PROVÍNCIA DO MOXICO - GEOGRAFIA E HISTÓRIA

NOTÍCIAS, FOTOS E VÍDEOS

PROVÍNCIA DO MOXICO - GEOGRAFIA E HISTÓRIA

Mensagempor Vitor Oliveira em Quarta Out 07, 2009 8:26 am

CAPITAL: LUENAImagem
Imagem
Municípios

Luau, Luacano, Lumege, Léua, Camanongue, Moxico, Luchazes, Lumbala N'guimbo, Bundas, Cameia,

Clima: Tropical de Altitude

Superfície: 202 023 Km2, cerca de 18% do território Nacional,

População: 750 000 Habitantes,
Principal Produção

Agrícolas - massango, Batata Doce, Citrinos, Girassol, Vielo, Arroz, Mandioca, Milho, Recursos Madeireiros (floresta Tropical Seca), Eucalipto, Pinheiro.

Pecuária: Bonivicultura de Carne

Minérios: Carvão, Cobre, Manganês, Ferro, Diamantes, Ouro, Volfrâmio, Estanho e Milibdénio, Urânio, Lenhite.

Indústria: Materiais de Construção.
Cultura

Complexo constituído por Tchókues, Luchazes, Luvales, Umdundus, Lunda-Dembos, Bundas e outros pequenos grupos étnicos linguísticos.

A sede da Província têm cerda de 300.000 habitantes. As localidades do Luau (ex-Teixeira de Souza), Cazombo, Lumege-Cameia, Léua, Lumbala-Nguimbo (ex-Gago Coutinho) e Camanongue têm um particular interesse histórico e económico.

Historicamente a agricultura constitui a base do desenvolvimento sócio-económico da Província, tendo como culturas fundamentais: arroz, mandioca, hortícolas, milho, massambala, massango.

Actualmente a actividade agrícola circunscreve-se a 257 empresas agro-pecuárias de pequena e média dimensão registadas, funcionando cerca de doze no município do Moxico. A actividade do sector tradicional é desenvolvida de forma não controlada, limitando-se a produção de subsistência, carente de enquadramento e assistência técnica para o seu desenvolvimento.
Fauna e Flora

A exploração florestal tem largas potencialidades económicas, sobretudo nos municípios de Moxico (Chicala, Cangumbe, Lungué-Bungo), Camanongue, Léua (Chafinda), Luau (Ngoana) e Alto Zambeze (Cavungo e Macondo). A madeira pode ser exportada em toros para os principais centros de consumo do litoral e exterior do País ou transformada localmente, em tábuas, barrotes, ripas, e pranchas para a confecção de mobílias, construção civil, caixilharia e parquet.

O parque nacional de Cameia com uma área de 14.450 Km2, alberga espécies animais de grande interesse.
Pesca Artesanal

Os numerosos rios, lagos, lagoas e extensas chanas alagadas na época chuvosa, potenciam a prática da pesca fluvial e lacunar cuja exploração através de projectos dirigidos, poderá ser um factor de desenvolvimento económico e promoção social das populações.
Indústria

Experiências feitas nos anos 70, com a instalação de indústrias agro-transformadoras induziram o espectacular progresso industrial do Luena (ex-Luso) registado no final do período colonial, com a produção local de licores, vinhos e bebidas espirituosas, largamente consumidas na Província e nos países vizinhos.

A falta de matéria prima e modernização do seu equipamento condicionam o funcionamento da fábrica de loiça de alumínio.
O potencial mineiro da Província é diversificado (cobre, ouro, volfrâmio, diamantes, manganês e urânio, inertes para a construção civil). A exploração destes recursos poderá permitir o surgimento da indústria extractiva.
Comércio

Estão licenciados 171 agentes económicos para exercerem a actividade comercial, sendo 9 grossistas, 40 retalhistas, 112 do comércio misto e 10 de prestação de serviços mercantis, dos quais apenas 40 exercem normalmente a sua actividade na Sede da Província. O comércio nas outras localidades funciona de forma informal.
Hotelaria

O sector hoteleiro tem registado 8 hotéis, que se encontram paralisados, 5 pensões dos quais 3 em funcionamento, 34 bares e restaurantes, funcionando apenas 10.
Turismo

Existem na Província diversas áreas potencialmente turísticas dentre elas:

Cangongo (Luena), Lago Calundo (Leua), Lago Dilolo (Luacano), Parque Nacional da Cameia e quedas do rio Luizavo (Alto Zambeze) que não são exploradas, por falta de investimentos.
Transportes

O transporte aéreo tem sido o meio mais utilizado na ligação inter-provincial e intermunicipal. Não existe na província empresas de transportes públicos urbanos e intermunicipal de passageiros e/ou de carga.

Correios e Telecomunicações: nos Municípios do Moxico, Alto-Zambeze e Luau.

Sistema Financeiro e Bancário : Existe na Província uma Agência do Banco do Comércio e Indústria (BCI), que predominantemente exerce a função de caixa de tesouro da Delegação Provincial das Finanças.
Educação e cultura

O Sector da Educação e Cultura é caracterizado por dois ramos - público e privado. O Sector público de Educação incide em nove Municípios (Moxico, Léua, Camanongue, Lumege-Cameia, Luacano, Alto Zambeze, Lumbala-Nguimbo e Cangamba). O Sector Privado consigna-se somente a cidade do Luena com um Instituto Médio Agrário, um Colégio Adventista do Sétimo Dia, um Pentecostal e o Centro Dom Bosco.

Existem na Província dois sub-sistemas de ensino primário e secundário que funcionam com algumas dificuldades, visto que foi uma das províncias mais afectadas pela guerra.

O restabelecimento da circulação rodoviária em todo o seu território é uma necessidade imperiosa.
Ferroviárias

A relançamento do desenvolvimento económico social da Província do Moxico tem como premissa basilar o restabclecimento do tráfego ferroviário do CFB.
A paralisação deste importante corredor ferroviário e a necessidade da sua reabilitação urgente como forma de reactivar as actividades económicas nas Províncias que percorre, exigem uma estratégia de actuação assente no restabelecimento, em simultâneo, da circulação ferroviária em distintos troços.

Neste sentido, para relançar, *****rto prazo, o desenvolvimento da Província, durante décadas penalizada pela guerra, torna-se imperiosa a reabilitação do troço ferroviário Luau-Luena para permitir o acesso aos mercados mais competitivos e próximos dos países vizinhos membros da SADC, potenciais fornecedores de materiais de construção e outras matérias primas necessários para a reabilitação das suas infra-estruturas físicas.

As acções e empreendimentos do presente programa irão propiciar as condições para minimizar as dificuldades sociais que se fazem sentir a nível da Província.

Distâncias em km a partir de Luena: Luanda 1.314 Saurimo 265;

Indicativo telefónico: 054.
Moxico

O maior território provincial com 223.023 km, o Moxico limita Angola a nordeste com o Congo Democrático e a leste com a Zâmbia, unindo-se a norte com a Lunda Sul, a sul com o Cuando-Cubango e a oeste com o Bié, Luena, a capital, dista 1.314km de Luanda.

São 9 os municípios: Moxico, Camanongue, Léua, Cameia, Luau, Lucano, Alto Zambeze, Luchazes e Bundas. Imagem
Com clima tropicai de altitude tem um média de temperaturas entre os 22 e os 24°C. A agricultura produz milho, massango, mandioca, batata-doce, girassol, citrinos, hortícoias, eucalipto, pinheiros.

É praticada a pesca artesanal. O panorama industrial é precário, salientando-se a produção de materiais de construção. As riquezas minerais existentes mostram um quadro muito mais interessante, já que na província existem: cobre, ferro, ouro, manganês, volfrâmio, estanho, urânio, lenhite e diamantes.ImagemOferecendo caça abundante e variada, antes da guerra, tem como referência obrigatória, o Parque Nacional da Kamela com os seus 14.450km, actualmente uma das principais zonas cinegéticas do País.ImagemOs rios e lagos, igualmente fornecem abundância de espécies aos pescadores. Os grupos étnicos predominantes são os quiocos, seguidos pelos ganguelas.

Fonte:
Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal
---------

Voltar para SALA DO MOXICO

Quem está ligado

Utilizadores a navegar neste fórum: Nenhum utilizador registado e 0 visitantes

cron