NOTÍCIAS DO HUÍGE

NOTÍCIAS, FOTOS E VÍDEOS

Re: NOTÍCIAS DO HUÍGE

Mensagempor paulo gonçalves em Quinta Jun 03, 2010 12:30 am

Uíge
Responsável pede responsabilidade na protecção dos direitos da criança

Uíge -
A vice-governadora provincial do Uíge, Piedade Samuel Hebo Bens, solicitou, no município da Damba, a todas as famílias maior responsabilidade na protecção dos direitos da criança, que passa por uma melhor educação.
A responsável, que falava naquela localidade, localizada a 197 quilómetros a norte da cidade do Uíge, durante o acto que marcou as celebrações do Dia Internacional da Criança, defendeu que a luta pelo resgate dos valores cívicos e morais nas famílias permitirá que haja crianças bem educadas e, consequentemente, bons e futuros dirigentes.
"Para tal é necessário o envolvimento de todos cidadãos, não só do Estado, mas desde o sector privado, igrejas, associações juvenis e outros", disse, expressando a vontade do governo da província em continuar a trabalhar para o ***primento dos 11 compromissos e outras normas internacionais que regem os direitos da criança.
Piedade Samuel disse que as crianças constituem o futuro do país e o seu desenvolvimento harmonioso depende daquilo que são hoje.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: NOTÍCIAS DO HUÍGE

Mensagempor paulo gonçalves em Terça Jun 08, 2010 12:21 am

Uíge
Cruz Azul quer fim dos conflitos nos lares

Bembe
- O responsável municipal da Cruz Azul no Bembe, província do Uíge, Rodrigues Bengui, aconselhou hoje, naquela localidade, os pais a porem fim aos conflitos nos lares, para garantir a segurança e melhoramento da educação dos filhos.
Em declarações hoje à Angop, o responsável disse que os conflitos nos lares e outros males desvirtuam a boa educação dos filhos e originam o crescimento do índice da delinquência juvenil, incluíndo os casos de crianças desamparadas e da rua.
"Aconselho os pais, jovens e a população em geral, a evitarem o uso excessivo do álcool e drogas, visto que estas praticas contribuem também para o aumento de conflitos nos lares, a violência doméstica e a delinquência no seio da juventude", sublinhou Rodrigues Bengui.
Disse ainda que, para combater o elevado índice de conflitos que se registam nos lares, o uso excessivo do álcool e a delinquência no seio da comunidade, a Cruz Azul no município do Bembe está a levar a cabo, desde o principio do presente ano, um ciclo de palestras nas comunidades e nas igrejas.
A Cruz Azul no município do Bembe funciona desde o mês de Janeiro do ano em curso, e é composto por 19 activistas distribuídas nas comunas do Lucunga e Mabaia.
O município do Bembe, localizado a 135 quilómetros a norte da cidade capital da província, comporta duas comunas, 175 aldeias, com uma população estimada em 40 mil habitantes, maioritariamente agricultores.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: NOTÍCIAS DO HUÍGE

Mensagempor matumbo em Quarta Jun 09, 2010 7:56 pm

Lançado Projecto de Fortalecimento de Vacina Regular no país


Luanda – Um milhão de dólares americanos é o orçamento disponibilizado pela empresa de exploração petrolífera Esso Exploration Angola para a primeira fase do “Projecto de Fortalecimento de Vacina Regular” do Ministério da Saúde, lançado oficialmente na manhã de hoje, em Luanda.

O projecto vai reforçar, numa primeira fase, o programa de vacinação das províncias do Bengo, Benguela, Kwanza Sul, Luanda, Huambo e Uíge, estando as restantes províncias condicionadas pela insuficiência de verbas.

No âmbito deste programa, serão administradas vacinas contra oito doenças infantis, nomeadamente a tuberculose, poliomielite, difteria, tétano, sarampo, tosse convulsa, febre-amarela e hepatite.

A responsabilidade logística do projecto será da Cruz Vermelha de Angola (CVA) que deverá fazer a distribuição dos fármacos nas respectivas províncias.

O projecto, que terá a duração de seis meses, será aplicado dentro do plano e das prioridades do Ministério da Saúde.

Na ocasião, o ministro da Saúde, José Van-Dúnem, afirmou que a escolha destas províncias tem a ver com o surgimento do pólio-vírus que se agudiza com os problemas de saneamento básico destas regiões.

De acordo com o governante, a parceria entre o Ministério da Saúde e várias instituições do país tem contribuído para o melhoramento do sistema de saúde no país.

“Este programa, por exemplo, reduzirá as taxas de mortalidade e morbilidade causadas por doenças que podem ser prevenidas pela vacinação”, afirmou fazendo referência ao acordo assinado.
matumbo
Top membros
 
Mensagens: 383
Registado: Quinta Nov 19, 2009 5:41 pm

Re: NOTÍCIAS DO HUÍGE

Mensagempor matumbo em Quarta Jun 09, 2010 7:58 pm

Notificados novos casos da doença do sono

As actividades de prospecção da doença do sono estão paralisadas desde o início do ano, por falta de recursos, disse na sexta-feira, à Angop, o director do Instituto de Combate e Controlo da Tripanossomíase (ICCT), Josenando Teófilo.
Segundo Josenando Teófilo, o ICCT previa prospectar, de Janeiro a Abril deste ano, 2.775.265 pessoas, mas apenas 50.668 foram abrangidas, por falta de recursos, perfazendo uma cobertura de 3,7 por cento, muito aquém dos objectivos preconizados pelo Executivo angolano.
Das pessoas examinadas foram diagnosticados 70 novos casos da doença, espalhados pelas províncias do Uíge (14), Malange (11), Kwanza-Norte (27), Bengo (29), Zaire (14), Luanda (12) e Kwanza-Sul (4).
As autoridades angolanas tinham como meta aumentar a cobertura em 12 por cento, cifra de 2008, para 80 por cento até ao ano 2012.
Mas, por falta de recursos, a cobertura baixou para cinco por cento em 2009, com previsões de diminuir ainda mais no ano em curso, tendo em conta os efeitos da crise financeira mundial.

Imagem Governo continua a disponibilizar recursos destinados ao combate da tripanossomíase
"O Governo vai continuar a disponibilizar recursos para possibilitar que o ICCT atinja os objectivos preconizados", sublinhou Josenando Teófilo. Como exemplo, o médico frisou que, em 2008, o ICCT previa prospectar 2.350.605 pessoas, mas apenas conseguiu examinar 262.698, com 517 novos casos, enquanto em 2009 estava programado rastrear 2.421.123 indivíduos, mas só 140.022 foram submetidos a testes.
Entretanto, Josenando Teófilo disse que Angola defende a reactivação do Comité de Peritos Africanos oriundos de países endémicos, para a concertação de ideias e harmonização dos mecanismos e estratégias de luta contra a tripanossomíase em África.
Esta vontade consta da declaração do Grupo OMS da região africana "OMS/AFRO" apresentada na 63ª Assembleia Mundial da Organização Mundial da Saúde (OMS) realizada em Maio, em Genebra, Suíça.
De acordo com a declaração da "OMS/AFRO", a tripanossomíase humana africana constitui ainda um problema maior de saúde pública, tendo em conta a sua presença em 36 países africanos, com 36 milhões de pessoas expostas ao risco.
Caso a situação não seja corrigida o mais rápido possível, corre-se o risco de voltar a antes do fim dos anos 80, quando Angola notificava mais de cinco mil casos por ano.
matumbo
Top membros
 
Mensagens: 383
Registado: Quinta Nov 19, 2009 5:41 pm

Re: NOTÍCIAS DO HUÍGE

Mensagempor paulo gonçalves em Quinta Jun 10, 2010 2:51 am

Uíge
Mais de 300 mil crianças serão vacinadas contra a pólio no Uíge

Uíge -
Trezentas 85 mil 489 crianças menores de cinco anos de idade, vão ser vacinadas contra a poliomielite na província do Uíge, no âmbito da primeira fase da campanha de vacinação a decorrer de 11 à 13 de Junho corrente em todo país.
O director provincial do Uíge da Saúde, Benge Moco Henriques, que avançou a informação à Angop à margem do café de ideias realizado no auditório da rádio local, explicou que a actual campanha enquadra-se numa estratégia de limpeza para proteger as crianças do vírus selvagem da poliomielite.
Benge Moco Henriques realçou a necessidade da unidade e da conjugação de esforços entre a direcção da saúde e demais parceiros socais para que se possa atingir os objectivos da campanha.
“Há toda necessidade de todos trabalharmos para que a informação necessária chegue a população das comunidades e poderem entender a seriedade da campanha de vacinação”, pediu.
O responsável apontou, como maior dificuldade na região, a inacessibilidade de algumas localidades, destacando as comunas de Sacandica, Béu e Cuilo-Futa, no município de Maquela do Zombo, assim como as localidades de Massau (Milunga), Kuango e Icoca, no município de Kimbele.
A supervisora provincial do Programa Alargado de vacinação, Lucrécia Pedro, explicou que mil 712 vacinadores, com 214 supervisores e 447 mobilizadores, estão envolvidos na actual fase de campanha de vacinação contra a poliomielite na província.
Para o êxito da campanha, disse, foram colocados à disposição 74 viaturas, uma comissão técnica composta por 108 pessoas, 16 assessores municipais, igual número de supervisores e 32 monitorizadores.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: NOTÍCIAS DO HUÍGE

Mensagempor paulo gonçalves em Terça Jun 15, 2010 2:21 am

Uíge
MINARS apoia regressados dos dois Congos

Negage
- Cento 16 chefes de famílias, com um agregado familiar de 199 pessoas oriundas das RD Congo e Congo Brazzavil, que fixaram residência nos municípios de Negage Uíge, receberam hoje um donativo do ministério da Assistência e Reinserção Social (MINARS), consubstanciado em produtos diversos.
Segundo o chefe de repartição local do Minars, David Mafuani, foram entregues 11 kits de material diverso, como enxadas, catanas, serrotes, martelos, limas, picaretes e igual número de kits com utensílios de cozinha.
Constam ainda entre os produtos entregues, 11 tambores para água, 30 baldes e igual número de bidões plásticos, roupa usada e cobertores.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: NOTÍCIAS DO HUÍGE

Mensagempor paulo gonçalves em Quinta Jun 17, 2010 1:51 am

Uíge
Sector social conhece melhorias no Mucaba

Mucaba -
O sector social do município de Mucaba, 60 quilómetros a norte da capital da província do Uíge, conhece melhorias significativas, consubstanciadas na construção de infra-estruturas escolares e sanitárias, no quadro do programa de melhoramento da qualidade de vida dos munícipes.
O facto foi revelado hoje à Angop pelo seu administrador local, Manuel João, quando fazia o balanço da visita efectuada, à comuna de Wando (única da circunscrição), localizada a 42 quilómetros a noroeste da sede municipal de Mucaba.
O gestor reconheceu que a crise financeira mundial que assolou o mundo afectou de certa maneira os projectos que a administração local traçou para o desenvolvimento do município.
Segundo o administrado, apesar deste fenómeno, a administração local, através do Gabinete Técnico de Gestão, ergueu 68 escolas de raiz, para os alunos de iniciação a II ciclo do ensino secundário.
Em relação o sector de saúde, disse que foram construídos oito unidades sanitárias, das quais um hospital de raiz, que aguarda apenas o apetrechamento, igual número de centros de saúde, e alguns postos médicos.
Defendeu, por outro, a necessidade de aumento de mais técnicos de saúde, para cobrir a rede sanitária, com vista a melhorar a assistência médica e medicamentosa à população, sem precisar o número necessário.
Quanto ao sector de energia e água, o responsável assegurou existir uma central térmica que tem um grupo gerador com uma capacidade instalada de 350 kvas, cujo sistema é assegurado por técnicos locais. Adiantou que em relação à água há também um sistema de captação e tratamento de agua, garantindo a sua recuperação nos próximos dias.
Manuel João deplorou a degradação da estrada sede do município do Mucaba à comuna do Wando, num percurso de 42 quilómetros.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: NOTÍCIAS DO HUÍGE

Mensagempor paulo gonçalves em Segunda Jun 21, 2010 12:08 am

Uíge
Administração conta com residencia protocolar no Quibocolo

Uíge
-
A administração comunal de Quibocolo, municipio de Maquela do Zombo, 280 quilometros a norte de cidade do Uige, conta com uma infra-estrutura construida de raiz para a casa protocolar da referida comuna.
Inaugurada sábado, pelo administrador municipal de Maquela do Zombo, Ntoto Faitoma Andre, a referida infra-estrutura de tipo T3, construída pela empresa " Maribela ", orçou 23 milhoes de kwanzas e conta com todos os apetrechos necessarios.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: NOTÍCIAS DO HUÍGE

Mensagempor paulo gonçalves em Quarta Jun 23, 2010 2:28 am

Uíge
Admitidos 544 novos quadros na função pública

Uíge
-
Quinhentos 44 novos quadros foram admitidos hoje, na província do Uíge, na função pública para exercerem actividades nos sectores da educação e saúde, após serem visados os seus processos de ingresso pelo Presidente do Tribunal de Conta, Julião
António.
O magistrado visou os processos destes quadros que marcam o seu ingresso na função pública, no âmbito de visita de algumas horas que efectuou hoje a província do Uíge para o efeito.
O sector da educação beneficiou de uma quota de 450 professores, dos quais 300 docentes para o primeiro ciclo, 100 outros ingressaram para o ensino primário e 50 admitidos para o segundo ciclo.
Na área de saúde, dos 216 técnicos concorrentes, 22 não foram admitidos em virtude dos seus processos não obedecerem os requisitos estabelecidos pela lei. Trata-se de 14 técnicos com ensino superior feito no exterior do país e não apresentaram equivalências, enquanto oito por falta de documentos comprovativos.
Um fonte de MAPESS revelou à Angop a existencial também de algumas vagas que não foram concorridas, como o caso de telecopistas, por não se apresentarem candidatos com esta formação na região.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: NOTÍCIAS DO HUÍGE

Mensagempor paulo gonçalves em Sexta Jun 25, 2010 1:08 am

Apelo
MPLA quer coordenação de esforços para o desenvolvimento do Uíge

Uíge
-
O primeiro secretário do comité provincial do MPLA no Uíge, Paulo Pombolo, apelou hoje, quinta-feira, nesta cidade, aos jovens empreendedores da região a coordenação de esforços para o desenvolvimento da província.
Paulo Pombolo fez este apelo na cerimónia de abertura da reunião constituinte do Comité dos Jovens Empreendedores afectos a organização juvenil do MPLA.
Afirmou que ser empreendedor é idealizar e concretizar os projectos em prol da população e não limitar-se apenas no domínio empresarial.
Depois de instar os membros a ser eleitos para terem o espírito de equipa, o político realçou ser necessário que cada um tenha a consciência de assumir a sua responsabilidade da qual será avaliado primeiro como membro da Jmpla e posteriormente na estrutura partidária.
Defendeu ainda a necessidade da expansão para os restantes municípios da província, por forma a ser abrangente, inserindo os demais jovens que possam dar a sua contribuição para o desenvolvimento da região.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: NOTÍCIAS DO HUÍGE

Mensagempor paulo gonçalves em Segunda Jun 28, 2010 1:17 am

Reunião
Jovens empreendedores constituem comité na província do Uíge

Uíge -
Os jovens empreendedores da província do Uíge, reunidos em assembleia constituinte quinta-feira, nesta cidade, criaram um comité composto por 62 membros, com vista a contribuição de forma organizada dos seus integrantes para o desenvolvimento da região.
A assembleia constituinte decidiu ainda a criação de um secretariado de seis membros, elegendo Luís Abel Muango no cargo do primeiro secretario e António Vezo Malungo como segundo secretario e responsável para organização, mobilização e disciplina.
José Pedro Malungo, Domingos Cubi, Cláudia Lucas e Manuela Miguel foram indigitados para os cargos de secretários para programas e projectos multidisciplinares, informação, cultura e actividades recreativas e desportivas, promoção social, género e
associativismo, assim como administração e finanças, respectivamente.
Os participantes da assembleia constituinte recomendaram a expansão da estrutura constituída em todos os municípios com a criação de núcleos capazes de interagir na execução dos programas que visam o desenvolvimento da província.
No documento final do encontro, os participantes auguraram que o comité ora criado seja uma estrutura dinâmica e forte e que a contribuição de cada seu integrante traga um novo alento para o desenvolvimento da província em todos os domínios.
O primeiro secretário do comité provincial da JMPLA no Uíge, Garcia Pedro Zo, que presidiu o acto de encerramento, depois de felicitar os membros ora eleitos, exortou-os a ***prirem com as orientações emanadas superiormente.
A constituição do comité de empreendedores tem génesis no primeiro fórum dos jovens do ramo realizado na província a margem do VIII Campo de Ferias dos Estudantes Universitários (CANFEU) que teve lugar na província, no primeiro trimestre deste ano.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal

Re: NOTÍCIAS DO HUÍGE

Mensagempor matumbo em Terça Jun 29, 2010 7:32 am

Raul Kinanga: O craque do Kibocolo que treina os jovens

Imagem

Raul Kinanga é uma referência do futebol angolano. Nasceu em Kibocolo, município de Maquela do Zombo, província do Uíge, a 12 de Setembro de 1956. Filho de Cardoso Cassiala e de Teresa Vambanu, em 1968, foi com a família para Kinshasa, República Democrática do Congo (RDC). É o quarto filho entre seis rapazes e uma única menina
“Em Kinshasa não estudávamos e éramos tratados como refugiados”, recorda Raul Kinanga. Aos 12 anos regressou a Maquela do Zombo e voltou a estudar na escola da Missão Evangélica do Kibocolo, onde o actual treinador de juniores do Inter Clube frequentou o primeiro nível.
Quando concluiu o ensino básico trocou Kibocolo pela capital da província do Uíge, para prosseguir os estudos e concluiu com êxito o ensino médio. Partiu então para Luanda com o intuito de estudar economia. Graças ao seu empenho e dedicação conseguiu matricular-se na Faculdade de Economia da Universidade Agostinho Neto (UAN) e estudou até ao segundo ano. Desistiu. Decidiu optar pelo futebol: “sempre conjuguei os estudos com o futebol”.
Kinanga mostrou ainda na infância que tinha habilidade para o futebol. Aos dez anos, jogava e fintava com mestria os adversários no Kibocolo.
Apesar de reconhecer não ter sido um jogador de fama internacional, destacou-se pelo seu estilo aguerrido e de liderança, muitas vezes sendo capitão das equipas por onde passou. “Não digo que fui craque”- afirma com modéstia o entrevistado. Na posição de médio defensivo Kinanga fazia furor e marcou muitos golos.
Estreou-se como jogador envergando a camisola do Juventude do Kibocolo. Depois transferiu-se para o Futebol Clube do Zombo, uma equipa de grande prestígio no cenário futebolístico de Maquela do Zombo.
Foi ali que Raul Kinanga chamou verdadeiramente atenção aos amantes do futebol no Uíge. Logo depois, foi chamado a integrar a selecção provincial do Uíge. Mostrava nos relvados um futebol vistoso com fintas e golos, perante adversários oriundos de Ndalatando, Negage e Cangola.

Craque do Inter
Duro na marcação, não hesitava em tentar lançamentos para os companheiros da frente, nem em desferir potentes remates à baliza. Acabou por fazer carreira no Inter Clube em Luanda.
Integrou o primeiro grupo de atletas do Corpo de Polícia Popular de Angola que tinha jogadores como Cuca, Man Correia, Friança, Fernando da Piedade Dias dos Santos (Nandó), Santana Carlos, Piedade, Victor entre outros. Kinanga viveu momentos inolvidáveis como atleta no Inter Clube.
Do seu percurso futebolístico conta também uma breve passagem pelo Clube Desportivo 1º de Agosto. Por ter uma fisionomia franzina foi excluído. Desde então, nunca mais largou o Inter.
Ficou conhecido como o carrasco nos jogos contra o 1º de Agosto e Petro Atlético de Luanda. O nome de Raul Kinanga ficou internacionalmente conhecido. Começou a receber diversos convites de clubes estrangeiros mas o Inter recusou a sua cedência. Inconformado com esta e outras situações decidiu, em 1989, terminar bruscamente a carreira.
Hoje, aos 53 anos, Raul Kinanga, a par de Cuca, é considerado um dos maiores futebolistas que envergou a camisola do Inter. Dos troféus que conquistou contam uma Taça de Angola e uma Super Taça.
Treinador de jovens
Numa altura em que se encontrava a viver momentos angustiantes, fruto do final de carreira, a direcção do Inter decidiu convidá-lo para um curso de treinador.
Integraram o curso ex-jogadores como Ndunguidi, Maria, Vieira Dias, entre outros. Como treinador, estreou-se pela primeira vez à frente dos juvenis do Inter num jogo contra a Padaria Leão do Cazenga.
Em 1992, foi chamado a integrar a equipa técnica principal do Inter, como adjunto. Em 2004, ascende à categoria de treinador principal. Mas nem tudo é um mar de rosas na carreira de Raul Kinanga. Em 2009, foi treinar a Académica do Soyo.
Raul Kinanga levou o Académica do Soyo às competições africanas, um dos feitos de maior glória da história do clube. Durante esse período, surge a polémica rescisão contratual: “até me ficaram a dever os salários e prémios de jogos”.

Selecção de Luanda

Raul Kinanga guarda boas recordações desde a infância no Kibocolo até Luanda. Na carreira futebolística destaca a sua primeira integração na selecção de Luanda. “Foi ali, que tive a oportunidade de conhecer jogadores como Joaquim Dinis (Brinca n’Areia), João Machado, Napoleão, Alves, Geovetti entre outros. Foi bom para mim e levou-me a selecção de Angola, em 1979”.

Raul Kinanga Responde

De quanto é a divida?
Não gosto muito de mencionar o valor. Espero que a direcção do Académica do Soyo honre o acordado, mas é uma dívida grande. Há muito dinheiro em jogo, que não adianta mencionar.

Quem era o seu ídolo?
Sempre tive como ídolo Pelé. Sempre que entrava em campo tentava imitar os truques e as fintas de Pelé. A minha camisola teve sempre o número dez.
É casado?
Sim. Casado e pai de três filhos. Dos meus três filhos nenhum deles ainda mostrou dotes para o futebol. Penso que o meu caçula pode despontar para o futebol. Tem dado mostras de que pode ser um exímio atleta.

O que é ser bom futebolista?
Ter uma vida regrada e ***prir com o planeamento do treinador. Deve ser humilde, honesto e dedicado.
matumbo
Top membros
 
Mensagens: 383
Registado: Quinta Nov 19, 2009 5:41 pm

Re: NOTÍCIAS DO HUÍGE

Mensagempor matumbo em Terça Jun 29, 2010 7:34 am

A reconstrução e a cidade da poeira

Há muito que os uigenses e outras visitas não se cansam em declarar que a cidade do bago vermelho é uma região abandonada, esquecida, perdida, suja, e sobretudo incómoda para se poder circular à vontade de viatura.
Os buracos eram demais e a cidade se tinha tornado num autêntico “calvário”, pois era um “martírio” conduzir naquela terra que suscita muitas saudades em muita gente, principalmente aquela que guarda boas recordações desta terra. Ninguém, absolutamente ninguém, pode esquecer que esta área foi uma das mais sensíveis também durante a guerra que sobreveio às eleições legislativas e presidenciais realizadas em 1992. Como resultado, muitas infra-estruturas que constituíam o seu “cartão de visita” foram destruídas.
Depois da guerra, tudo que foi “arrasado” reclamava por reabilitação, para que a cidade voltasse a brilhar. Neste preciso momento, a paz, que já é uma realidade em todo o território nacional, também está a ser visível e benéfica para o povo do Uíge, que já nestes últimos tempos apresenta um rosto muito diferente. É este rosto que espelha bem a boa disposição que caracteriza as populações daquela parcela.
Por várias vezes, falou-se do desenvolvimento desta zona, pois algumas iniciativas foram materializadas no sentido de marcar uma viragem, uma nova era, que motiva muitos a esperar por um futuro melhor.
Quando Angola era considerada como um “canteiro de obras”, Uíge confirmava este cenário, e muitos empreendimentos foram erguidos e inaugurados, não só na cidade capital, mas também noutros pontos estratégicos da província: Negage, Sanza Pombo, Damba, Makela do Zombo e outros foram os locais “agraciados” com alguns projectos de impacto social, antes das últimas eleições legislativas, realizadas em 2008. Nesta sequência, o sonho de muitos nativos tornava-se numa realidade, enquanto não tinha terminado a “onda” de reivindicações… Exigia-se ao Governo mais esforços e mais iniciativas, de modo a que o desenvolvimento da província do Uíge pudesse dar mais passos significativos e grandiosos. Seria uma das formas para reconhecer os efeitos positivos da paz que foi reconquistada com sacrifício, bravura e sabedoria, quando e como ninguém imaginava.
Mas, na verdade, com a paz, naturalmente, ainda não se resolveram todos os problemas que afligem as populações. Mas também não deixa de ser verdade que algo mudou no país. E acredita-se que a consolidação da paz e da democracia continua um processo em aberto, pois, certamente, mais novidades substanciais serão registadas. Nesta lógica, a província do Uíge vai viver dias melhores, facto que fará esquecer a todos os que viveram na carne e no espírito os efeitos da maldita guerra fratricida o “passado ruim”, para se lançar num horizonte onde a reconstrução será a palavra de ordem e um processo complexo mas, ao mesmo tempo, encorajador.
Com estas mudanças, Uíge, sem perder os seus “trunfos” de sempre, deixa de ser apenas terra do café, das gingubas, dos abacates, das bananas, pois também é, principalmente agora, uma terra que conta com uma “cidade moderna”, na medida em que vai tentando, à sua maneira e de acordo com a realidade local, acompanhar os ventos da modernidade, em plena era da globalização.
Os uigenses não querem entrar no futuro às recuas. Neste sentido, o actual governo provincial, aproveitando sobretudo os bons tempos de paz, aposta num projecto aliciante, que vai marcar as novas gerações - e não só. Trata-se de um pla*****ja concretização cabal poderá permitir a antiga cidade de Carmona “desafiar” a renovada antiga cidade de Nova Lisboa, hoje Huambo, cujos trabalhos dos seus filhos facilitaram a reconstrução da cidade, que hoje brilha como componente da nova era que o país está a viver.
Por isso, muitos uigenses vão cantando: “o desenvolvimento está a chegar também à zona norte”, como testemunha o bem que está a ser feito neste preciso momento: a reabilitação das estradas dentro do Uíge (as que ligam aos municípios e cidades como Negage, Mukaba, Damba, Quitexe, e Luanda, já são uma “pista”, há bastante), um desafio interessante, complexo, árduo, mas que vale a pena, pois dele vai depender a reabilitação da zona.
De facto, quem visita a terra do bago vermelho, hoje, fica imediatamente maravilhado com as obras de reabilitação do “tapete da cidade”. Pelo menos eu, sou testemunha ocular deste facto. Muitas máquinas, muita poeira, muito trabalho, muitos transtornos, mas também muita alegria e esperança em relação às obras são uma realidade.
O povo reconhece que os trabalhos que estão a dificultar hoje a circulação rodoviária na cidade do Uíge estão a ser realizados para o bem. E em breve a cidade terá um novo “rosto”.
Hoje, a poeira provocada pela obra de reabilitação de estradas, dentro da cidade, é nota saliente, pois está a ser um grande e verdadeiro incómodo, colocando em risco a saúde das populações, que estes dias estão a inalar a tal poeira. Porém, as mesmas (populações) sentem-se consoladas quando reconhecem que tudo vai mudar quando terminarem as obras. Mas, por enquanto, muita gente vai chamando Uíge de “cidade da poeira”. Até quando? O tempo dirá.
matumbo
Top membros
 
Mensagens: 383
Registado: Quinta Nov 19, 2009 5:41 pm

Re: NOTÍCIAS DO HUÍGE

Mensagempor matumbo em Terça Jun 29, 2010 7:36 am

Alambamento: Casamento tradicional é abençoado com dólares

Imagem Entrada da noiva com dançarinas

Até aos anos 80,o alembamento resumia-se a uma celebração para as famílias dos futuros casais e as coisas impostas pela família da noiva resumiam-se a uma pequena “cesta básica”. Uma muda de pano para a mãe ou tia da rapariga, um garrafão de vinho para os pais e os tios. Mas no Norte de Angola, o alembamento sempre teve um dote mais pesado.
Nos dias de hoje, o alembamento é uma “fortuna”. Algumas famílias exigem ao noivo valores exorbitantes. Zambrotta dos Santos sabia de antemão que tinha de pagar uma multa, pelo facto da rapariga com quem pretendia casar se encontrar grávida: “como namorámos dez anos, achei que a multa não seria exigida”, disse, considerando-se felizardo pelo facto da família da mulher não ter feito grandes exigências no alembamento: “foi uma cerimónia informal, porque as famílias já se conheciam. Mas como eu engravidei a moça antes do pedido e na região do pai dela se exigia este ritual, então só tive de ***prir o que já estava estabelecido para não quebrar as regras”, explicou.
O alembamento é a oficialização do casamento tradicional entre duas pessoas. O antropólogo Afonso Teca disse que a sua concretização só é possível depois da resposta dos familiares da noiva, após uma carta do rapaz. A carta, por exemplo, na região da Damba, província do Uíge, deve fazer-se acompanhar de uma garrafa de whisky e 250 dólares. O whisky é uma bebida importada e o dólar uma moeda estrangeira, mas há quem chame a isto “tradicional”.
Afonso Teca diz que “só depois da resposta é que o rapaz e a família se apresentam em casa da moça com os bens exigidos para a realização do acto”, disse.
Na Damba são exigidos 450 a 500 dólares para o dote, dois fatos, duas peças de pano do Congo, dois garrafões de vinho, dez grades de cerveja (importada) igual número de grades de gasosas, dois pares de sapatos, dois pares de chinelas, duas garrafas de whisky. Tudo muito tradicional.
O dote também pode incluir um garrafão de maruvu, cola e gengibre, duas galinhas, um petromax e dois lenços de cabeça e de bolso. Este alembamento pode também variar de família para família. Neste caso particular as galinhas simbolizam a fertilidade da mulher.
Na região de Sanza Pombo, província do Uíge, na lista podem constar caixas de fósforos, armas de caça, porcos, cabritos e outros bens. Neste município, diz o antropólogo, as famílias são mais exigentes.

Exagero na cerveja

Algumas famílias muitas das vezes exageram na formalização da lista dos bens para o alembamento. Afonso Teca disse que muitas famílias optaram em juntar os costumes da região da rapariga ou do rapaz, o que torna a lista maior. “Recentemente acompanhei um pedido em que ao rapaz foram exigidas 30 grades de cerveja. Isso é um exagero”. Esta família, argumentou o rapaz, é Bakongo e na sua região as exigências são mais pesadas do que noutras zonas: “neste caso particular, a família da moça juntou o essencial da sua cultura e adicionou alguns bens da cultura do homem. Isso nunca aconteceu em localidade nenhum”, afirmou.
Quanto ao dote, cada família estipula o que lhe interessa: “existem famílias que chegam a pedir mil dólares e o valor pode estar relacionado com as qualidades da noiva”. Este negócio das listas faz pensar que os pais estão a vender a filha. Mas Afonso Teca descansa os mais preocupados com o negócio: “o alembamento é uma simbologia que exprime respeito e admiração e quando o homem não oficializa a sua relação com o alembamento nem sempre a mulher é respeitada dentro de sua casa”.
Afonso Teca revela uma boa notícia: “Hoje muitas famílias já não pedem nada ao moço, o que não quer dizer que o rapaz perca admiração diante da família da mulher”.

O dólar na carta

A exigência do dólar na carta do alembamento deve-se à desvalorização da moeda nacional, que pelos vistos prejudica a tradição. O antropólogo Afonso Teca disse que em muitos pedidos, nem sempre o rapaz paga o dote por completo para permitir que a família da rapariga se desloque à casa do rapaz para analisar as condições sociais em que vive a sua filha.
Dado o tempo que pode levar até à gravidez, se a moeda for o kwanza pode nessa altura ser um valor baixo. Daí a opção pelo dólar, que até à era Mardoff tinha sempre muito valor. “Tradicionalmente o dote não era pago por completo, isto para permitir que a família da moça se deslocasse à casa do rapaz e visse as condições em que a filha vivia e a recepção que lhe era oferecida”, disse. Afonso Teca afirmou ainda que os bens exigidos ao noivo são “símbolos culturais”.

Alembamento em Luanda

Na província de Luanda o pedido depende exclusivamente da rapariga. Para a composição da lista ela também participa na discussão da família. Francisca Pinha tem 69 anos, é natural de Luanda e contou ao Jornal de Angola, que a tradição de Luanda é mais simples do que nas outras províncias.
Francisca Pinha conta que antigamente apesar do pedido ser um acto de valorização da mulher, muitas famílias acabavam por rejeitar o acto. “Havia homens que desrespeitavam e batiam na mulher. E quando a mulher reivindicava ele obrigava os pais da moça a devolver as coisas”, disse.
Esta situação fez com que muitas famílias deixassem de realizar o acto de pedido com bens: “na minha família durante muito tempo nós não realizávamos pedido devido a estes abusos”, explicou.
Na tradição de Luanda, ao homem são exigidos três pares de panos, dez grades de cerveja e gasosa, um garrafão de vinho, um fato para o pai da moça, um par de sapatos, uma camisa branca com gravata, whisky, amarula, aguardente, martini, chinelas ou sandálias para a mãe, dois lenços, o anel de noivado e um dote no valor de 500 dólares.
Francisca Pinha disse que a não realização do pedido nunca representou maldição para o casal, uma vez que o acto em si depende exclusivamente do futuro casal. “Embora seja tradição, se os jovens não quiserem não podem ser obrigados, nós desejamos a felicidade dos nossos filhos”, concluiu
matumbo
Top membros
 
Mensagens: 383
Registado: Quinta Nov 19, 2009 5:41 pm

Re: NOTÍCIAS DO HUÍGE

Mensagempor paulo gonçalves em Quinta Jul 01, 2010 1:19 am

Uíge
JMPLA aconselha juventude a pautar nos princípios da educação cívica e patriótica

Uíge
-
O primeiro-secretário provincial da JMPLA no Uíge, Garcia Pedro Zó, aconselhou hoje, quarta-feira, nesta cidade, a juventude e a população no sentido de pautarem pelos princípios da educação cívica e patriótica.
Falando para centenas de jovens estudantes do Instituto Médio Politécnico Manuel Quarta Punza e outras personalidades, numa palestra enquadrada na actualização do registo eleitoral a decorrer no país de Julho a Setembro do presente ano, Garcia Pedro Zó, disse que o exercício requer cívismo e patriótismo para que tudo decorre em harmonia.
"Nós estamos realmente preocupados a cerca de alguns comportamentos indignos que muitos jovens apresentam, alguns enveredam no vandalismo, não respeitam os pais, destruindo o bem público, roubam os haveres dos outros, este tipo de prática é negativa", alertou o primeiro secretário JMPLA.
Para si, a protecção e conservação do património do Estado, demonstra um exemplo do patriótismo que visa contribuir para o progresso em qualquer região do país.
Defendeu igualmente a necessidade dos jovens primarem na formação académica, técnica e profissional, para que com toda facilidade sejam integrados no sistema de auto emprego, adiantando que só com a formação adequada se está a combater o desemprego e outras contrariedades que proporcionam o elevado índice de delinquência no seio da juventude.
O prelector aconselhou por outro lado, a juventude e a população em geral a abster-se do uso excessivo do álcool durante a décima quarta edição das festividade da cidade do Uíge, a assinalar-se no dia 1 de Julho.
Entretanto, o primeiro-secretário municipal da JMPLA do Uíge, Pedro Miguel Garcia, apelou aos estudantes da escola do II ciclo do ensino secundário e a juventude em geral a primarem por um bom comportamento, evitando práticas que não contribuem para o desenvolvimento do país.
Em declarações hoje a Angop no término de uma palestra promovida pela organização juvenil do MPLA no municipio, que decorreu na escola do II ciclo do ensino secundário do Uíge, sob lema " problemática da delinquência juvenil, causas, consequências e medidas terapêuticas", o politico defendeu a necessidade de a juventude desenvolver acções que contribuam para o desenvolvimento do país.
Para si, o tratamento "terapêutico para estes males" passa necessariamente pela reeducação e sensibilização da juventude, enquadrando os jovens em associações juvenis, políticas, filantrópicas e outros.
Avatar do utilizador
paulo gonçalves
Administrador do fórum
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
Localização: Porto Espada - Marvão - Portugal
---------

AnteriorPróximo

Voltar para SALA DO HUÍGE

Quem está ligado

Utilizadores a navegar neste fórum: Nenhum utilizador registado e 0 visitantes

cron