnica apelou a contenção de gastos e preservação dos bens materiais e patrimoniais nas bases navais.

De acordo com o almirante Augusto da Silva Cunha " Gugu", a boa gestão dos bens patrimoniais constitui o princípio para se conseguir recursos financeiros indispensáveis na projecção de outras acções viradas a melhoria de condições dos soldados e suas respectivas famílias.

A nova unidade CORT erguida em menos de quatro meses por uma empreiteira chinesa possui casernas apetrechadas com camas novas, electrodomésticos que conferem a dignidade para os homens que defendem as águas do mar e dos rios angolanos.

De referir que a Marinha de Guerra Angolana completa dia 10 de Julho 33 anos de existência desde que foi criada pelo primeiro presidente de Angola, António Agostinho Neto.

Para comemorar o 33º aniversário se encontram nesta cidade altas patentes das FAA com destaque do almirante Augusto da Silva Cunha “Gugú” que presidirá o acto a ter lugar na base naval localizada na urbe lobitanga.

É na cidade do Lobito onde se localiza a direcção da região naval Sul que é responsável pelas bases navais do rio Longa na província do Bengo até a foz do rio Cunene ou fronteira marítima entre Angola e a república vizinha da Namíbia.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: NOTÍCIAS DE BENGUELA E LOBITO

Mensagempor paulo gonçalves em Domingo Jul 12, 2009 2:15 am

Benguela
Médico russo elogia proibição de fumo em local público


Benguela - O médico russo colocado no Hospital Regional do Lobito (Benguela), Pycherov Guemaeli, considera positivo o facto de o Governo angolano ter aprovado uma lei que proíbe fumar nos locais públicos.



Em declarações hoje, sábado, à Angop, o médico disse que o Governo contribui assim no combate a doenças resultantes da inalação de fumo de cigarro.



Este ponto de vista é partilhado por Evaristo Kalopa e Domingos Laurindo, director geral do Instituto Politécnico do Lobito, e
pastor da Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo no Mundo "Tocoista", respectivamente.



Evaristo Kalopa afirma que a lei salvaguarda a saúde dos fumadores passivos que, por se encontrarem próximo de quem fuma cigarro inalam substância tóxica.



O docente acredita que esta lei vai obrigar muitos fumadores a abandonar o vício sob pena de sofrerem sempre com multas ou outras penalizações previstas na lei.



Já o pastor Domingos Laurindo da Igreja Tocoista é de opinião que a lei "veio" para libertar cidadãos que sabendo ou não contribuem na poluição das instituições, pondo em risco a vida dos que abdicam este vício de fumar.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: NOTÍCIAS DE BENGUELA E LOBITO

Mensagempor paulo gonçalves em Quarta Jul 15, 2009 2:23 am

Benguela
Religiosos e professores acreditam na recuperação de valores morais

Lobito - Líderes de igrejas e professores da cidade do Lobito, província de Benguela, acreditam ser possível a recuperação de valores morais e éticos, devendo para tal serem realizadas acções multilaterais com o envolvimento da sociedade.

Em declarações à Angop, o secretário-geral emérito da Igreja Evangélica Congregacional de Angola, reverendo José Belo Chipenda defendeu a conjugação de esforços entre as instituições como escolas, igrejas, conselhos de pais e de moradores.

"Essas instituições devem realizar acções de sensibilização, para falarem da importância da observância das normais de convivência na sociedade, mas também defendo que esse trabalho deve em primeira instância, ser feito pelos pais e encarregados de educação", frisou.

De acordo com o reverendo, os professores têm também a missão de seguirem e corrigirem o comportamento das crianças, durante o tempo que elas se encontram na escola.

Este ponto de vista é igualmente partilhado pelo pastor da Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo no Mundo (Tocoísta) Domingos Laurindo, que destacou a importância da educação da moral e da ética, que segundo ele deve iniciar no seio da família, onde a criança deve aprender a respeitar o próximo e as instituições.

Para o director-geral do Instituto Politécnico do Lobito, Evaristo Kalopa a escola como "segunda casa" do estudante deve preparar e proporcionar o ambiente para o respeito dos valores cívicos e de morais, evitando que os alunos confundam a liberdade, com a libertinagem.

"A escola não deve servir apenas para transmitir conteúdos científicos ou ensinar a ler e escrever. Ela (escola) precisa de ser transformada no centro de instrução, onde se aprendem também as normas que contribuam para o desenvolvimento da sociedade", frisou.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: NOTÍCIAS DE BENGUELA E LOBITO

Mensagempor paulo gonçalves em Quinta Jul 16, 2009 2:37 am

Teatro
Grupos de teatro prontos para participar no "Festeca" em Benguela

Benguela – Cinco grupos teatrais da província de Benguela seguiram na manhã de hoje, quarta-feira, à capital do país, para participarem da quarta edição do Festival de Teatro do Cazenga "Festeca", a decorrer de 17 a 26 de Julho deste ano.


Em declarações à Angop, momentos antes da partida, o encenador do Colectivo de Artes Ombaka, Esteves Domingos Quina, mostrou-se satisfeito por mais uma vez a província marcar presença no evento, promovido pela organização Globo Dikulu.


O artista referiu que a conquista do troféu é o principal objectivo a alcançar, tendo afirmado que os grupos locais estão preparados para dignificar a província de Benguela e contribuir na promoção do desenvolvimento cultural e intercâmbio juvenil entre os diferentes colectivos de artes cénicas do país e estrangeiro.


Disse prever que o festival seja bastante competitivo, mas reafirmou que os vários grupos benguelenses vão dispostos a ganhar, pois prepararam-se bem.


Chamou a atenção dos grupos para a necessidade de mostrarem o verdadeiro potencial artístico de Benguela, reflectido na qualidade das suas obras, de tal maneira que possam atingir as metas preconizadas.


Enalteceu a realização do festival, pois demonstra "que o país já pratica um teatro contemporâneo, mercê do empenho do Ministério da Cultura e dos próprios grupos quanto ao investimento na formação e superação técnica.


Para além do Colectivo de Artes Ombaka, a província Benguela será representada pelos grupos Vakolela, Bismas Teatro, Tualivela e Impecáveis do Horizonte.


O festival, promovido anualmente pela Globo Dikulu - Acção para o Desenvolvimento Juvenil, congrega grupos de teatro amadores e semi-profissionais, num ambiente de solidariedade, harmonia e entreajuda.


O festival do Cazenga tem como objectivo a criação de condições para a promoção e desenvolvimento do teatro e das artes dramáticas entre a juventude, enquanto actividades que aumentam o seu nível cultural.


A par de Benguela, o Festeca conta com a participação de grupos teatrais de Luanda, particularmente os grupos do município do Cazenga, Malanje, Huambo, Kwanza Sul, Huíla, bem como do Brasil, Portugal e Moçambique.


O Cazenga é um município da província de Luanda, com 38,6 quilómetros quadrados e uma estimativa populacional de aproximadamente 425 mil habitantes.


Localiza-se na zona urbana da cidade de Luanda e é constituído pelas comunas do Hoji Ya Henda, Cazenga e Tala Hady.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal
---------

Próximo

Voltar para SALA DE BENGUELA E LOBITO

Quem está ligado

Utilizadores a navegar neste fórum: Nenhum utilizador registado e 0 visitantes

cron