SAÚDE EM ANGOLA

DESENVOLVIMENTO - SAÚDE - ECONOMIA - LIBERDADE - CRIMINALIDADE - LUSOFONIA

SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor Vitor Oliveira em Quarta Maio 06, 2009 2:18 pm

Gripe A : Saúde divulga medidas de prevenção

Gabriel Bunga |

O ministro da Saúde e coordenador da Comissão de Prevenção da Gripe A, José Van-Dunem, reuniu-se ontem, em Luanda, com os administradores municipais e agentes comunitários para transmitir as medidas de prevenção da gripe suína A (H1N1) que está a afectar o mundo.
José Van-Dunem, que estava acompanhado da ministra governadora de Luanda, Francisca do Espírito Santo, e do vice-ministro da Saúde, Carlos Alberto Masseca, apontou como principais cuidados que as pessoas devem ter, lavar frequentemente as mãos com água e sabão. Em caso de gripe, dores musculares, nas articulações e febre com mais de 38ºcc devem procurar um hospital.
O ministro disse que os trabalhadores dos hotéis foram instruídos para prestarem informações, caso haja algum hóspede com sintomas da doença.
“A grande arma é a informação. Temos de dizer como é que as pessoas devem prevenir-se e em que medida se devem prevenir e em caso de serem suspeitas o que é que devem fazer”
O ministro lembrou que o México registou 19 casos de morte provocada pela gripe suína e os Estados Unidos da América um. Apesar de não se verificarem muitos casos de morte, José Van-Dunem disse que está preocupado com o grau de transmissão. “A doença está a transmitir-se facilmente em todo mundo”.
A nível dos aeroportos, o Ministério dos Transportes criou um boletim de notificação obrigatório para todas as companhias aéreas que operam em Angola. A Comissão está a trabalhar nos aeroportos, portos e postos fronteiriços, pontos de entrada e de saída de cidadãos.
Com os administradores municipais, o ministro da Saúde também trocou impressões sobre o saneamento básico da capital e a cólera. De acordo com o José Van-Dunem, estão ser criadas as condições para revitalizar as unidades sanitárias para pôr cobro às diarreias, às doenças respiratórias e ao paludismo.
O ministro lembrou que o agente comunitário serve de ponte entre a comunidade e a unidade sanitária, levando a informação às pessoas sobre os serviços que a unidade sanitária pode oferecer.
“Esta interacção faz com que a situação sanitária em Luanda melhore”, disse, acrescentando que a taxa de mortalidade por malária baixou significativamente.
De acordo com o relatório do Ministério da Saúde sobre a cólera em Luanda, no período compreendido entre 1 de Janeiro e 28 de Abril de 2009, o município do Cacuaco registou seis casos de óbito e o do Sambizanga sete. Seguem-se o da Maianga com dois casos e o da Samba com um, perfazendo 16 casos de óbito em toda a província de Luanda. Os restantes municípios não registaram qualquer caso.
Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor Vitor Oliveira em Quarta Maio 06, 2009 2:53 pm

Angola vê queda em surto de raiva que já matou 119 crianças Angop

O número de crianças mortas no Hospital Pediátrico de Luanda desde o começo do ano infectadas com o vírus da raiva subiu para 119, disse nesta segunda-feira à Agência Lusa o director da unidade hospitalar, Luís Bernardino.
Segundo Luís Bernardino, na última semana foram registrados três casos, que perfazem o total de 119 mortos, mas o médico aponta para uma “tendência” para a diminuição de novos casos.
Luís Bernardino frisou ainda que as crianças mordidas por cães e gatos, animais transmissores da doença, continuam a ser vacinadas quando chegam ao hospital pediátrico.
Mas o médico destaca que é necessário que a continuação das outras doses, cinco no total, sejam asseguradas nos bairros para que a vacina seja eficaz.
“Nós damos a primeira dose e as outras quatro necessárias para completar o estabelecido têm que ser feitas nos bairros”, salientou.
Em relação ao número de crianças mordidas que surgem no hospital, o director disse que “não têm sido muito mais do que o habitual”.
Desde que o surto foi declarado, as autoridades angolanas já colocaram deram início a diversas campanhas, desde a vacinação em massa de animais, entre cães, gatos e macacos, recolha de animais contaminados e a distribuição geográfica ampla de centros de vacinação em caso de mordidas de animais.
Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor Vitor Oliveira em Quinta Maio 07, 2009 5:14 am

Programa de consulta ambulatória é extensivo a todos os municípios

Manuel de Sousa |Namibe

O executivo do Namibe, reunido na sua sessão ordinária, avaliou os resultados alcançados pelo programa de consulta ambulatória e deliberou a sua continuidade, com a revitalização dos laboratórios clínicos e o funcionamento dos aparelhos de RX e sonografia em todos os municípios da província.
O programa de consulta ambulatória foi criado há três anos pela Direcção Provincial da Saúde do Namibe e assistiu mais de 37 mil pacientes em diversas localidades da província.
Agora denominado “Saúde em Movimento”, o programa tem uma clínica móvel para servir a população do meio rural, disse o director provincial da Saúde, Pedro Viyayauca. O programa “Saúde em Movimento” está virado para o combate à tuberculose, VIH/Sida, mal nutrição, seguimento à mulher grávida, e conta com equipas fixas que incluem a figura de um supervisor municipal.
A sessão ordinária do executivo do Namibe, orientada pelo governador Boavida Neto, apreciou igualmente o relatório do colóquio sobre a governação electrónica, um projecto da Direcção Provincial da Educação, Ciência e Tecnologia, tendo recomendado a sua rigorosa execução.
Este instrumento vai permitir reunir num único portal todos os dados inerentes ao desenvolvimento da província, como declarou à imprensa o director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia, Pacheco Francisco
Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor Vitor Oliveira em Quinta Maio 07, 2009 5:30 am

Icolo e Bengo tem falta de médicos especialistas

Alexa Sonhi |

O município de Icolo e Bengo, 120 quilómetros a sul da cidade capital Caxito, está a precisar de pelo menos 10 médicos para atender os 57 mil habitantes da região. A área de pediatria, ginecologia e clínica geral são as mais carenciadas de médicos.
O administrador municipal de Icolo e Bengo, Jordão Bartolomeu Domingos, disse ao nosso jornal que a região tem apenas cinco médicos e este número é insuficiente “porque a população está a crescer muito e estes profissionais de saúde muitas vezes não conseguem satisfazer a procura dos pacientes”.
Sendo um município próximo da capital do país, prosseguiu o administrador municipal, não há motivo para haver défice em médicos. “Continuamos a apelar ao Governo Provincial do Bengo e ao Governo Central para olharem mais para a saúde do município, porque muitas pessoas morrem por falta de médico”, frisou Jordão Bartolomeu Domingos.
Icolo e Bengo tem um hospital municipal situado na capital do município, a comuna de Catete. Tem também três centros de saúde e 14 postos médicos espalhados pelas outras quatro comunas. “Estes centros então todos a funcionar e a população que antes tinha de se deslocar até Catete já vai aos centros e postos de saúde mais próximos das suas casas”, acrescentou o administrador municipal.
Quanto à educação Jordão Domingos disse que, houve um avanço significativo, porque todas as escolas que estavam em estado precário foram remodeladas e foram construídas escolas novas em todas as comunas do município, isso permitiu que as 10.500 crianças que no ano passado estavam fora do sistema normal do ensino fossem todas enquadradas estes ano.
“Quero salientar que todas estas escolas que foram construídas e remodeladas, são escolas do primeiro ciclo. O município tem apenas uma escola do segundo siclo que é o Instituto Médio Normal de Educação (IMNE), e não tem ainda faculdade ou um núcleo universitário, facto estes que faz com que muitos estudantes, depois de teminarem o ensino de base, se desloquem a Luanda para darem continuidade aos seus estudos” sublinhou o administrador municipal de Icolo e Bengo
Jordão Domingos que crianças voltem a ficar fora do sistema normal de ensino porque muitas famílias que antes viviam em Luanda e noutras partes do país estão a regressar às suas casas, e trazem consigo filhos em idade escolar. “Mas estamos a fazer esforços no sentido de enquadrar estas crincas também no sistema normal de ensino”.
O município de Icolo e Bengo tem actualmente 250 professores para 8.360 estudantes. O grande problema é que a maioria dos professores não residem no município e muitos deles apareceram apenas para participar do concurso público que o Ministério da Educação promoveu. “Depois de aptos, leccionam durante algum tempo, e tendo em conta a distância que separa o município da sede capital da província e de Luanda, muitos acabam por desistir deixando algumas escolas sem professores qualificados”.
Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor Vitor Oliveira em Sexta Maio 08, 2009 6:52 am

07-05-2009 18:25

Pediatria
Dez crianças com doenças cardíacas seguem para Israel em tratamento
Luanda - Dez crianças, dentre as 608 controladas pelo Hospital Pediatrico de Luanda "David Bernardino", com necessidades "imediatas" de intervenções cardíacas foram seleccionadas hoje, quinta-feira, devendo partir para Israel, nas próximas horas, em tratamento médico.
A escolha dos petizes doentes foi feita por uma equipa de especialistas israelitas, ligada à ONG "Save a Child's Heart", que trabalhou naquela unidade hospitalar de 05 a 07 do corrente mês, em missão de "observação e selecção" dos doentes.
Segundo um comunicado de imprensa da embaixada de Israel, em Luanda, chegado à Angop, esta colaboração da Save a Child's Heart insere-se no âmbito da cooperação existente entre a embaixada israelita e a ONG acima referida, contando com o patrocínio da empresa "LR Ltd", daquele estado hebraico.
O documento acrescenta que este apoio surge em resposta a uma necessidade apresentada pelo Hospital Pediatrico de Luanda, onde foram diagnosticadas mil e 800 crianças com problemas cardiácos, 608 destas com necesidade de intervençõs cirurgicas imediatas.
A comitiva israelita é integrada pelo director executivo da "Save a Child's Heart", Simon Fisher, um médico e uma enfermeira, de acordo com o mesmo documento.
Enquanto isso, a médica cardio-pediatra do hospital David Bernardino (Hospital Pediatrico de Luanda), Sebastiana Gamboa, disse hoje, em entrevista à Angop, que até ao momento, a unidade materno-infantil conta com 54 crianças operadas ao coração, sendo 44 em França e 19 realizadas em Israel.
Com estas 10 (dez) que seguem brevemente para o Estado hebraico, o número de crianças a beneficiarem de cirurgias cardíacas vai subir para 64, 29 destas, feitas em Israel, com apoio da "LR Ltd", através da ONG Save a Shild's Heart.
Segundo Sebastiana Gamboa, o primeiro grupo de doentes partiu para Israel em Setembro de 2008, em grupos de cinco crianças, seguindo-se mais outros três, um dos quais com apenas quatro doentes, devido a ausência de uma criança à hora da partida.
O hospital pediatrico de Luanda, de acordo com àquela técnica da saúde, conta com 1.800 crianças sofrendo de doenças cardíacas, umas congénitas e outras adquiridas, 608 destas, carecendo de cirurgias imediatas que não podem ser feitas localmente.
Com uma única médica Cardio-Pediatra, o hospital pediatrico de Luanda conta com uma capacidade de internamento superior a 240 doentes.
Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor Vitor Oliveira em Sábado Maio 09, 2009 5:34 am

08-05-2009 16:09

Huambo
Vacinadas mais de 36 mil galinhas contra doença de Newcatle
Huambo - Trinta e seis mil 605 galinhas, pertencentes a quatro mil 479 famílias de pequenos criadores rurais, foram vacinadas contra a doença Newcastle, durante a primeira campanha realizada em Fevereiro último, em algumas aldeias das províncias do Huambo e Benguela.
De acordo com um documento da Acção Agrária Alemã (AAA), as aves foram vacinadas no quadro do projecto de desenvolvimento de estratégias para combate e controlo da doença Newcastle, nas províncias do Huambo e Benguela até 2010.
A primeira campanha de vacinação, segundo o documento, abrangeu 118 aldeias dos municípios da Caála, Londuimbali, Longonjo, Ukuma e Tchidjendje (província do Huambo) e algumas aldeias afectas aos municípios da Ganda, Cubal, Caimbambo e Bolombo (Benguela).
Foram imunizadas, durante a primeira campanha, duas mil 370 aves das aldeias dos municípios do Londuimbali, duas mil 578 na Caála, quatro mil 952 no Longonjo, duas mil 692 no Ukuma e duas mil 606 no Tchidjendje (Huambo).
Nos municípios da Ganda, Cubal, Caimbambo e Balambo ( Benguela) foram vacinadas, oito mil 717, três mil 803, quatro mil 723 e quatro mil 167 aves, respectivamente.
Criadores e beneficiários do projecto de combate à doença de Newcastle mostraram-se satisfeito com o programa que a Acção Agrária Alemã esta a desenvolver nas províncias do Huambo e Benguela, que esta a contribuir para a redução da pobreza nas comunidades.
Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor Vitor Oliveira em Terça Maio 12, 2009 6:41 am

11-05-2009 19:22
MINSA
Luanda regista 31 casos de cólera
Luanda - O ministro da Saúde, José Van-Dúnem, disse hoje, segunda-feira, em Luanda, terem sido registados 631 casos de cólera em Angola, dos quais 31 na capiatal do país, desde o início do ano.
O ministro, que falava no acto de apresentação do diagnóstico do funcionamento da rede sanitária de Luanda, afirmou que apesar de ter chovido muito não foi registado nenhum caso de morte em Luanda.
O exercício de educação cívica nas comunidades, referiu o ministro, permitiu que as pessoas aprendessem a proteger-se da doença, assim como que muitas pessoas chegassem as unidades sanitárias sem correr risco de vida.
De acordo com José Van- Dunem, o objectivo do encontro foi para concertar uma série de acções com o Governo Provincial de Luanda (GPL) para alcançar os melhores resultados nas intervenções realizadas pelo Ministério da Saúde para a revitalização das unidades sanitárias
“O Ministério da Saúde e o Governo Provincial de Luanda realizam acções em conjunto que procuram consensualizar os melhores resultados, interiorizando estas intervenções e partilhar com maior número possível de pessoas que se irá traduzir em benefício das nossas populações“, explicou.
José Van-Dúnem explicou que o Ministério da Saúde está a ver uma grelha para monitorar as intervenções, que visam acelerar a revitalização da atenção primária que melhorem os indicadores de mortalidade infantil e materna, que são elementos fundamentais para atingir os objectivos de desenvolvimento do milénio.
Estiveram presentes no encontro, realizado nas instalações do Governo da Província, a ministra da Família e Promoção da Mulher, Genoveva Lino, administradores municipais e directores provinciais.
Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor Vitor Oliveira em Quarta Maio 13, 2009 6:56 am

12-05-2009 16:28

Kwanza-Sul
Enfermeiros consideram necessário exercício da profissão com responsabilidade
Sumbe - Os enfermeiros da província do Kwanza-Sul consideraram hoje, no Sumbe, ser necessário que o exercício da profissão seja feito de forma responsável, com vista a assegurar a vida de muita população.
Em declarações hoje à Angop por ocasião do dia da classe, a assinalar-se hoje, alguns enfermeiros adiantaram que a profissão exige de todos uma maior atenção e responsabilidade.
Maria Eva Augusto, enfermeira há 12 anos, disse que os profissionais da classe jogam um papel importante *****idado de pacientes e o salvamento de muitas vidas humanas.
"Temos que exercer a profissão com muito zelo e amor ao próximo para que o nosso trabalho seja coroado com êxito", realçou Maria Eva.
Para a enfermeira Albertina Alfredo, o bom profissional de saúde é aquele que sabe conviver com os doentes nos momentos bons e maus dos pacientes.
Disse que os profissionais da classe devem manter o código de ética deontologia que norteia o exercício da actividade do enfermeiro.
A enfermeira Luísa Tomas disse ser necessária a criação de melhores condições de trabalho para a classe, para que o exercício da profissão seja o melhor possível.
"Só com este pressuposto poderemos corrigir certas condutas verificadas no seio da classe, que tem atropelado o exercício da profissão", concluiu Luísa Tomas.
Para a assinalar a data, decorre desde segunda-feira no Sumbe, as Jornadas Científicas de Enfermagem, que estão a analisar entre outros temas, a saúde sinónimo de desenvolvimento económico , a contribuições da enfermagem", " os benefícios e impacto da tecnologia de informação na enfermagem" , "a supervisão em enfermagem" e a carreira (estatuto) da enfermagem".
São debatido ainda temas como a avaliação de desempenho (perspectiva de enfermagem"), "biossegurança" ," papel do enfermeiro na política nacional de saúde" , " incidência de baixo peso ao nascer" , " malária como causa de morbimortalidade, bem como os princípios de ventilação mecânica e os desafios da enfermagem".
As precauções universais para uma contribuição a epidemiologia hospitalar", "ética e moral um desafio para a enfermagem moderna", "tecnologia na elaboração de próteses, a humanização na assistência de enfermagem", "comunicação em enfermagem" , " anotações de enfermagem" , "a assistência de enfermagem ao paciente com insuficiência cardíaca congestiva são outros temas que estão a ser
abordados no encontro, que tem o se termino previsto para o final da tarde de hoje.
Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor ANA em Quinta Maio 14, 2009 7:06 am

13-05-2009 19:13

Bié
ONG americana assiste 15 mil crianças mal nutridas
Kuito - Quinze mil crianças dos seis meses aos cincos anos de idade afectadas por mal nutrição foram assistidas de Janeiro à presente data nas províncias do Bié e do Huambo, pela ONG americana "Africare".
A informação foi avançada hoje, quarta-feira, à Angop, pela coordenadora regional (Huambo e Bié) do projecto de saúde da Africare, Cecília Catombela de Jesus, sublinhando que os pacientes receberam medicamentos e plupynut (alimento nutritivo), visando reduzir a mortalidade infantil.
Para a província do Bié, segundo frisou, o programa de recuperação das crianças da ONG abrangeu os nove municípios: Andulo, Kuito, Kamacupa, Kunhinga, Chinguar, Chitembo, Katabola, Kuemba e Nharea.
Já no Huambo, de acordo com a responsável, beneficiaram somente do projecto os menores residentes na sede da província, pelo facto de registar-se maior número de pessoas com a doença, causado sobretudo pelo desmame precoce.
Considerou positivo a recuperação das crianças nas duas províncias, assegurando que a Africare continuará a desenvolver o seu cronograma em curso, até Junho do ano corrente.
Cecília Catombela de Jesus enalteceu os esforços do Governo da Província do Bié para a melhoria das condições de vida das populações, assim como da parceria do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e da ONG americana "CARE
Internacional" que contribuíram para a efectivação dos projectos.
Avatar do utilizador
ANA
Moderador de sala
 
Mensagens: 194
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:58 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor Vitor Oliveira em Sexta Maio 15, 2009 5:41 am

14-05-2009 15:10

Cunene
Mais de sete mil pessoas realizam teste rápido do Vih/Sida
Ondjiva – Sete mil e 306 pessoas fizeram voluntariamente o teste rápido do Vih/Sida nos seis municípios da província Cunene, de Janeiro até a presente data, informou hoje, quinta-feira, à Angop, a coordenadora do Programa de Luta Contra Sida, Cândida Alcina.
Segundo a responsável, os testes rápidos foram efectuados nos Centros de Aconselhamento e Testagem Voluntária (CATV) espalhados nos municípios, comunas e aldeias.
Destes diagnósticos, 783 resultaram em positivos e seis mil e 523 negativos, com destaque para 407 gestantes seropositivas, frisou.
Quanto o igual período de 2008, disse ter registado um aumento de dois mil e 503 voluntários ao teste rápido, fruto das acções de sensibilização feitas pelos serviços de saúde pública sobre as medidas de prevenção.
Apelou a população a procurar os serviços de saúde, para fazerem o teste e conhecerem o seu estado serológico.
Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor Vitor Oliveira em Sábado Maio 16, 2009 8:53 am

Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor Vitor Oliveira em Segunda Maio 18, 2009 2:13 pm

16-05-2009 20:11

Saúde
Luanda sem inquietações quanto a fármacos para doenças respiratórias
Luanda - O período de transição climática, que oficialmente ocorre todos os anos de 1 a 15 de Maio em Angola, está a operar-se, pelo menos em Luanda, sem grandes inquietações em termos de saúde, a julgar pelas chuvas que se abateram sobre a cidade, apurou hoje à Angop.
Numa ronda efectuada à algumas farmácias, a propósito da transição da época quente para fria, que no país se processa na primeira quinzena de Maio, técnicos de algumas farmácias e ervanárias confirmaram à Angop que as solicitações de fármacos de combate contra as tosses, gripes, costipações e insuficiências respiratórias não sofreram grandes alterações, o que demonstra certa estabildade em termos de saúde.
"Continuamos a vender como no mês de Abril, porque nós sempre tivemos soliciatações, independentemente da época do ano", disse Maria de Fátima Lino, da farmácia Meditech, na área do "Zé Pirão", em Luanda.
Apontou o Ilvico, aintigripes e corta-gripes como os medicamentos recomendáveis para este tipo de complicações pulmonares.
Já Augusto Amaral, responsável da farmácia Girassol, indicou que o nível de saída do medicamento de combate as gripes é muito relativo, dependendo das disponibilidades do balcão, tendo em conta a diversidade de farmácos destinados às tais patológias.
"O vírus da gripe, geralmente não se combate com um único medicamento, associa-se sempre aos antigripes outros componentes, como sãos os casos de antibióticos", frisou Augusto Amaral, que é igualmente docente do Instituto Médio de Saúde (IMS) de Luanda.
Sublinhou que nesses dias, as mudanças climáticas são insignificantes, devido a intensidade, ainda considerável, do calor, o que faz com que as gripes e outras doenças respiratórias se manifestem em menor proporção.
De qualquer modo, disse, "estámos preparados para as prováveis situações que vão surgindo, já que o estabelecimeto tem stoks suficientes".
Para Carla Semedo, técnica da Farmácia da Maianga, o seu estabelecimento regista algum aumento no consumo de antigripes, com relação ao mês de Abril, já que dos mais de 500 clientes atendidos diariamente, pelo menos 30 porcento destes buscam medicamento de combate e cura das tosses, costipações e doenças respiratórias.
Segundo ela, as prescrições médicas que trazem apontam a "vitamina C" ,"otovina", Iúvico, seguigripes e soros nasais (para os casos de costipações e gripes) e as "mebocaínas", "mentocaínas" e "valdas" para esse tipo de patólogias, para além dos charopes Bissolvon, Benetussin, Benelin, que são muito recomendáveis às doenças de forúm respiratório.
Já na Ervanária Ferreira, situada nas proximidades do largo da Maianga, a Angop apurou que o "Chá 30", uma base de "eucalipto" e "malola", e "eucalipto" e "pinheiro" constituem em excelente expectorante.
Para Manuel de Carvalho, responsável das vendas e marcação de consultas, o "Ota-Ota" (provêm do *** de Mukumbi), composto de "dembi-Sengue" e Eucalipto são algumas das receitas da Ervanária Ferreira para as tosse e dores de peito, cujo kit de medicamento ronda entre os 3.500 a quatro mil kwanzas.
Ainda Assim, reconheceu, é provável que a medida que o frio vá aumentando, aumentem também as infecções respiratária, já que este ano as chuvas registaram uma intensidade maior do que a habitual.
Enquanto isso, Teresa Luisa, técnica de Saúde, apelou às famílias para adoptarem cuidados redobrados, nomeadamente no modo de vestir-se e calçar, afim de evitar esfriamentos.
Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor Vitor Oliveira em Terça Maio 19, 2009 6:32 am

19-05-2009 7:15

Bié
Mais de 100 doentes em tratamento de lepra
Kuito - Pelo menos 127 doentes afectados com a lepra recebem tratamento médico nas unidades sanitárias da província do Bié, segundo informou segunda-feira, o supervisor de luta contra a enfermidade, Isaías José Chicapa Lemos.
O responsável sublinhou que, em relação ao período anterior o número subiu ligeiramente, pelo facto de alguns cidadãos afectados pela doença das localidades limitrofes com as províncias de Kwanza Sul e Malenje, também serem medicados nas unidades sanitárias do Bié.
Isaías José Lemos disse que, durante o primeiro trimestre do ano em curso, as autoridades sanitárias notificaram 31 novos casos, assim como quinze recuperações.
Referiu que a maior parte dos leprosos vem dos municípios do interior do Bié como da Nhârea, Andulo, Kuemba e Chitembo.
Salientou que a intenção das autoridades sanitárias locais consiste em ****** o número de afectados pela doença.
Para a materialização da diminuição dos casos da doença a direcção provincial da saúde, forneceu medicamentos para o efeito, a todas unidades sanitárias da província, para se evitar ainda as distâncias antes percorridas em busca dos cuidados médicos.
Acrescentou que, a sua instituição também tem realizado palestras e sensibilização das comunidades principalmente nas zonas rurais, sobre os primeiros sinais da lepra e os cuidados a ter quando se deparar com a doença.
Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor paulo em Terça Maio 19, 2009 1:35 pm

19-05-2009 11:27

Malanje
Hospital de Caculama atende mais de três mil doentes
Caculama - Três mil 408 doentes com patologias diversas foram atendidos no hospital municipal de Caculama, província de Malanje, dos quais nove pessoas morreram, no primeiro trimeste do corrente ano, soube hoje à Angop da chefe da unidade sanitária, Teresa João.
As áreas que mais atenderam doentes foram medicina ( 798), pediatria (1.721), pré-natal (770) e Banco de Urgência (62) entre outras.
A responsável precisou que, durante o período em referência, a unidade internou 144 crianças, de cinco aos 15 anos de idade, com patologias diversas, bem como registou mil 324 casos de malária, 468 de doenças respiratórias e diárreicas agudas, 350 de conjuntivite e 178 de parasitose intestinal.
Teresa João fez saber que a campanha de vacinação contra o tetáno, em mulheres com idade fértil, dos 14 aos 45 anos, abrangeu na primeira fase cinco mil 32 mulheres, enquanto na segunda 532.
A responsável exortou a comunidade no sentido de aderirem as consultas, sobretudo às mulheres grávidas, para beneficiarem da distribuição gratuita de mosquiteiros impregnados com insecticida.
Apelou igualmente aos municípes ao reforço da higiene do meio para a prevenção da malária.
O hospital municipal de Caculama tem a capacidade de internar 100 pacientes e presta serviços de ginecologia, oftalmologia e pediatria com 24 enfermeiros e alguns médicos de nacionalidade cubana.
paulo
Membro kamussel
 
Mensagens: 11
Registado: Quinta Maio 07, 2009 2:26 pm

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor paulo em Terça Maio 19, 2009 1:49 pm

Moxico
Diagnosticados 27 novos casos de Tuberculose no Luacano

Luacano – O centro municipal de saúde do Luacano, província do Moxico, diagnosticou 27 novos casos de tuberculose em três meses, soube hoje, terça-feira, à Angop, junto daquela unidade sanitária.


Dos 354 pacientes que se apresentaram às consultas durante o primeiro trimestre, 20 tiveram alta, enquanto os demais continuam em tratamento ambulatório.


A fonte fez saber que, apesar do centro hospitalar encontrar-se em obras de reabilitação e ampliação, tem medicamentos suficientes para atender os pacientes que procuram os seus serviços.


Malária, tuberculose, infecções respiratórias agudas, bronquites e lepra foram as patologias mais frequentes naquela circunscrição que dista a 217 quilómetros a leste da cidade do Luena.
paulo
Membro kamussel
 
Mensagens: 11
Registado: Quinta Maio 07, 2009 2:26 pm
---------

Próximo

Voltar para ANGOLA - OUTROS TEMAS

Quem está ligado

Utilizadores a navegar neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante

cron