O DIA A DIA EM ANGOLA - VÍDEOS

NOTÍCIAS, FOTOS E VÍDEOS
SENDO ANGOLA UM PAÍS EM RESSURGIMENTO É NORMAL QUE EXISTAM AINDA ALGUMAS ARESTAS PARA LIMAR MAS COM O TEMPO ACHO QUE SERÁ UM PAÍS COM UMA QUALIDADE DE VIDA ACIMA DA MÉDIA. VÁ ACOMPANHANDO ESTE TÓPICO E VEJA A REALIDADE DO QUE SE VAI PASSANDO NO DIA DIA

O DIA A DIA EM ANGOLA - VÍDEOS

Mensagempor Vitor Oliveira em Sexta Maio 15, 2009 9:49 am

Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: A SOCIEDADE

Mensagempor Vitor Oliveira em Sexta Maio 15, 2009 10:05 am

Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: A SOCIEDADE

Mensagempor Vitor Oliveira em Sexta Maio 15, 2009 10:06 am

Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: A SOCIEDADE

Mensagempor Vitor Oliveira em Sábado Maio 16, 2009 10:11 am

Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: A SOCIEDADE

Mensagempor Vitor Oliveira em Sábado Maio 16, 2009 10:14 am

Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: A SOCIEDADE

Mensagempor Vitor Oliveira em Sábado Maio 16, 2009 10:15 am

Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: A SOCIEDADE

Mensagempor Vitor Oliveira em Sábado Maio 16, 2009 10:17 am

Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: A SOCIEDADE

Mensagempor Vitor Oliveira em Sábado Maio 16, 2009 10:21 am

Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: A SOCIEDADE

Mensagempor Vitor Oliveira em Sexta Maio 22, 2009 9:50 pm

Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: A SOCIEDADE

Mensagempor Vitor Oliveira em Sexta Maio 22, 2009 9:52 pm

Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: A SOCIEDADE

Mensagempor Vitor Oliveira em Sexta Maio 22, 2009 9:53 pm

Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: A SOCIEDADE

Mensagempor Vitor Oliveira em Terça Maio 26, 2009 6:27 pm

Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: A SOCIEDADE

Mensagempor Vitor Oliveira em Sábado Maio 30, 2009 8:25 am

Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: A SOCIEDADE

Mensagempor ANA em Terça Jun 02, 2009 11:30 am

Neste 1 de junho Petizes interpelam a consciência dos adultos

O Lar Kuzola, em Luanda, transformou-se num porto seguro para centenas de crianças abandonadas, antes maltratadas pelos próprios familiares. Ao mesmo tempo que agradecem o trabalho das educadoras sociais, as suas novas mães, levantam as vozes contra a violência que campeia na sociedade e que tem nas crianças o principal alvo.

Crianças perdidas vão dar ao Kwzola



Yara Simão |

Saiu da casa dos seus pais já faz muito tempo. Sua tia tirou-lhe do Congo para viver em Luanda, onde era maltratada pelas primas. Num belo dia, Sara Ginga, de 10 anos, saiu para acarretar água e não mais conseguiu voltar à casa. Hoje reside no Centro Infantil Lar Kuzola, o seu “Doce Lar”.
A pequena contou que sempre sonhou rever a mãe, mas enquanto espera prefere viver no centro porque lá encontrou amor e vê os seus direitos respeitados. “Sonho em voltar a ver a minha mãe, mas sinto-me feliz porque estou no meu doce lar. Aqui aprendi que tenho direitos e que os mais velhos devem respeitar.”
“Enquanto a minha mãe não aparecer vou ficar aqui, onde não corro o risco de ser violada, ser maltratada, ou de me mandarem toda hora acarretar água. Aqui nos tratam bem. Vamos à escola, aprendemos a ler e escrever, a cantar, a fazer bordado, a cozinhar para ser alguém no futuro”.
Neste dia que é seu por direito, Sara espera receber muitos brinquedos e aconselha aos pais a não baterem os filhos e ajudar os meninos de rua. “Quero pedir às pessoas para ajudarem as crianças, porque nós queremos paz, queremos amor. Devemos ser tratadas como flores, principalmente os meninos de rua, porque seus pais morreram na guerra”.
Nsimba Pombo e Nzuzi Pombo são gémeos. Com 12 anos de idade, vivem no Kuzola porque foram acusados de feiticeiros pelos próprios irmãos. “A nossa mãe morreu e nossos irmãos disseram que nós é que somos os feiticeiros. Por isso estamos a viver aqui no centro”, disseram. Os gémeos agradecem os cuidados das educadoras. “Nós já moramos aqui há muito tempo. Lá em casa nos batiam muito e aqui nos tratam bem. Vamos na escola e só nos puxam as orelhas quando nos comportamos mal. Este é o nosso doce lar”.
Nsimba Pombo e Nzuzi Pombo afirmaram que quando forem grande vão lutar para acabar com a violência contra a criança. “ Nós éramos maltratados na nossa casa. Depois que a nossa mãe morreu, ficávamos muitos dias amarrados sem pão e água. Quando nos trouxeram aqui, encontramos também outras crianças acusadas de feiticeiras, cheias de feridas de tanto apanhar dos mais velhos. Por isso, aqui estamos a estudar para quando formos grande, acabar com a violência contra a criança, porque somos o futuro”.
Os irmãos já convencem os companheiros de quarto a lutar pelos seus direitos e sonham, quando crescerem, ser juízes para defender os direitos da criança. “Aqui, aprendemos quais sãos os direitos da criança, por isso, quando crescermos vamos ser juízes e ensinar que toda a criança tem direito à atenção, ao amor, à igualdade, a boa alimentação. Toda criança tem direito a uma boa saúde, ao lazer, à escola e ter e de se expressar livremente”.

No lar doce lar

O Lar Kuzola é um dos centros que mais crianças acolhe em Luanda. Com mais de 317 crianças, o Lar Kuzola recebe todos os dias menores perdidos, rejeitados, acusados de feiticeiros e abandonados. No centro, as crianças vivem como se estivessem em suas próprias casas. Todas recebem o tratamento normal que toda criança merece, com direito a escola, centro médico, espaços para lazer.
Felícia Mendes, educadora na área social e de localização, afirmou que o centro recebe mais crianças perdidas e acusadas de feiticeiras com alguns maus-tratos psicológicos e físicos. “Os casos que chamam a nossa atenção, são as crianças perdidas: por dia recebemos mais de dez”, disse. “Há que se alertar aos pais para terem maior controlo nos seus educandos, porque é perigoso deixarmos os nossos filhos ao deus-dará”, frisou.
A educadora disse que a criança deve ser protegida contra toda forma de abandono, crueldade e exploração e não deve ser objecto de nenhum tipo de tráfico porque ela figura entre os primeiros a receber protecção e auxílio. “Não se deverá permitir que a criança trabalhe antes de uma idade mínima adequada; em caso algum será permitido que a criança dedique-se, ou a ela se imponha, qualquer ocupação ou emprego que possa prejudicar a sua saúde ou educação, ou impedir o seu desenvolvimento físico, mental ou moral”.
Felícia Mendes frisou que se deve ter em conta os direitos da criança porque deve ser protegida contra as práticas que possam fomentar a discriminação racial, religiosa, ou de qualquer outra índole. “Ela deve ser educada dentro de um espírito de compreensão, tolerância, amizade, paz e fraternidade universal, com plena consciência de que deve consagrar as suas energias e aptidões ao serviço dos seus semelhantes”, disse a educadora, acrescentando que é desta forma que deve ser tratada uma criança.
De salientar que o Centro tem recebido apoio da sociedade, particularmente da Total, uma empresa petrolífera considerada como o padrinho das crianças.
Avatar do utilizador
ANA
Moderador de sala
 
Mensagens: 194
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:58 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: A SOCIEDADE

Mensagempor Vitor Oliveira em Quarta Jun 03, 2009 4:25 pm

Porque não consegui enquadrar este vídeo no forum, aqui fica o endereço para quem quiser ver e conhecer um pouco do que também faz parte do dia a dia de alguma percentagem de angolanos



não te esqueças de voltar ao forum
Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal
---------

Próximo

Voltar para ANGOLA - O QUOTIDIANO

Quem está ligado

Utilizadores a navegar neste fórum: Nenhum utilizador registado e 0 visitantes

cron