SAÚDE EM ANGOLA

DESENVOLVIMENTO - SAÚDE - ECONOMIA - LIBERDADE - CRIMINALIDADE - LUSOFONIA

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor em Sexta Out 22, 2010 9:59 pm


Sponsored Links

22-10-2010 19:04

Huambo
Governador quer reabilitação de centro de saúde do Cambuengo

Huambo
– O governador da província do Huambo, Fernando Faustino Muteka, admitiu hoje, na comuna de Cambuengo, município do Mungo, a possibilidade de o centro local de saúde ser reabilitado, a fim de evitar que os pacientes ali internados corram risco de vida.
O governante mostrou-se preocupado com o estado de degradação do centro e disse, no final de uma visita de constatação, ter ser mão o actual estado da infra-estrutura, apesar de ter sido inaugurada em meados de 2009.
Disse que além das fissuras que o imóvel apresenta no seu interior e na parte exterior, a cobertura apresenta-se degradada, uma vez estar a filtrar água, causando humidade nas paredes.
Com 12 camas para internar igual número de doentes, o centro de saúde do Cambuengo, inaugurado em Junho de 2009, presta assistência hospitalar nas especialidades de medicina geral, pediatria e obstetrícia.
O seu funcionamento é assegurado por 14 enfermeiros.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor em Terça Nov 16, 2010 9:00 pm

16-11-2010 9:12

Saúde
Atendidos mais de 300 pacientes nos principais hospitais da capital

Luanda
Cerca de 360 pacientes foram atendidos durante o fim-de-semana prolongado, nos bancos de urgência dos hospitais do Prenda e Josina Machel, em Luanda.
A Angop soube durante uma ronda efectuada as duas unidades hospitalares, deste número mais de 280 são vítimas de acidentes de viação, ferimentos com cacos de garrafa, arma branca e de fogo.
De acordo com chefe do banco de urgência do Hospital do Prenda, Manuel Gomes, o banco tornou-se agitado a partir de quinta-feira (11 de Novembro), com a entrada de aproximadamente 142 pacientes, na sua maioria vítimas de ferimentos com arma de fogo, faca, fragmentos de garrafa, bem como alguns casos de acidentes de viação, intoxicação alcoólica e alimentar, sem causar mortes.
Por seu turno, no Josina Machel, foram atendidos 218 pacientes, dos quais 89 feridos com objectos contundentes e de acidentes de viação, também sem mortes, garantindo que o banco esteve calmo e o atendimento foi garantido por oito médicos e 20 enfermeiros.
Segundo opinião dos médicos, este fim-de-semana prolongado foi o mais agitada deste ano, devido aos elevados casos de ferimentos de acidentes de viação, cacos de garrafa, armas de fogo, pedras, barrotes, dentre outros objectos.

Sponsored links

Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor em Segunda Nov 22, 2010 11:12 pm

22-11-2010 16:37

Saúde
Maternidade Lucrécia Paim faz mais de 150 partos/dia

Luanda
Mais de 150 partos são realizados diariamente na Maternidade Lucrécia Paim, em Luanda, informou, em Luanda, o ministro da Saúde José Van-Dúnem.
Segundo o governante, que falava à margem da apreciação na especialidade da proposta do Orçamento Geral do Estado (OGE), este número de parturientes tem sido um dos grandes motivos que leva a maternidade a albergar duas mulheres na mesma cama.
De acordo com José Van-Dúnem, as unidades sanitárias não cresceram ao mesmo ritmos da população da capital do país.
“Todos os dias há mais uma uma família que chega a Luanda. A resposta institucional não está a conseguir ser capaz”, reconheceu o ministro, para quem as parteiras tradicionais podem ajudar a diminuir a pressão sobre as grandes unidades hospitalares.
Do seu ponto de vista, essas profissionais estão habilitadas a realizar partos normais, em que não haja risco ou anomalias que só podem ser resolvidas nas grandes maternidades.
José Van-Dúinem mostrou, por outro lado, preocupado com a questão da gestão hospitalar, daí apelar para a formação específica de outros técnicos que não os gestores.
“A formação em gestão hospitalar não é apenas para o gestor que lida com dinheiro. O chefe de enfermagem tem que ter habilidade de gerir e responsabilizar a sua equipa, o chefe de banco de urgência tem que ter capacidade de gerir a sua área”, declarou.
Avançou, entretanto, que o sector pelouro já começou a efectuar formação dos seus funcionários, política que tem trazido melhorias.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor em Sexta Dez 03, 2010 9:56 pm

03-12-2010 16:18

Bengo
Responsável aconselha população a reforçar cuidados de saúde

Caxito –
O director provincial da Saúde Pública do Bengo, Mbala Kussunga, apelou hoje, sexta-feira, em Caxito, a população para a necessidade de se reforçar os cuidados de higiene e saúde nesta época chuvosa, bem como realizar consultas de rotinas para o diagnostico e prevenção de diversas patologias.
Em entrevista à Angop, o responsável fez saber que, com a mudança de clima e as constantes chuvas que se abatem na região, o sector tem registado um grande número de casos de doenças em crianças e idosos, relacionados com o consumo de água não tratada.
Aconselhou os habitantes de Caxito a desinfectar a água e evitar que as crianças brinquem em lagoas e charcos formados após as chuvas e reforçar os cuidados de saúde, como lavar as mãos antes e depois de comer, utilizar as latrinas e manter a higiene alimentar.
Referiu que o sector continuará a trabalhar na promoção de encontros de sensibilização, visando informar as comunidades dos cuidados preventivos.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor em Quarta Dez 08, 2010 4:11 am

Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor em Quarta Dez 22, 2010 4:50 pm

22-12-2010 15:24

Natal
Hospital Josina Machel festeja com crianças internadas

Luanda
Mais de 100 crianças internadas no Hospital Josina Machel participaram hoje, em Luanda, de uma festa antecipada de natal, promovida pela direcção daquela instituição hospitalar.
Durante o acto, em que participou o director-geral do hospital, Alberto Paca Zuzi Macosso, os menores foram brindados com música, dança, brinquedos, teatro relacionado com o natal e um lanche.
A actividade decorreu sob o lema “Natal com as Crianças”.
Ao intervir, Alberto Macosso agradeceu o gesto das empresas que ofereceram os brindes e os lanches, tendo pedido que acções do género se repitam não só em véspera de natal, mas em outras ocasiões, para que as crianças tenham sempre amor e carinho.
Explicou que a festa visou proporcionar um dia diferente aos pequenos.
Numa mensagem de agradecimento, as crianças congratularam-se com o gesto e pediram que outras pessoas de boa fé ofereçam mais brindes de natal.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor em Sexta Jan 07, 2011 11:55 pm

Benguela
Hospital Geral do Lobito contará com psicólogos clínicos

Lobito
-
O hospital geral do Lobito na província de Benguela vai contar, no presente ano, com dois psicólogos clínicos, informou hoje, o director daquela unidade hospitalar, Paulo Kachimbombo.
Em declarações à Angop, o responsável fez saber que, com a presença de especialistas, será facilitado o trabalho de acompanhamento dos pacientes que sofrem de trauma.
Na sua óptica o traumatismo é um fenómeno que ao ser ignorado pode levar à morte do paciente, sobretudo para aqueles que por vezes se vêem incapazes de superar uma certa pandemia.
Falando da actividade desenvolvida em 2010, Paulo Kachimbombo disse que o hospital geral do Lobito teve poucas dificuldades em atender os pacientes.
A regularidade no fornecimento de fármacos, alimentação para doentes internados, de acordo com o médico, são as condições que contribuirão para o melhor desempenho dos profissionais da saúde.
O fornecimento regular da água potável e da energia também ,segundo Paulo Kachimbombo, foram outros aspectos que permitiram manter a unidade hospitalar em boas condições higiénicas.
Em termos de recursos humanos, a fonte informou que o hospital conta com 42 médicos entre angolanos e expatriados que atendem as diversas patologias ou especialidades.
O hospital geral do Lobito conta com 232 enfermeiros, entre técnicos médios e básicos.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor em Quarta Jan 12, 2011 4:50 pm

12-01-2011 17:07

Moxico
Centro médico Jesus Salva atende mais de 22 mil pacientes

Luena
-
Vinte e dois mil e 272 pacientes com diversas patologias foram atendidos em 2010, no centro médico Jesus Salva, afecto à Igreja Evangélica dos Irmãos em Angola (IEIA), na província do Moxico, informou hoje o responsável da área de estatística, Higino Manuel.
Falando à Angop, a fonte explicou que em relação a 2009 houve redução de 11 mil 308 casos, tendo justificado a redução com a intensificação das campanhas de sensibilização sobre a prevenção da malária, doenças respiratórias e diarreicas agudas.
Sem revelar o número de óbitos registados durante o ano, disse que as patologias mais frequentes foram a malária (cinco mil 457 casos), doenças respiratórias agudas (dois e mil 861), infecções urinárias (988) e doenças diarreicas agudas (952 casos).
As parasitoses intestinais, gastrite, diabetes e traumatismo por agressão física, com 670, 661, 68, 187, 115, respectivamente, foram outras patologias que levaram pacientes àquela unidade hospitalar.
Com capacidade para internar 19 pacientes, o centro atende 120 pacientes por dia, que pagam entre 300 a 500 kwanzas por consulta.
Asseguram os serviços três médicos voluntários, de nacionalidade argentina, especializados em ginecologia e obstetrícia, clínica geral e doenças tropicais, coadjuvados por 22 enfermeiros.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor em Sexta Fev 04, 2011 9:18 pm

Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor em Sexta Fev 11, 2011 11:26 pm

11-02-2011 17:03

Saúde
Campanhas contra a polio serão coordenadas por administradores municipais

Luanda
-
As campanhas contra a poliomielite serão coordenadas pelos administradores municipais e comunais, responsáveis da saúde e presidentes da comissão de moradores, como estratégia para o melhoramento dos programas municipais de vacinação implementado pelo ministério de tutela.
O ministro da saúde, José Van-dunem, que fez estas declarações hoje sexta-feira no seminário provincial sobre a implementação dos programas integrados de desenvolvimentos rural e combate à pobreza, definiu responsabilidades por cada entidade referidas no projecto.
Para ele, os responsáveis da saúde devem explicar de forma simples os aspectos técnicos da campanha, focando as diferenças entre as tradicionais e a abordagem actual, assim como as responsabilidades de cada um, imputando aos administradores a responsabilidade total das vacinações.
A convocação dos coordenadores de todos os quarteirões e sectores, para confirmar a participação dos mesmos ou dos seus adjuntos, assim como a definição do local da distribuição da logística, recolha de informação e recrutamento dos vacinadores por áreas, deve ser feita pelos coordenadores da comissão de moradores.
José Van-Dúnem disse que a realização de seminários de capitação aos coordenadores de áreas, como vacinação, marcação do dedo e registo, deve merecer atenção dos técnicos de saúde, enquanto os coordenadores do quarteirão devem **** de recrutar os vacinadores, capacita-los na supervisão e na recolhe da informação
A campanha para a erradicação da poliomielite iníciou em 1996, quando o Presidente da República fez o lançamento da primeira Jornada Nacional de Vacinação, estabelecimento do sistema nacional de vigilância epidemiológica para as Paralisias Flácidas Agudas (PFA) em 1999.
O maior surto epidémico ocorrido em Angola registou-se em 1999 com 1.119 casos e 110 óbitos principalmente em crianças menores de 15 anos.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor em Sexta Fev 18, 2011 10:01 pm

18-02-2011 19:31

Saúde
Repartição de saúde do Cazenga registou 277 casos de Hiv/Sida em 2010

Cazenga –
O chefe de Repartição de Saúde do Cazenga, em Luanda, anunciou nesta sexta-feira que os centros de saúde locais registaram durante o ano passado, 277 casos positivos de Hiv/Sida.
De acordo com o responsável, no período em referência foram realizados 7.665 testes voluntários, tendo sido detectados 277 casos
positivos, dos quais 90 em mulheres grávidas, 76 homens, 98 mulheres não grávidas e 10 em crianças.
Zola Messo disse estarem a ser acompanhas 22 mulheres, que depois da testagem foram aconselhadas e encaminhadas para os centros de tratamento.
O responsável disse os centros de saúde tem realizado trabalhos de campos com equipas avançadas para o teste voluntário.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor em Sexta Fev 25, 2011 10:54 pm

25-02-2011 19:11

Saúde
Destacada importância da participação dos jornalistas no combate ao Vih/Sida

Luanda –
A participação dos jornalistas na luta contra o Vih/Sida foi hoje (sexta-feira) destacada, em Luanda, pelo director nacional de Informação do Ministério da Comunicação Social, José Luís de Matos.
José Luís de Matos que falava em representação da ministra do sector, Carolina Cerqueira, no encerramento do “ encontro/Conferência sobre Estratégias de Parcerias no Domínio do Vih/Sida”, frisou que a participação destes profissionais pode ser tão importante quanto a dos cientistas que dedicam a vida a pesquisas para encontrar a cura desta doença.
Neste sentido lançou um apelo no sentido de que todos os agentes da Comunicação Social continuem a divulgar, a educar e a informar os cidadãos angolanos sobre os riscos da pandemia.
“É a informação que faz as pessoas trocarem a irresponsabilidade do comportamento de risco por uma atitude segura e responsável consigo e para com os seus parceiros. A informação tem este poder”, referiu.
Por outro lado, aconselhou à prevenção, referindo ser este "o melhor tratamento e a informação, um poderoso alerta para inibir os comportamentos de risco e, em última instância, evitar o contágio pela doença".
O encontro, que teve a duração de dois dias, visou reunir os diferentes doadores, parceiros, empresários, directores de marketing, embaixadores e membros do governo, para reforçar os mecanismos de parcerias entre estes no combate ao Vih/Sida.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor em Sábado Abr 09, 2011 4:24 pm

09-04-2011 12:31

Huambo
Agentes sanitários formam-se em técnicas preventivas e controlo da malária

Caála
- Vinte e cinco agentes sanitários foram formados, de 05 a 07 de Abril deste ano, em técnicas preventivas e controlo da malária no município da Caála, 23 quilómetros da cidade do Huambo, numa iniciativa da organização não governamental Mentor.
Os formandos, na sua maioria enfermeiros e auxiliares de enfermagem, analisaram assuntos ligados à situação epidemiológica da malária em 2010, normas de prevenção da doença, diagnóstico diferencial de doenças com febre, malária em mulheres grávidas e processo de aumento da qualidade de resultado de laboratório.
Durante a cerimónia de encerramento da acção formativa, realizada sexta-feira, o supervisor da Mentor, El Natan, disse que a formação visou reforçar os métodos de combate da malária bem como definir novas estratégias de erradicação da doença neste município.
Referiu que esta acção surge na sequência de uma outra realizada em Novembro do ano passado, cujos resultados são visíveis na diminuição de casos de malária na circunscrição.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor em Terça Maio 03, 2011 4:20 pm

03-05-2011 16:13

Cancro
Saúde no Cunene carece de especialistas de oncologia

Ondjiva
-
O director do hospital geral de Ondjiva, província do Cunene, Daniel Ricardo, disse hoje o sector carece de médicos especializados em oncologia, para o tratamento de casos suspeitos de cancro.
Em declarações à Angop, Daniel Ricardo, disse que o Ministério da Saúde está a trabalhar no sentido de se criar um núcleo de médicos, na especialidade de oncologia, para a região sul do país, com sede na cidade do Lubango, província da Huíla, para atender todos os casos suspeitos de cancro a nível da região.
"Temos registado dezenas de casos suspeitos de cancro, nomeadamente da m*ma, pele, próstata, colo do útero e outros que são imediatamente encaminhados ao Centro Nacional de Oncologia em Luanda ou na república vizinha da Namíbia, para o devido tratamento por falta de médicos especializados”, reforçou.
Sublinhou que o sector criou comissões de acompanhamento, a nível do hospital geral de Ondjiva, para que os pacientes, cujos familiares possuem condições financeiras, viajem para Luanda ou no exterior para consultas.
Segundo o responsável, o sector tem realizado palestras, encontros com pessoas afectadas e campanhas, sobretudo nas comunidades longínquas, onde existem pessoas menos esclarecidas, sobre esta enfermidade.
"Temos criado pacotes integrados de prevenção e sensibilização e que através da comunicação social passamos a mensagem para que haja uma redução substancial de casos de cancro nesta região", frisou.
Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am

Re: SAÚDE EM ANGOLA

Mensagempor em Quinta Maio 12, 2011 9:42 pm

12-05-2011 19:07

Benguela
Enfermeiros reafirmam c umprimento da ética deontológica

Lobito
- Os enfermeiros em Benguela prometeram hoje tudo fazerem para o c umprimento das normas éticas e deontológicas profissionais, de modo a salvaguardar a saúde das comunidades e reduzir a mortalidade.
Através da mensagem lida durante o acto provincial do dia internacional que se assinala hoje, os enfermeiros afirmaram que nem mesmo os baixos salários e falta de outras condições sociais os levará ao incumprimento das exigências do sector da saúde.
Por outro lado, os profissionais reconheceram os investimentos que o Governo está a fazer no sector da saúde, que tem dado dignidade para quem trabalha no ramo.
A existência de medicamentos e outros meios nos hospitais, foi igualmente reconhecido pelos profissionais da saúde.
Apesar da disponibilidade e do reconhecimento de alguns avanços que o sector tem registado, os profissionais afirmaram que ainda existem várias situações que devem ser resolvidos para o bem dos enfermeiros e das comunidades aquém eles servem.
Por seu turno, o director provincial em exercício da saúde, Jorge Fernando Fernandes, aconselhou os enfermeiros a terem esperança de melhores dias para o sector e dos seus profissionais.
De acordo com o responsável, nada pode condicionar o trabalho do enfermeiro por este ser responsável por vidas humanas.
Afirmou que o governo continuará a investir no sector da saúde erguendo e apetrechar as infra-estruturas a medida das disponibilidades financeiras.
O acto contou com a presença de entidades governamentais, religiosas e autoridades tradicionais da província de Benguela.

Sponsored links

Avatar do utilizador
 
Mensagens: 7197
Registado: Quarta Maio 27, 2009 9:40 am
---------

AnteriorPróximo

Voltar para ANGOLA - OUTROS TEMAS

Quem está ligado

Utilizadores a navegar neste fórum: Nenhum utilizador registado e 0 visitantes

cron