WELWITSCHIA MIRABILIS - TUMBOA BAINESII HOOK

NOTÍCIAS, FOTOS E VÍDEOS

Re: WELWITSCHIA MIRABILIS - TUMBOA BAINESII HOOK

Mensagempor Tundavala em Quinta Nov 19, 2009 7:05 pm

Vê? "Mirabilis" LILI:

Este é um tema que não acaba mesmo! E muito obrigado pelo seu contributo!

Achei a descrição da planta "jovem centenária" tão interessante que não resisti e juntei a respectiva tradução...

Não leva a mal, não? Para a "amansar" até lhe ofereço um desenho bonito...

Abraços Namibianos!
Você não tem permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.
Avatar do utilizador
Tundavala
Moderador de sala
 
Mensagens: 149
Registado: Sábado Set 19, 2009 5:36 pm
Localização: Loures, mas à sombra de um Imbondeiro!

Re: WELWITSCHIA MIRABILIS - TUMBOA BAINESII HOOK

Mensagempor Tundavala em Sexta Nov 20, 2009 1:27 am

A Namibia tem sabido "explorar" a curiosidade que o "nosso" fóssil vivo tem gerado... Eles têm lojas especializadas (WELWITSCHIA MARKET), safaris em que o "cabeça de cartaz" já não é o Leão mas sim a TUMBOA!

E há "sites" onde, descaradamente, se declara que a Welwitschia só existe na Namibia! Só falta chamarem "sua" a parte angolana do Deserto do Namibe! Já agora...

Angola, como bom descendente que é da "Alma Lusitana", (por mais que o tente esquecer ou negar...) pouco ou nada faz para "lucrar" com esta "galinha-dos-ovos-de-ouro"... Promovia a descoberta e promovia o turismo e, sem querer ensinar "padres-nossos a vigários", quem vai ver a plantinha, também sobe a Leba, vai à "minha" Tundavala, ao Lubango, etc. etc. etc. ... Não é mesmo?

Vejam só a que ponto chegaram os "rapazes" da Namíbia: Até o brasão deles tem a Welwitshia! Imaginem!
Você não tem permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.
Avatar do utilizador
Tundavala
Moderador de sala
 
Mensagens: 149
Registado: Sábado Set 19, 2009 5:36 pm
Localização: Loures, mas à sombra de um Imbondeiro!

Re: WELWITSCHIA MIRABILIS - TUMBOA BAINESII HOOK

Mensagempor Tundavala em Sexta Nov 20, 2009 1:36 am

Para turista ver e, como mandam as regras das multinacionais do Turismo, as campanhas de promoção da Welwitschia na Namibia, juntam o Mapa do deserto...
Claro que aí já era um "nadinha" mais descarado dizer que era só deles...
Nota-se bem a preocupação de mostrar "toda" a Namibia e apenas um "cantinho" de Angola...
Os publicitários são como os politicos: Sabem muito...
Você não tem permissão para ver os ficheiros anexados nesta mensagem.
Avatar do utilizador
Tundavala
Moderador de sala
 
Mensagens: 149
Registado: Sábado Set 19, 2009 5:36 pm
Localização: Loures, mas à sombra de um Imbondeiro!

Re: WELWITSCHIA MIRABILIS - TUMBOA BAINESII HOOK

Mensagempor Vitor Oliveira em Quarta Dez 16, 2009 9:10 am

Imagem
Avatar do utilizador
Vitor Oliveira
Administrador do fórum
 
Mensagens: 5484
Registado: Sexta Abr 24, 2009 2:14 pm
Localização: Alferrarede - Abrantes - Portugal

Re: WELWITSCHIA MIRABILIS - TUMBOA BAINESII HOOK

Mensagempor elsa freitas em Domingo Jan 24, 2010 9:40 am

Imagem
Avatar do utilizador
elsa freitas
Moderador de sala
 
Mensagens: 506
Registado: Terça Jun 30, 2009 4:55 pm

Re: WELWITSCHIA MIRABILIS - TUMBOA BAINESII HOOK

Mensagempor Carla Fontes em Terça Fev 23, 2010 3:28 pm

Imagem
Avatar do utilizador
Carla Fontes
Top membros
 
Mensagens: 457
Registado: Quarta Jun 17, 2009 6:06 am
Localização: Genéve - Suiça

Re: WELWITSCHIA MIRABILIS - TUMBOA BAINESII HOOK

Mensagempor Carla Fontes em Terça Fev 23, 2010 3:28 pm

Imagem
Avatar do utilizador
Carla Fontes
Top membros
 
Mensagens: 457
Registado: Quarta Jun 17, 2009 6:06 am
Localização: Genéve - Suiça

Re: WELWITSCHIA MIRABILIS - TUMBOA BAINESII HOOK

Mensagempor Carla Fontes em Terça Fev 23, 2010 3:29 pm

Imagem
Avatar do utilizador
Carla Fontes
Top membros
 
Mensagens: 457
Registado: Quarta Jun 17, 2009 6:06 am
Localização: Genéve - Suiça

Re: WELWITSCHIA MIRABILIS - TUMBOA BAINESII HOOK

Mensagempor Carla Fontes em Terça Fev 23, 2010 3:29 pm

Imagem
Avatar do utilizador
Carla Fontes
Top membros
 
Mensagens: 457
Registado: Quarta Jun 17, 2009 6:06 am
Localização: Genéve - Suiça

Re: WELWITSCHIA MIRABILIS - TUMBOA BAINESII HOOK

Mensagempor LILI em Sábado Mar 13, 2010 3:39 pm

WELWITSCHIA MIRABILIS * TOMBWA

Flor da Welwitschia, cone masculino.
Imagem

Flor da Welwitschia, cone feminino.
Imagem

Geminação - Ciclo germinatorio da welwitschia
Imagem

Welwitschia é um género monotípico de plantas suculentas consistindo numa única espécie, a famosa Welwitschia mirabilis Hook. f. que só existe no deserto do Namibe, na Namíbia e em Angola. As Welwitschias são plantas gnetófitas da classe Gnetopsida, pertencentes à ordem Welwitsciales e família Welwitschiaceae.

Imagem

É uma planta rasteira, formada por um caule lenhoso que não cresce, uma enorme raiz aprumada e duas folhas apenas, provenientes dos cotilédones da semente; as folhas, em forma de fita larga, continuam a crescer durante toda a vida da planta, uma vez que possuem meristemas basais. Com o tempo, as folhas podem atingir mais de dois metros de comprimento e tornam-se esfarrapadas nas extremidades. É difícil avaliar a idade que estas plantas atingem, mas pensa-se que possam viver mais de 1000 anos.

A Welwitschia mirabilis é uma planta dióica, ou seja, os cones masculinos e femininos nascem em plantas diferentes. Tradicionalmente, esta espécie foi classificada como uma gimnospérmica (juntamente com os pinheiros e plantas semelhantes), mas actualmente é classificada como uma gnetófita, uma divisão das plantas verdes que produzem sementes (espermatófitas).

Apesar do clima em que vive, a Welwitschia consegue absorver a água do orvalho através das folhas. Esta espécie tem ainda uma característica fisiológica em comum com as crassuláceas (as plantas com folhas carnudas ou suculentas, como os cactos): o metabolismo ácido - durante o dia, as folhas mantêm os estomas fechados, para impedir a transpiração, mas à noite eles abrem-se, deixam entrar o diôxido de carbono necessário à fotossíntese e armazenam-no, na forma dos ácidos málico e isocítrico nos vacúolos das suas células; durante o dia, estes ácidos libertam o CO2 e convertem-no em glicose através das reacções conhecidas como ciclo de Calvin.

Imagem

Esta espécie foi baptizada a partir do nome do Dr. Friedrich Welwitsch, que contribuiu para o conhecimento desta e de muitas outras plantas de Angola.

Devido às suas características únicas, incluindo o seu lento crescimento, a Welwitschia é considerada uma espécie ameaçada. No entanto, pensa-se que as plantas que vivem em Angola estão mais protegidas que as da Namíbia, devido às minas terrestres que protegem o seu habitat.

A planta pode ser cultivada a partir de sementes, que têm de ser mantidas húmidas e expostas a calor e luz intensos durante as primeiras semanas. As sementes colhidas no campo estão normalmente contaminadas com esporos do fungo Aspergilus niger e normalmente apodrecem a seguir à germinação, mas as sementes do Jardim Botânico de Kirstenbosch, na Cidade do Cabo (África do Sul), ou de outras fontes de cultivo, estão normalmente livres daquele fungo.

(Artigo retirado de wikipedia)
Avatar do utilizador
LILI
Top membros
 
Mensagens: 682
Registado: Quinta Maio 21, 2009 12:05 pm
Localização: Leiria - Portugal

Re: WELWITSCHIA MIRABILIS - TUMBOA BAINESII HOOK

Mensagempor elsa freitas em Segunda Abr 12, 2010 5:32 pm

Uma das plantas mais extraordinárias do mundo encontra-se no deserto do Namibe, no Sul do país. Foi descoberta há 150 anos, a 3 de Setembro de 1859 (pouco antes, portanto, de sair a primeira edição da Origem das Espécies de Darwin) por um botânico austríaco que se deixou encantar pela natureza africana a ponto de só a ter abandonado ao ser vítima de maleitas tropicais. O nome científico da espécie, Welwitschia mirabilis, foi dado em homenagem ao seu descobridor, Friedrich Welwitsch (1806-1872). Foi preciso criar um género novo para integrar esta espécie, tão diferente ela é das outras.

A grande planta, que chega a ser milenária, tem um caule duro, do qual saem duas folhas, que crescem lentamente, esfarrapando-se nas extremidades. As suas características mais não fazem do que comprovar os prodigiosos mecanismos de adaptação a ambientes adversos de que os seres vivos são capazes. Crescer no deserto como ela faz parece um verdadeiro milagre!
Imagem
Jorge de Sousa Braga dedicou a essa planta um poema publicado no seu livro Herbário: No meio do mais árido deserto/ Há uma planta que consegue medrar,/ E até se dá ao trabalho de florir,/ Mesmo que não haja ninguém por perto, / Que a possa contemplar. Para além de Welwitsch, outros naturalistas têm estado perto da Welwitschia para, mais do que a contemplarem, a estudarem com cuidado. Um deles foi o português filho de mãe holandesa, Luís Wittnich Carrisso (1886-1937), professor da Universidade de Coimbra (chegou a ser reitor), que, enfeitiçado por África, protagonizou três expedições a solo angolano para estudar a respectiva flora. Na última, no deserto namibiano, perto de uma Welwitschia, faleceu vítima de inesperado ataque cardíaco. O local da sua morte, no morro do Kane-Wia que os povos Mucubai dizem amaldiçoado, é um dos sítios inescapáveis da história da ciência angolana.
Avatar do utilizador
elsa freitas
Moderador de sala
 
Mensagens: 506
Registado: Terça Jun 30, 2009 4:55 pm
---------

Anterior

Voltar para SALA DO NAMIBE

Quem está ligado

Utilizadores a navegar neste fórum: Nenhum utilizador registado e 0 visitantes

cron